Nome do Projeto
Linhas básicas de suscetibilidade e manejo da resistência de Drosophila suzukii Matsumura, 1931 (Diptera: Drosophilidae) a inseticidas no Brasil
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
10/03/2020 - 10/03/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias
Resumo
A produção de frutas recebe destaque como uma das principais atividades agrícolas do Brasil, sendo avaliada em aproximadamente 27 bilhões de reais. Entretanto, as adversas características climáticas ocorridas no país, causaram a redução de ≈ 1,7 milhão de toneladas na últimas safras. Contudo, existem outros fatores limitantes para a produção, como a ocorrência de artrópodes-praga. Nos últimos anos, uma praga originária da Ásia, a Drosophila suzukii (Matsumura, 1931) (Diptera: Drosophilidae) passou a ser responsável por causar danos severos na fruticultura em diferentes países, principalmente, para cultivos de pequenas frutas. Como forma de manejo eficiente, o controle químico, tem sido amplamente utilizado a campo. Entretanto, a utilização constante desta tática de controle tem-se gerado preocupações com a evolução da resistência. Fato presenciado recentemente na Califórnia, EUA. De modo que, para a implementação de estratégias pró-ativas do Manejo da Resistência de Insetos (MRI), é de suma importância conhecer a suscetibilidade da espécie aos inseticidas utilizados no manejo, permitindo que ao longo dos anos seja possível estimar a frequência de indivíduos resistentes antes que se observem falhas no controle e conseguir prevenir ou retardar a evolução da resistência. A partir disso, o objetivo do projeto é determinar as linhas básicas de suscetibilidade e manejo da resistência de D. suzukii a inseticidas no Brasil. Para tanto, será estimado as concentrações letais (CLs) sobre adultos de D. suzukii utilizando uma população suscetível de referência (População SUS) em bioensaios de ingestão de acordo com a metodologia proposta pelo Comitê de Ação a Resistência a Inseticidas (IRAC), utilizando diferentes inseticidas químicos. E a partir da das concentrações diagnósticas (CL99) dos produtos (concentração letal com capacidade de matar 99% da população suscetível), será realizado o monitoramento da resistência de populações de D. suzukii de campo durante duas safras agrícolas 2019/2020 e 2020/2021.

Objetivo Geral

Determinar as linhas básicas de suscetibilidade e manejo da resistência de D. suzukii a inseticidas no Brasil.

Justificativa

• Populações de D. suzukii coletadas a campo apresentam variações na suscetibilidade a inseticidas em comparação com uma linhagem suscetível de referência;
• Há variação de suscetibilidade entre populações de D. suzukii a inseticidas de acordo com a origem da coleta a campo a partir da utilização das concentrações diagnósticas estabelecidas em laboratório.

Metodologia

Determinação das curvas de concentração-resposta da população suscetível (População SUS)
Estimativas das linhas básicas de suscetibilidade de D. suzukii a inseticidas
Monitoramento da suscetibilidade de populações de campo de D. suzukii a inseticidas

Indicadores, Metas e Resultados

• Em um ano determinar a CL50, CL90 e CL99, concentrações letais responsáveis por ocasionar mortalidade de 50, 90 e 99% da população suscetível de referência (População SUS) em laboratório para oito inseticidas sintéticos comerciais.
• Em um ano e meio coletar e estabelecer diferentes populações de D. suzukii de campo provenientes de diferentes locais de coleta.
• Identificar as possíveis variações da suscetibilidade de D. suzukii a inseticidas ao longo do tempo.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANDERSON DIONEI GRUTZMACHER1
CHARLES FERREIRA BARBOSA
DANIEL BERNARDI2
MATHEUS RAKES
MAÍRA CHAGAS MORAIS
SHEMENE JABER SULIMAN ABDULLAH AUDEH

Página gerada em 28/11/2020 23:53:47 (consulta levou 0.101011s)