Nome do Projeto
Línguas adicionais, desenvolvimento linguístico, docente e de materiais sob as perspectivas ecológica e da Complexidade
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
01/08/2020 - 31/07/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Linguística, Letras e Artes
Resumo
Em um cenário em que as distâncias entre indivíduos têm sido dramaticamente diminuídas, seja pela maior facilidade de deslocamento, seja pela utilização de recursos digitais para comunicação, o desenvolvimento de competências em línguas adicionais assume caráter ainda mais importante. Se, por um lado, essa maior aproximação proporciona uma série de benefícios nos campos econômico e cultural, por exemplo, o contato com diferentes povos e grupos exacerba os potenciais conflitos que emergem quando se estabelecem os mais diversos jogos de poder por meio da linguagem (BOURDIEU, 1991). Nesse sentido, não parece ser suficiente ao indivíduo o domínio de regras estruturais, gramaticais, estilos e gêneros, mas especialmente necessário o reconhecimento e a capacidade de engajamento no jogo de poder simbólico que emerge das interações humanas. Para que aprendizes de língua e para professores de língua surge como fundamental a reflexão sobre conceitos como o de competência simbólica (KRAMSCH, 2006, 2011; KRAMSCH; WHITESIDE, 2008), sobre os meios e os instrumentos através dos quais o jogo de poder é jogado e sobre ações desenvolvidas por meio da linguagem que permitem ao indivíduo o reenquadramento do contexto e sua atuação independente. Nesse contexto, partindo de perspectivas ainda emergentes na Linguística Aplicada – como as teorias da Complexidade e do Caos e a Abordagem Ecológica, faz-se necessária a reflexão sobre o desenvolvimento de LA (e sobre a própria língua materna) em meio telemático ou não, a formação de professores de línguas para a liberdade dos alunos e docentes em formação, tanto no que diz respeito aos materiais pedagógicos desenvolvidos para a sala de aula, quanto às práticas de professores e alunos no ensino/aprendizagem e/ou fora da escola.

Objetivo Geral

O objetivo principal do projeto é analisar, refletir e produzir subsídios teóricos sobre o
desenvolvimento linguístico e a formação de professores, no que tange ao desenvolvimento da
competência simbólica (KRAMSCH, 2006), ao provimento de affordances (VAN LIER, 2004) e às
práticas pedagógicas e à construção do conhecimento com ou sem ferramentas digitais.
Também é objetivo produzir conhecimento sobre as peculiaridades da produção de materiais
para a aprendizagem em meio telemático, analisando sistemas de autoria e discutindo (novas)
formas de elaboração e de utilização de atividades com as TICs. O trabalho investigativo terá
suporte teórico no paradigma da Complexidade – Pensamento Complexo, Teoria do Caos
(MORIN, 1995) – na abordagem ecológica (VAN LIER, 2004), no conceito de Bildung
(HUMBOLDT, 2000) e em conceitos ligados à Ciência da Computação e ao Design, como a
Usabilidade (NIELSEN, 1994) e a Usabilidade Pedagógica (VETROMILLE-CASTRO, 2003). As
ações desenvolvidas envolverão alunos de graduação, o que propiciará aos estudantes contato
com o trabalho de pesquisa, o qual deve fazer parte de sua formação profissional e é, portanto,
objetivo do projeto. Pretende-se, ainda, desenvolver ações com alunos da pós-graduação
stricto sensu, sejam do PPGL, sejam de instituições parceiras. Dentre as metas, estão
a oferta de disciplina no curso de Letras (graduação e pós-graduação). Também é meta do projeto a participação em congressos e salões de iniciação científica, tanto por parte dos professores quanto dos alunos pesquisadores, com vistas à divulgação do trabalho de pesquisa. Da mesma forma, é prevista a
submissão de artigos científicos a periódicos de referência, dando visibilidade à pesquisa
desenvolvida na instituição.

Justificativa

A demanda por proficiência linguística em outros idiomas tem sido crescente dada a facilidade de acesso global. Tal fenômeno amplia a necessidade de reflexão acerca de aspectos ligados à aprendizagem de línguas como: formação docente, competências, metodologias e uso de tecnologias digitais. O presente projeto busca tratar de cada um desses aspectos a partir da perspectiva da Complexidade e da Abordagem Ecológica, tendo possivelmente impactos nos conteúdos ofertados, no desenvolvimento de práticas pedagógicas inovadoras e na elaboração de materiais com base em novas tecnologias digitais. As práticas e as reflexões serão permeadas pela ideia de indissociabilidade entre língua e cultura, sala de aula e sociedade. Por fim, as questões do Bildung humboldtiano e da Competência Simbólica
ainda podem ser exploradas em documentos legais da área de ensino/aprendizagem de
línguas, de formação de professores e na área de elaboração de materiais (CALL ou não). Há
um número reduzido de pesquisadores na área de Linguística Aplicada no Brasil tratando
dos conceitos supracitados.

Metodologia

O trabalho será desenvolvido a partir de leitura de textos e de discussão – presencial e em meio eletrônico – entre os novos participantes do grupo (novos mestrandos, doutorandos e graduandos), a fim de dar sustentação teórica às práticas investigativas. Essa fase se espalhará por todo o tempo de projeto. São previstas coleta e análise de dados de diversos usos sociais da linguagem, em sala de aula ou não, em meio digital ou não, dependendo do foco investigativo no que trata da competência simbólica, de Bildung e de uso reflexivo da linguagem e/ou das tecnologias digitais. Ainda, poderão ser observadas interações em ambiente virtuais de aprendizagem (AVAs) e as práticas docentes e discentes em meio telemático, a fim de construir conhecimento sobre a docência de línguas em EaD, tendo como suporte teórico as Teorias Ecológica, da Complexidade e do Caos, bem como outras teorias emergentes na Linguística Aplicada, como a dos multiletramentos. Pretende-se, nessa etapa, também envolver os alunos de graduação e de pós-graduação do Centro de Letras e Comunicação/UFPel, sob a orientação do pesquisador.

Indicadores, Metas e Resultados


• Leituras e discussões em grupo;
• Produção, seleção e organização de materiais;
• Apresentação de, pelo menos, um trabalho em congresso por ano, por participante;
• Apresentação de trabalhos de iniciação científica;
• Oferta de disciplina sobre CALL, em nível de graduação, no Centro de Letras e Comunicação;
• Publicação de artigos em periódicos ou capítulos em livros da área (2 produtos/ano);
• Possível organização de livro impresso ou eletrônico.


Repercussão e/ou impactos dos resultados:
• Acesso, para alunos e professores da Universidade e da comunidade em geral, a materiais de apoio para a aprendizagem de línguas online;
• Contribuição para a formação de professores de línguas adicionais, em serviço ou pré-serviço, por proporcionar reflexão acerca do processo de desenvolvimento linguístico e do uso da língua com vistas ao engajamento no jogo de poder simbólico estabelecido pela linguagem e potencializado pelas tecnologias digitais;
• Contribuição para o avanço das reflexões na área da Linguística Aplicada, especialmente no que tange ao uso das TDICs no desenvolvimento linguístico;
• Visibilidade, no meio acadêmico, ao trabalho de pesquisa da Centro de Letras e Comunicação e da UFPel.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANDRÉ FIRPO BEVILÁQUA
CAROLINE GONÇALVES FEIJÓ
CRISTIANE BRAGA PASSOS
GABRIELA STÉFANIE FERREIRA DUARTE
HELENA DOS SANTOS KIELING
JUAREZ ALOIZO LOPES JUNIOR
LARISSA LYSAKOWSKI VENZKE
MARÍLIA LIMA SANTOS
RAFAEL VETROMILLE DE CASTRO24
ÂNDRIA PINTADO DOS SANTOS

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPES / Coordenação de Aperfeiçoamento de Nível SuperiorR$ 30.000,00Coordenador

Página gerada em 22/10/2021 14:05:14 (consulta levou 0.100493s)