Nome do Projeto
Medicina de Felinos e Terapias Naturais: Complementação do Ensino aos discentes de Medicina Veterinária
Ênfase
Ensino
Data inicial - Data final
01/06/2020 - 11/03/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias
Resumo
O estudo das práticas terapêuticas não convencionais assim como particularidades da espécie felina, vem sendo realizado no âmbito da Faculdade de Veterinária. iniciamos as atividades através dos projetos de ensino “Terapias não convencionais: Complemento necessário a formação acadêmica integral” e do “Grupo de Estudos em Medicina Interna de Felinos” (FelVet). O desenvolvimento educacional integral, visando à reflexão e à melhoria dos processos nas diversas áreas dos cursos de graduação, tem nos impulsionado a desenvolver atividades semanais relacionadas a estes temas com os discentes de medicina veterinária. Desta forma, desde as primeiras propostas de projeto de ensino, observa-se que o desenvolvimento de atividades complementares e de aprofundamento do conhecimento, tem contribuído de forma essencial para preparar o aluno para as mudanças na sociedade e para o mercado de trabalho. Os felinos são muito apreciados pelas pessoas e, procurados como animais de companhia, havendo muitos investimentos com o cuidado dos felinos domésticos, sendo que produtos e serviços destinados a espécie tornaram-se um importante negócio. Quanto as terapias naturais ou práticas não-convencionais , tem-se observado o uso de forma crescente, muitas vezes instituído com base no uso na medicina humana, podendo promover efeitos adversos nos animais ou até toxicidade, pelo uso indiscriminado e sem referencial teórico, sendo que os profissionais devem ter conhecimentos mínimos para atuar diante desta realidade. Assim, apresentamos a proposta de manutenção da discussão e aprofundamento acerca da terapêutica e da espécie felina, além da manutenção do estudo de formas terapêuticas naturais. Desta maneira, nesta proposta será mantida a unificação e ampliação dos projetos, propondo a manutenção das discussões e ampliação da troca de experiências relacionadas as terapêuticas naturais e a espécie felina.

Objetivo Geral

Fornecer aos alunos e participantes a oportunidade de manter o estudo e atualização referente as terapias não-convencionais como homeopatia, fitoterapia, acupuntura, florais, ozonioterapia, etc., possibilitando uma análise crítica através da leitura de artigos científicos, avaliando resultados e discussões e correlacionando com as experiências vivenciadas na prática, bem como entender e compreender a terapêutica diferenciada dos felinos, e as enfermidades ligadas a espécie, além de inserir e difundir estes temas para discentes da Faculdade de Veterinária e da UFPel.

Justificativa

De acordo com dados recentes, no Brasil o número de domicílios com felinos tem aumentado rapidamente e em algumas regiões a criação de felinos tem superado o número cães. Além disso, os felinos domésticos além de serem escolhidos como animais de companhia, tem sido destinados para auxiliar em terapias humanas, se tornando uma presença importante na vida das pessoas. Com isso, os animais domésticos são mantidos sob várias condições, as quais algumas vezes diferindo grandemente dos seus ambientes naturais, ocasionando alterações físicas e comportamentais. Os médicos veterinários são os profissionais qualificados para responderem a problemas de saúde dos animais, sendo extremamente importante também, devido as enfermidades que felinos podem transmitir ao ser humano. Outro fato importante é , a observação de que a sociedade a qual estamos inseridos, está cada vez mais voltada para as práticas terapêuticas naturais, havendo um estímulo a inclusão da Homeopatia, Acupuntura e Fitoterapia no currículo do ensino da graduação de diversos cursos da área da saúde, a fim de possibilitar a reflexão sobre alguns problemas importantes enfrentados na atualidade. Além disso, estas práticas, chamadas integrativas, tem sido propostas para fazerem parte do SUS desde 2014, a fim de considerar os saberes populares e melhorar a qualidade da relação médico-paciente e a saúde em geral. A inserção destas na medicina veterinária pode diminuir os custos da Saúde animal, além de favorecer a saúde integral do paciente, bem como em casos menos complexos, reduzir o uso de fármacos alopáticos.
Diante da relevância destes para a medicina veterinária, salienta-se a importância do projeto na manutenção de discussão de aspectos relacionados a medicina de felinos e as práticas integrativas na saúde animal.

Metodologia

Os conceitos teóricos, das diferentes práticas terapêuticas interativas e referentes a espécie felina, serão abordados nas reuniões com o grupo,através de discussões semanais e exposição dos temas, utilizando recursos áudio-visuais, artigos e outros trabalhos científicos, troca de experiências, etc. Acompanhamento de Consultas veterinárias e tratamentos realizados nos diversos casos clínicos, será realizado nos pacientes atendidos no ambulatório Veterinário, da Faculdade de Veterinária - UFPel. Á partir do acompanhamento da prática clínica em felinos, serão promovidas discussões e revisões bibliográficas sobre os temas.
Pretende-se, colocar os participantes em contato com médicos veterinários atuantes no atendimento clínico aos felinos, e no uso de terapias como homeopatia, acupuntura e fitoterapia, a fim de promover a troca de experiências, além da observação dos resultados e dificuldades enfrentados pelos profissionais destas áreas. Ainda, os discentes terão acesso a informações acerca da indicação de plantas medicinais e outras formas terapêuticas para uso nas diversas enfermidades de animais domésticos, com destaque para o uso de extratos e produtos naturais.
A manutenção e atualização de página na rede social Faceboock e Site sobre Comportamento felino, será feita pelos participantes do grupo ou por bolsistas, sendo que esta interação deverá ser feita com frequência semanal, sendo proposto a criação de Instagram para difundir os temas elencados no grupo. Para a execução do II Simpósio sobre Medicina Felina serão contactados profissionais atuantes na área e que tenham disponibilidade de participar do encontro, ainda deverá ser reservado um local após definição de datas, onde os alunos ficarão responsáveis por toda a organização do evento, sob coordenação dos docentes da Favet, reunindo pesquisadores regionais e nacionais (RS, SP, RJ) para discutir aspectos relacionados à clínica médica de felinos, com abordagem da temática diagnóstica, terapêutica, manejo, comportamento e profilática de enfermidades, contribuindo para ampliação do conhecimento para graduandos, pós-graduandos e profissionais da área da Medicina Veterinária.

Indicadores, Metas e Resultados

Com o projeto os participantes deverão ampliar o conhecimento sobre a espécie felina, bem como entender e vislumbrar a possibilidade de utilização das informações adquiridas em prol do melhor atendimento ao paciente felino. O aluno deverá entender, discutir e traçar um paralelo entre as diferentes formas terapêuticas.
- A troca de experiências entre docentes e discentes e profissionais deverá ser mantida, com interesse na terapêutica da espécie felina e formas terapêuticas não-convencionais;
- Ampliação do conhecimento sobre formas terapêuticas não-convencionais, além de possibilidade de utilização destas como formas curativas além de complementares na medicina veterinaria.
- Ampliação do conhecimento sobre o uso da terapêutica na clínica de felinos, bem como a aplicação de terapias não convencionais, nos processos patológicos dos animais, sendo que a manutenção das discussões relacionadas a medicina de felinos e a terapêutica, deverá contribuir para o crescimento pessoal e profissional dos discentes;
- Promoção do conhecimento , além do desenvolvimento de pensamento diferenciado a respeito do conceito de doença e doente, envolvendo energia e força vital;
- Espera-se seguir dando continuidade na produção científica e encaminhamento de trabalhos para Congressos e Encontros da área, a fim de difundir o conhecimento e as experiências adquiridas,
- Proporcionar um ambiente dinâmico para troca de informações com base no acompanhamento e discussão de papers, Guidelines, consensos, discussões de casos clínicos e apresentações
- Ao final do projeto pretende-se organizar e Fomentar o II Simposio de Medicina Felina em 2021.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALESSANDRA AGUIAR DE ANDRADE
ALICE SILVEIRA BECKER
ANA CAROLINA DE ASSIS SCARIOT
ANA CAROLINA GEHRKE ALVES
ANA RAQUEL MANO MEINERZ2
BRUNA SILVA XAVIER
CAROLINA WICKBOLDT FONSECA
CATIA CERICATTO SEGALLA
CERES CRISTINA TEMPEL NAKASU
CHARLES SILVA DE LIMA
CRISTIANO SILVA DA ROSA2
EMANUELLE MACIEL PEDERZOLI
GABRIELA DE CARVALHO JARDIM
GABRIELA LADEIRA SANZO
HELENA PIÚMA GONÇALVES
JESSICA MARONEZE SZIMINSKI
JOSE RAPHAEL BATISTA XAVIER
JULIA DA COSTA CUNHA
Jenny Paola Hidalgo Martinez
KATIELLEN RIBEIRO DAS NEVES
LANA FERREIRA DA SILVA
LAURA APARECIDA MARTINS DE MORAES
LAURA DIAS PETRICIONE DE SOUZA
LAURA VIEIRA BORGES
LUCIANA AQUINI FERNANDES GIL
LUÃ BORGES IEPSEN
MARIANA CRISTINA HOEPPNER RONDELLI2
MARLETE BRUM CLEFF4
MARTIELO IVAN GEHRCKE1
MAURICIO ANDRADE BILHALVA
MAYRA ROCHA
MICHAELA MARQUES ROCHA
MYLENA DORNELLES HERMES
NATALIA DIAS PRESTES
NIELLE VERSTEG
PAULA PRISCILA CORREIA COSTA1
REBIS BORGES DE ARAUJO
RENATA MARQUES PIEROBOM GRESSLER
RENATA OSORIO DE FARIA1
ROSARIA HELENA MACHADO AZAMBUJA1
SERGIO JORGE2
STEFANIE BRESSAN WALLER
TÁBATA PEREIRA DIAS

Página gerada em 22/09/2020 23:57:03 (consulta levou 0.180910s)