Nome do Projeto
PRÁTICAS PARENTAIS E DISTANCIAMENTO SOCIAL NO BRASIL
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
01/06/2020 - 31/08/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas
Resumo
Objetivo: avaliar o perfil sociodemográfico de famílias com filhos menores de 18 anos e sua associação com as práticas e estresse parental, saúde mental dos pais e dos filhos e a ocorrência de episódios de violência familiar. Método: Estudo transversal por meio de questionário eletrônico online e anônimo. Serão convidados a participar indivíduos adultos, com idade igual ou superior a 18 anos com filhos e que residam em qualquer cidade/estado do território nacional. Será utilizado um questionário anônimo, estruturado e autoaplicado contendo aproximadamente 50 questões objetivas relacionadas aos objetivos do estudo. O instrumento será aplicado online por meio da plataforma google forms. Resultados esperados: Piores práticas parentais e níveis elevados de estresse parental serão maiores entre aqueles pais e filhos com pior saúde mental e que relataram episódios de violência familiar. As evidências deste estudo poderão auxiliar na tomada de decisões para intervenções (presenciais ou à distância) focadas nas práticas parentais.

Objetivo Geral

Avaliar o perfil sociodemográfico de famílias com filhos menores de 18 anos e sua associação com as práticas e estresse parental, saúde mental dos pais e dos filhos e a ocorrência de episódios de violência familiar.

Justificativa

No atual contexto de pandemia COVID-19, medidas de distanciamento social são necessárias em diferentes países do mundo. Neste cenário, a rotina de atividades escolares e complementares, bem como o trabalho dos pais foram drasticamente alterados. Com maior tempo em casa, maior a chance de situações estressantes durante este período (Cluver, Lachman et al. 2020). Existem evidências de que o afastamento da escola em períodos não letivos, por exemplo, está associado a maior ocorrência de efeitos adversos na vida das crianças, incluindo maior tempo de tela, menor frequência de atividades física, alterações no padrão de sono, entre outras (Wang, Zhang et al. 2020) Portanto, este trabalho visa contribuir aprofundar este contexto.

Metodologia

Estudo transversal por meio de questionário eletrônico online e anônimo. Serão convidados a participar indivíduos adultos, com idade igual ou superior a 18 anos com filhos e que residam em qualquer cidade/estado do território nacional. Será utilizado um questionário anônimo, estruturado e autoaplicado contendo aproximadamente 50 questões objetivas relacionadas aos objetivos do estudo. O instrumento será aplicado online por meio da plataforma google forms.

Indicadores, Metas e Resultados

Piores práticas parentais e níveis elevados de estresse parental serão maiores entre aqueles pais e filhos com pior saúde mental e que relataram episódios de violência familiar. As evidências deste estudo poderão auxiliar na tomada de decisões para intervenções (presenciais ou à distância) focadas nas práticas parentais.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
BRUNA FERREIRA BESSA
LARISSA DA SILVEIRA SOARES
MATEUS LUZ LEVANDOWSKI5
TIAGO NEUENFELD MUNHOZ5

Página gerada em 25/04/2024 08:16:43 (consulta levou 0.490942s)