Nome do Projeto
Efeitos da COVID-19 em comportamentos relacionados à saúde de com excesso de peso
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
25/05/2020 - 31/12/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Resumo
O objetivo deste estudo descritivo é identificar a percepção de pais de crianças com sobrepeso e/ou obesidade sobre os efeitos do período de isolamento social devido à COVID-19 no nível de atividade física, no tempo em comportamento sedentário e nos hábitos alimentares e de sono de seus filhos. Os participantes serão 73 responsáveis por crianças com sobrepeso ou obesidade que participaram de um estudo de intervenção realizado ao longo do segundo semestre do ano de 2019. A coleta das informações será realizada por entrevista por contato telefônico estruturada com questões sobre a percepção dos responsáveis sobre a prática de atividades física, tempo em comportamentos sedentários e hábitos alimentares e de sono das crianças durante o período de distanciamento social devido à pandemia do COVI-19 comparativamente ao período em que as crianças estavam frequentando a escola. Esperamos como resultado que os comportamentos das crianças, a partir da percepção de seus responsáveis, tenham se alterado desfavoravelmente durante o período de distanciamento social comparativamente ao período em que as crianças estavam frequentando a escola.

Objetivo Geral

Identificar a percepção de pais de crianças com sobrepeso e/ou obesidade sobre os efeitos do período de isolamento social devido à COVID-19 no nível de atividade física, no tempo em comportamento sedentário e nos hábitos alimentares e de sono de seus filhos.

Justificativa

Desde o final do ano de 2019 o mundo tem enfrentado a pandemia viral COVID-19 (Coronavirus Disease 2019) (Fauci et al., 2020). A principal e mais efetiva medida de combate ao vírus na tentativa de reduzir o seu impacto inicial está sendo o distanciamento social (Pires, 2020). Devido à suspensão de aulas presenciais, as crianças passarão grande parte do tempo dentro de casa sem poder realizar atividades ao ar livre e interagir socialmente com seus amigos como faziam habitualmente, o que pode gerar uma série efeitos negativos na saúde física e mental destas crianças (Brazendale et al., 2017; Brooks et al., 2020). Além de estarem sem atividades escolares presenciais e, seguindo as orientações de organizações internacionais (Unesco, 2020), as crianças também passarão os dias dentro de casa. Dessa forma, é possível especular que modificações desfavoráveis em comportamentos relacionados à saúde poderão acontecer durante o período de pandemia da COVID-19. Assim, Diante do exposto, é importante que o comportamento de crianças com sobrepeso e obesidade seja acompanhado ao longo da pandemia. O acesso a estas informações pode subsidiar a elaboração de estratégias de aconselhamento e suporte para pais e responsáveis organizarem de uma rotina mais saudável para estas crianças durante e após o período de pandemia da COVID-19.

Metodologia

Caracterização da pesquisa
Trata-se de um estudo descritivo com abordagem quantitativa.

Participantes
Farão parte deste estudo pais ou responsáveis de 73 crianças em situação de sobrepeso ou obesidade de três escolas públicas municipais de dois bairros com elevada vulnerabilidade social de Pelotas/RS que participaram de um estudo de intervenção conduzido no segundo semestre de 2019. Este estudo (Efeitos de uma intervenção baseada em práticas esportivas sobre diferentes indicadores de saúde de escolares com excesso de peso) teve seu projeto analisado e aprovado em termos éticos (CAAE: 15719119.2.0000.5313; parecer de aprovação: 3.407.035). O número de telefone (fixo e/ou móvel) de ao menos um responsável das 73 crianças que participaram do estudo de intervenção foi registrado. Considerando o momento de recomendação de distanciamento social como medida principal de combate à pandemia da COVID-19, a abordagem aos participantes (pais ou responsável pelas crianças) deste estudo ocorrerá por contato telefônico. O objetivo, a justificativa e os procedimentos, incluindo os riscos e benefícios em participar, serão apresentados verbalmente. Por se tratar de entrevista por telefone, o consentimento livre e esclarecido será substituído pelo consentimento verbal. Este procedimento de obtenção do consentimento dos participantes vem sendo realizado em todas as edições do sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (VIGITEL) e tem seus protocolos aprovados por comissões de ética em pesquisa envolvendo seres humanos (Vigitel, 2018). Caso o participante consinta em participar do estudo, questões sobre sua percepção em relação a diferentes comportamentos relacionados à saúde de seu/sua filho/a ao longo do período de distanciamento social serão realizadas.

Critério de inclusão e exclusão
Inclusão: Ser responsável por uma das 73 crianças que participaram do estudo de intervenção intitulado: Efeitos de uma intervenção baseada em práticas esportivas sobre diferentes indicadores de saúde de escolares com excesso de peso
Exclusão: Não estar convivendo com a criança durante o período de isolamento social (por exemplo: o contato telefônico do responsável pela criança pode ser do pai ou da mãe, mas a criança morar com o outro responsável).

Variáveis e procedimento de coleta de dados
O procedimento de coleta das informações será realizado por entrevista telefônica. A ligação será realizada pelos membros da equipe de pesquisa e a seguirá procedimento padronizado. Todos os integrantes da equipe de pesquisa passarão por treinamento. As perguntas terão respostas fechadas em uma escala de cinco pontos (do tipo Likert) versando sobre quatro comportamentos relacionados à saúde.
Atividade física
Antes de realizar o questionamento sobre a realização de AF da criança, será explicado aos participantes que a AF é toda e qualquer atividade em que a criança esteja em movimento corporal, como deslocamentos, afazeres domésticos, higiene pessoal, brincadeiras, jogos, esporte, dança, ginástica, etc. Ainda, será explicado que existe diferença entre AF leve, moderada e vigorosa. AF leve são movimentações corporais que as crianças realizam sem necessidade de muito esforço e que não há alteração na respiração. AF moderadas são aquelas que precisam de algum esforço físico e que fazem respirar um pouco mais forte que o normal. AF vigorosas são aquelas que precisam de um grande esforço físico e que fazem respirar muito mais forte que o normal. A percepção dos participantes quanto ao nível de AF da criança será realizada utilizando-se quatro questões: 1) Comparado ao período em que seu filho/a estava frequentando a escola, você acha que durante este período de distanciamento social o envolvimento dele/a com AF de forma geral está: a) muito menor; b) menor; c) igual; d) maior; e) muito maior; 2) Comparado ao período em que seu filho/a estava frequentando a escola, você acha que durante este período de distanciamento social o envolvimento dele/a com AF leve está: a) muito menor; b) menor; c) igual; d) maior; e) muito maior; 3) Comparado ao período em que seu filho/a estava frequentando a escola, você acha que durante este período de distanciamento social o envolvimento dele/a com AF moderada está: a) muito menor; b) menor; c) igual; d) maior; e) muito maior; 4) Comparado ao período em que seu filho/a estava frequentando a escola, você acha que durante este período de distanciamento social o envolvimento dele/a com AF vigorosa está: a) muito menor; b) menor; c) igual; d) maior; e) muito maior;

Comportamento sedentário
Antes de realizar o questionamento sobre o tempo em comportamento sedentário da criança, será explicado aos participantes que comportamento sedentário se refere é toda e qualquer atividade em que a criança esteja sentada, reclinada, ou deitada (sem estar dormindo). A percepção dos participantes quanto ao tempo em comportamento sedentário da criança será realizada a partir de quatro questões: 1) Comparado ao período em que seu filho/a estava frequentando a escola, você acha que durante este período de distanciamento social o tempo que ele/a passa sentado, reclinado e deitado sem estar dormindo está: a) muito menor; b) menor; c) igual; d) maior; e) muito maior; 2) Comparado ao período em que seu filho/a estava frequentando a escola, você acha que durante este período de distanciamento social o tempo que ele/a passa assistindo televisão está: a) muito menor; b) menor; c) igual; d) maior; e) muito maior; 3) Comparado ao período em que seu filho/a estava frequentando a escola, você acha que durante este período de distanciamento social o tempo que ele/a passa assistindo jogando videogame está: a) muito menor; b) menor; c) igual; d) maior; e) muito maior; 4) Comparado ao período em que seu filho/a estava frequentando a escola, você acha que durante este período de distanciamento social o tempo que ele/a passa utilizando smartphone, tablet e/ou computador está: a) muito menor; b) menor; c) igual; d) maior; e) muito maior;

Hábitos alimentares
Antes de realizar o questionamento sobre os hábitos alimentares da criança, será explicado aos participantes que perguntas sobre a frequência e os tipos de alimentos que a criança consome serão realizadas. A percepção dos participantes quanto hábitos alimentares da criança será realizada a partir de cinco questões: 1) Comparado ao período em que seu filho/a estava frequentando a escola, você acha que durante este período de distanciamento social os hábitos alimentares dele/a estão: a) muito piores; b) piores; c) não se alteraram; d) melhores; e) muito melhores; 2) Comparado ao período em que seu filho/a estava frequentando a escola, em relação ao consumo de frutas, você acha que ele/a está comendo: a) muito menos; b) menos; c) não se alterou; d) mais; e) muito mais; 3) Comparado ao período em que seu filho/a estava frequentando a escola, em relação ao consumo de verduras e legumes, você acha que ele/a está comendo: a) muito menos; b) menos; c) não se alterou; d) mais; e) muito mais; 4) Comparado ao período em que seu filho/a estava frequentando a escola, em relação ao consumo de doces e salgadinhos, você acha que ele/a está comendo: a) muito menos; b) menos; c) não se alterou; d) mais; e) muito mais; 5) Comparado ao período em que seu filho/a estava frequentando a escola, em relação ao consumo de refrigerantes, você acha que ele/a está bebendo: a) muito menos; b) menos; c) não se alterou; d) mais; e) muito mais.

Hábitos de sono
Antes de realizar o questionamento sobre os hábitos de sono da criança, será explicado aos participantes que perguntas sobre o horário que a criança costuma dormir e acordar serão realizadas. A percepção dos participantes quanto hábitos sono da criança será realizada a partir de cinco questões: 1) Comparado ao período em que seu filho/a estava frequentando a escola, você acha que durante este período de distanciamento social o tempo total de sono dele/a está: a) muito maior; b) maior; c) não se alterou; d) menor; e) muito menor; 2) Comparado ao período em que seu filho/a estava frequentando a escola, você acha que durante este período de distanciamento social ele/a está indo dormir à noite: a) muito mais cedo; b) mais cedo; c) não se alterou; d) mais tarde; e) muito mais tarde; 3) Comparado ao período em que seu filho/a estava frequentando a escola, você acha que durante este período de distanciamento social ele/a está acordando de manhã: a) muito mais cedo; b) mais cedo; c) não se alterou; d) mais tarde; e) muito mais tarde; 4) Comparado ao período em que seu filho/a estava frequentando a escola, em relação a “sonecas fora de horário”, você acha que durante este período de distanciamento social ele/a: a) não fazia e segue não fazendo; b) não fazia e passou a fazer; c) fazia e continua a fazer no mesmo padrão; d) fazia e está fazendo menos; e) fazia e parou de fazer; 5) Comparado ao período em que seu filho/a estava frequentando a escola, você acha que durante este período de distanciamento social a qualidade do sono dele/a está: a) muito pior; b) pior; c) não se alterou; d) melhorou; e) muito melhor;

Riscos
A participação no estudo pode gerar desconforto psicológico/constrangimento dos pais ou responsáveis dos escolares durante a realização da entrevista. Os participantes serão informados que podem não responder a(s) questão(ões) que gerou/raram constrangimento ou solicitar que a entrevista seja interrompida a qualquer tempo.
Benefícios
A partir das informações sobre os comportamentos das crianças relatadas por seus responsáveis, será elaborado um documento com sugestões e orientações específicas para cada um dos quatro comportamentos analisados. Este documento será encaminhado eletronicamente (endereço eletrônico – e-mail ou por alguma rede social) aos responsáveis.

Tratamento estatístico
Os dados serão analisados a partir da estatística descritiva por meio de frequências absolutas e frequências relativas acompanhadas d

Indicadores, Metas e Resultados

Esperamos encontrar como resultados que os comportamentos das crianças, a partir da percepção de seus responsáveis, tenham se alterado desfavoravelmente durante o período de distanciamento social comparativamente ao período em que as crianças estavam frequentando a escola.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ERALDO DOS SANTOS PINHEIRO2
GABRIEL BARROS DA CUNHA
GABRIEL GUSTAVO BERGMANN2
GICELE DE OLIVEIRA KARINI DA CUNHA
GUSTAVO DIAS FERREIRA12
JULIE HELLEN DE BARROS DA CRUZ
LORENA RODRIGUES SILVA

Recursos Arrecadados

FonteValorAdministrador
PrópriaR$ 300,00Coordenador

Plano de Aplicação de Despesas

DescriçãoValor
Material de expedienteR$ 300,00

Página gerada em 20/05/2022 21:46:29 (consulta levou 0.084031s)