Nome do Projeto
Teatro, Performance e Política
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
01/08/2020 - 01/08/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Linguística, Letras e Artes
Resumo
O presente Projeto parte do contato e do contágio ocorrido entre a arte da performance e a arte teatral no último quartel do século XX, e envereda por duas questões: como se dá o entrelaçamento entre o fazer teatral, as práticas performativas e as manifestações políticas nesse início de século XXI, e quais são as estratégias cênicas e as dramaturgias criadas pelos autores e autoras desses trabalhos? Nos últimos anos a realidade brasileira vem nos confrontando diuturnamente com as questões dos nossos direitos e de sua retirada. Neste contexto em que não só as instituições políticas se vêem desacreditadas mas o próprio processo democrático no Brasil passa por uma crise, muitas ações desenvolvidas no seio teatral ganharam um viés mais político. A própria existência do teatro passou a ser um ato de resistência, um ato eminentemente político, o que nos remete à própria definição de teatro, segundo Denis Guénoun. No caso do Brasil, pensar a cultura, o acesso aos equipamentos culturais, a arte, a forma como ela se transforma em mercadoria e é divulgada e “consumida”, a ocupação do espaço urbano, tornaram-se ações que aproximaram muitos artistas e trabalhadores da cultura de acontecimentos que ocorriam na esfera política. Isto sem mencionar ataques diretos à cultura enquanto esfera governamental, como a extinção do Ministério da Cultura, e enquanto prática artística, através da suspensão, corte e censura de editais, assim como as censuras e tentativas de censura a exposições de arte e espetáculos teatrais. Dentro desta conjuntura, a discussão do conceito de ação política nos reaproxima de sua origem, de algo que é feito pelos cidadãos da polis. Enquanto ações que se registram no cotidiano de uma comunidade, a criação de performances artístico-culturais que discutem questões de gênero, a exclusão e a violência, entre outras, ganham reverberações que não se limitam a uma discussão sobre as referências e preferências estéticas da arte pensada e percebida apenas como produto artístico, fechado e acabado em si mesmo; sua recepção não está marcada pela fruição distanciada e contemplativa do trabalho – no nosso caso, da obra teatral-performática – como um objeto artístico, mas abarca a repercussão (enquanto um disparador ou detonador de uma discussão sobre a maneira como a sociedade se organiza) daquilo que esta obra coloca em cena. A maneira como “se constroem as relações com a vida, com o entorno, com os outros, com a memória, a cultura e inclusive com o artisticamente estabelecido” (Diéguez 2009) evidencia novas formas de configurações do político na cena. Assim, o projeto de pesquisa irá, inicialmente, analisar espetáculos e performances que tenham um viés político, entendido aqui como cenas que de alguma forma questionem as estruturas que constituem a sociedade brasileira, problematizando o racismo, a machismo, a exclusão, a censura, a violência (seja ela de gênero ou contra grupos e etnias) ou outros temas semelhantes. Iremos nos deter na análise das dramaturgias e nas estratégias cênicas adotadas pelos(as) artistas-criadores. No desenvolvimento do processo serão realizados com os participantes do projeto experimentos performáticos que de alguma forma tenham um caráter político

Objetivo Geral

A pesquisa visa investigar e descrever a relação entre teatro, performance e política, observando as estratégias cênicas e as dramaturgias de espetáculos que têm em sua estrutura um questionamento da forma como a sociedade brasileira se organiza. Importa-nos perceber como as dramaturgias contemporâneas estão elaborando o questionamento do uso e ocupação dos espaços públicos, a opacização e naturalização das discriminações e das violências, a tematização de questões de gênero e censura e outros temas que transbordam o estético e englobam o político. Estas dramaturgias, a maior parte das vezes, rompem os limites entre o ficcional e o não-ficcional, exigindo do autor uma participação ativa na sua construção, não apenas como interpretação, mas como dramaturgia.
O projeto visa ainda observar as várias formas como as questões políticas são tratadas nessas dramaturgias contemporâneas, correspondendo a uma ampliação desses temas a partir da incorporação de outros sujeitos enquanto criadores. Vozes até então excluídas tornam-se os sujeitos e autores e autoras dessas ações, num processo que inclui a tomada de consciências de sua posição na sociedade e o empoderamento.
Temos assim, os seguintes objetivos:
Geral
Investigar a maneira como se dá a interrelação e o entrelaçamento entre o fazer teatral, as práticas performativas e as manifestações políticas nesse início de século XXI.
Específicos
- Pesquisar as diversas possibilidades de entendimento e percepção do político na cena teatral, observando os seus limites e contradições
- Discutir as suas possibilidades de concretização cênica.
- Pesquisar as contribuições da performance no processo de criação do ator.
- Observar como se dá o uso do material auto-biográfico dentro deste contexto, analisando a presença do ator enquanto autor.
- Analisar como se estruturam as dramaturgias que têm como pressuposto não só a hibridização e o trânsito entre gêneros, utilizando de diversos recursos narrativos, mas a abordagem de questões que discutem o viés segregacionista de organização da sociedade brasileira.
- Analisar as estratégias cênicas dos espetáculos e performances escolhidos, que trabalhem dentro desse viés de incorporação do político na cena.
- Criação de cenas, performances e/ou intervenções desenvolvendo e aprofundando na prática o tema da pesquisa;
- Publicação de artigos concernentes ao tema;
- Participação em congressos e eventos relacionados à pesquisa.

Justificativa

Como arte que se faz e se constrói no dia-a-dia, o Teatro reflete (talvez não de forma tão imediata quanto a poesia ou a canção popular) o que se passa no nosso cotidiano. Imersa em uma realidade “saturada de conflitos sociais e políticos, guerras civis, miséria, opressão e injustiça social” (Lehmann, 1999), é natural que a arte teatral transponha para a cena as impressões, objetivas e subjetivas, que essa realidade imprime e provoca. O Projeto de pesquisa busca analisar uma parcela significativa desta produção que tematiza justamente esses conflitos sociais e políticos, observando quais temas são levados para o palco, a forma que a sua dramaturgia assume e as estratégias adotadas pelos seus criadores.
Dessa forma o projeto busca compreender as formas que o político pode assumir em cena, quais são as discussões que ele propõe, que levam inclusive a uma ampliação e/ou a uma redefinição do que é este”teatro político”, já distante daquilo que foi proposto por Erwin Piscator no início do século XX.
Igualmente importante é a percepção de quem são os sujeitos deste processo: quem são os autores e autoras dessas dramaturgias? Como são os processos artísticos que envolvem estas criações? Estes processos envolvem algum tipo de empoderamento ou de tomada de consciência, especialmente neste sentido de se tornar apto a contar a sua própria história? Quais são os grupos ou coletivos que produzem estas cenas?

Metodologia

- Estudo analítico de autores que trabalham com a análise da cena contemporânea, observando a sua estrutura e a maneira como atuação, texto, relação com o espectador se tocam e se influenciam mutuamente.
- Estudo analítico de autores que trabalharam teoricamente com o conceito do político no âmbito do teatro, ou que, com sua pesquisa, modificaram esse conceito, observando a sua transformação e/ou ampliação.
- Estudo analítico de dramaturgias e encenações que trabalham com a temática pesquisada.
- Elaboração de performances e cenas teatrais, através de pesquisa realizada em laboratórios cênicos, observando a dramaturgia criada e suas repercussões.
- Troca de informações e experiências com grupos de trabalho e pesquisa que se relacionem ao tema pesquisado, tanto da UFpel quanto de outras instituições.
- Participação em eventos, congressos e seminários para divulgação das experiências da pesquisa e troca de informações e contato com grupos e pesquisadores afins.

Indicadores, Metas e Resultados

Enquanto pesquisa realizada no campo das artes, apesar de não quantificável, temos como meta a participação em eventos, assim como a publicação de artigos sobre a temática pesquisada e a criação de trabalhos artísticos sobre o tema.
Dessa forma temos como previsão:
- Participação em pelo menos 04 eventos realizando comunicações sobre o tema pesquisado.
- Publicação de 02 artigos sobre o tema.
- Criação de um trabalho artístico (cena, intervenção ou performance) sobre o tema.
- Realização de um encontro ou seminário discutindo o tema e sua relação com o teatro contemporâneo.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANGÉLICA ROCHA DA VEIGA
Aldri Anunciação ALves
Ana Critina Carvalho e Costa
Carina Maria Guimarães Moreira
DANIEL FURTADO SIMOES DA SILVA8
DANIELE ALMEIDA PESTANO
Julia Guimarães Mendes
LETICIA GOMES E MELO
LUCAS ALVES LOPES
NAIANE RIBEIRO ROSA
PATRICIA CASTRO CARDONA
RAISSA BANDEIRA DA LUZ
SAMUEL DE MORAES PRETTO

Página gerada em 28/11/2020 23:49:38 (consulta levou 0.092970s)