Nome do Projeto
O que cantamos para os bebês dormirem? Um estudo sobre canções de ninar
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
09/08/2020 - 09/12/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Linguística, Letras e Artes
Resumo
Este projeto tem como objetivo investigar as músicas de ninar (embalar) cantada,s e/o escutadas pelos pais /cuidadores aos seus bebês e crianças pequenas. Através desses dados poderemos saber quais os repertórios utilizados, canções, letras e código musical envolve essas famílias. Quais as maneiras de interação musical (musicalidade comunicativa) ocorrem atualmente entre as famílias (pais, crianças) participantes do projeto de musicalização infantil da UFPEL e que influências essas ações podem trazer na formação e desenvolvimento musical infantil.

Objetivo Geral

Objetivo Geral: Investigar quais as canções de ninar são cantadas/utilizadas pelos pais/ cuidadores dos bebês participantes do Projeto de Extensão Musicalização para Bebês da UFPEL. Objetivos específicos: Identificar e selecionar quais as canções são cantadas/utilizadas para os bebês o dormirem; Analisar essas canções e seus contextos musicais, sociais, culturais e identitários, Analisar os processos envolvidos na realização das atividades de ninar os bebê

Justificativa

Quem convive com crianças - e mais especificamente com crianças entre os zero e os quatro anos de idade - sabe quão receptivas elas são aos sons, a uma canção, ao movimento. Não há dúvida de que o comportamento musical se manifesta muito precocemente e que muito cedo as crianças mostram apreender elementos do código musical que as envolve. E, sem dúvida, das primeiras aprendizagens a ter lugar está a música. As canções de ninar trazem também o tema da interação (musicalidade interativa) entre mãe e bebês nos primeiros meses de vida, a interação familiar e a socialização. Trata-se, é claro, de uma aprendizagem informal, sensorial, a que inevitavelmente todos os seres humanos são expostos e que pode ser proporcionada em maior ou menor grau conforme a riqueza da cultura musical do meio envolvente. Alguns autores que analisaram os comportamentos de bebês durante a audição de canções de embalar destacam que muitas vezes há segurança e conforto que pode transmitir uma canção de embalar que isso pode ser importante para a regulação de diferentes estados emocionais (TREHUB et al., 1993, TRAINOR, 1996, ROCK et al., 1999). Assim essa pesquisa se justifica a medida que busca investigar o que os pais/ cuidadores participantes dos projetos de musicalização infantil da UFPEL cantam para seus bebês, quais as músicas, qual repertório compõe esse momento tão singular e ainda quem participa desse momento, pais, mães, cuidadores e que influencias musicais podem ocorrer.

Metodologia

Será uma pesquisa e abordagem qualitativa, mas que irá trazer tbm dados quantitativos e será realizada através de questionários enviados ao pais e/ ou cuidadores através do google forms. Como estamos em meio a uma pandemia (COVID19) não teremos acesso nem aos pais nem as crianças. Serão solicitadas aos pais possíveis gravações desses momentos, para que tenhamos a visualização desses momentos musicais para posterior análise das canções. Os questionários e vídeos ou áudios serão autorizados pelos pais via documentos e termos de consentimento (todos online). Os dados serão analisados a partir de autores de referência no tema sobre interação, musicalidade comunicativa, desenvolvimento musical e educação musical.

Indicadores, Metas e Resultados

Essa investigação poderá fornecer subsídios importante sobre o que ouvem os bebês e crianças pequenas. Não há dúvida de que o comportamento musical se manifesta muito precocemente e que muito cedo as crianças mostram apreender elementos do código musical que as envolve. E, sem dúvida, das primeiras aprendizagens a ter lugar está a música. Trata-se, é claro, de uma aprendizagem informal, sensorial, a que de alguma forma todos os seres humanos são expostos e que pode ser proporcionada em maior ou menor grau conforme a riqueza da cultura musical do meio envolvente. Salientamos a necessidade de se perceber como se processa o desenvolvimento musical das crianças nos primeiros anos da escola, e como a investigação nesta área pode contribuir para alargar o conhecimento sobre o papel da música nas escolas, e sobre as respostas das crianças em presença da música formal ou não formal.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CAMILA BARBOZA CASTRO
DANILO SILVA LIMA
DESIRÉE SALLES DA COSTA GONÇALVES
DIOCELENA DOS SANTOS MIRANDA
FRANCISCO CARLOS DE SOUZA BAZ JUNIOR
GABRIELA CINTRA DOS SANTOS
JESICA NAPARO MIRAPALHETE
KETLYN YEH LAN CHEN
KEWIN YAMANI MARTINS SCHUSTER
MILENY JOUGLARD GOMES
RAFAEL VERAS ZORZOLLI
REGIANA BLANK WILLE4
ROSALIA GARCIA HERNANDEZ

Página gerada em 23/01/2022 07:16:12 (consulta levou 0.071286s)