Nome do Projeto
O impacto da Covid-19 na Educação Física
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
24/07/2020 - 01/07/2023
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Resumo
Em dezembro de 2019, os primeiros casos do novo coronavírus (COVID-19) foram diagnosticados na China. Passados dois meses de sua identificação pelas agências de saúde, a Organização Mundial da Saúde (OMS) já registrava 71.429 casos de COVID-19 no mundo, o que demonstrava a velocidade na qual o vírus se espalhava na população (ARSHAD ALI et al., 2020; WHO, 2020a). A rápida disseminação do vírus pelo mundo, fez com que a OMS, declarasse oficialmente como um problema de saúde pública de interesse internacional (WHO, 2020b). A COVID-19 coloca em risco elevado países que possuem sistemas de saúde vulneráveis, mas também coloca em xeque os países com sistema de saúde melhor preparados (Inglaterra e Alemanha, por exemplo) (SOHRABI et al., 2020). Em casos como a COVID-19, onde ainda não há vacinas ou drogas antivirais que sejam eficazes no seu tratamento, há a necessidade da implementação de outras estratégias de saúde pública. O distanciamento social, medida implementada no Brasil, é realizado para reduzir as interações entre os indivíduos dentro de uma comunidade, na qual os indivíduos podem ter sido infectados, mas ainda não foram identificados. Essa medida inclui: fechamento de escolas, prédios comerciais (e.g. academias, lojas) e cancelamento de eventos (WILDER-SMITH; FREEDMAN, 2020). Sem as medidas de distanciamento, todos os sistemas de saúde entrariam em colapso. Tais medidas, apesar de importantes para prevenir a velocidade de contágio pelo coronavírus, criam um problema econômico. Tal fato pode ser exemplificado através da análise de outras pandemias, como a SARS. O custo econômico dessa pandemia variou de 30 a 100 bilhões de dólares, e teve um impacto no produto interno bruto global de 1-2% (PAULES; MARSTON; FAUCI, 2020). Portanto é importante avaliar o impacto da pandemia da COVID-19, na atuação de professores de Educação Física que trabalham em academias, escolas e no Projeto Vida Ativa.

Objetivo Geral

Avaliar o impacto da pandemia da COVID-19, na atuação de professores e profissionais de Educação Física nos seguintes âmbitos:
• Academias de ginástica;
• Ensino básico;
• Projeto Vida Ativa.

Objetivos específicos

Verificar o efeito da pandemia da COVID-19, na atuação dos professores de Educação Física, sobre:
• Aulas na semana (quantidade, tempo despendido em planejamento, estudo por novos formatos);
• Rendimentos;
• Expectativas futuras;
• Desafios encontrados no período de isolamento social.
• Saúde mental

Justificativa

As academias de ginástica são empresas privadas que ofertam diferentes modalidades de exercícios físicos à população visando condicionamento físico, saúde, lazer, iniciação e prática esportiva (CAPINUSSÚ, 2006). Estes locais prestam serviços de avaliação, prescrição e orientação de exercícios físicos, sob supervisão direta de profissionais de Educação Física (TOSCANO, 2010).

O Brasil constitui o 2º mercado em número de academias, em termos mundiais, e o 1º na América Latina. Entre 2009 e 2016 houve um aumento de 127% no número de academias no país. Em termos de mercado mundial, o setor fitness brasileiro corresponde a 25,5% do total (IHRSA, 2016). No ano de 2011, um censo realizado na cidade de Pelotas-RS, identificou 170 academias de ginástica na cidade, e 546 profissionais atuantes nesses estabelecimentos (BEVILACQUA et al., 2014; HARTWIG et al., 2012).

Além das academias, a escola é um dos locais principais de atuação de professores de Educação Física. Segundo o Cadastro de Estabelecimentos de Ensino, a rede particular de Pelotas, inclui 100 escolas, de educação inicial e básica (CRE, 2017).

Ainda, de forma mais específica, a cidade de Pelotas conta com o Projeto Vida Ativa (PELOTAS, 2017). Este, tem por objetivo a promoção de saúde através de práticas corporais. O Projeto Vida Ativa atende vários seguimentos da população, através de núcleos espalhados pela cidade.

A paralisação das atividades, tendo em vista as medidas de distanciamento social em virtude da pandemia da COVID-19, também afetou a atuação profissional no âmbito da Educação Física, em diversos âmbitos. Ainda, políticas de saúde inadequadas, limitada participação no processo de tomada de decisão, baixo nível de suporte para empregados, e falta de clareza nas tarefas relacionadas ao trabalho são fatores de risco para problemas de saúde mental como depressão e ansiedade. (WHO, 2018),

A pandemia da COVID-19 induziu a uma troca abrupta da forma de planejamento, estruturação, e entrega de tarefas como aulas de ginástica e atividades didáticas, gerando alta sobrecarga em profissionais já desgastados dentro de suas profissões (KOUSTELIOS; TSIGILIS, 2005; MOREIRA et al., 2012; SINOTT et al., 2014). Dessa forma, tornando-se relevante, estudar o impacto econômico e mental dessas medidas nesse campo profissional.

Metodologia

4. Materiais e métodos
4.1 Desenho do estudo
Observacional de caráter transversal.

4.2 Amostra
A amostra será composta por professores de Educação Física da cidade de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Serão recrutados professores que atuam nos seguintes âmbitos: a) academias de ginástica; b) escolas da rede particular; c) Projeto Vida Ativa.

4.2.1 Critérios de Inclusão
• Ser graduado em licenciatura ou bacharelado, ou possuir CREF;
• Atuar em escolas da rede privada ou em academias de ginástica;
• Ser gestor ou atuar como professor do programa Vida Ativa.


4.3 Variáveis a serem coletadas
As seguintes variáveis serão coletadas através de questionário eletrônico:
• Demográficas (gênero, idade);
• Atuação profissional;
• Formação profissional;
• Uso de plataformas digitais para montagem das aulas;
• Percepção sobre o campo de trabalho;
• Carga horária semanal;
• Tempo despendido na estruturação de plano de aulas ou periodização de treinamento;
• Perspectivas futuras;
• Presença de morbidades;
• Ansiedade;
• Depressão;
• Esgotamento profissional;
• Qualidade de vida.

4.4 Coleta de dados
A localização dos professores de Educação Física será realizada da seguinte forma:
• Utilização do cadastro de dados dos profissionais participantes no censo das academias, no ano de 2011;
• Contato com a Coordenadoria Regional de Educação, a fim de listar as escolas, e consequentemente, listar os professores das instituições privadas da cidade;
• Contato com a Superintendência de Desporto, da Prefeitura Municipal, a fim de listar os profissionais atuantes no Projeto Vida Ativa.

Após contato com as secretarias das escolas e com a Superintendência de Desporto, será solicitada uma lista com o contato dos professores. De posse das listas e do cadastro do censo das academias, será realizado contato via e-mail e aplicativo de mensagens (Whatsapp) assim como a busca via redes sociais (Facebook, Instagram).

Os dados serão coletados através de questionário online, que será criado na plataforma Google forms. Um endereço online (URL) será enviado para aqueles professores que cumprirem os critérios de inclusão estabelecidos a priori. Nesse endereço, os participantes serão convidados a acordar com o termo de consentimento livre e esclarecido, para que possam acessar o questionário. Em caso de aceite, poderão responder o questionário, assim como estarão aptos a abandonar a pesquisa a qualquer momento.

Aqueles professores que não forem encontrados, ou que não responderem ao nenhum contato por parte dos pesquisadores, serão considerados como perdas. Em caso de recusa por parte do participante, duas tentativas adicionais serão realizadas, num espaço de uma semana. Caso o participante não aceite participar do estudo, será considerado como recusa.




4.5 Instrumentos

Atividade física
A atividade física será mensurada através de forma indireta por questão única previamente validada. O objetivo desta questão será identificar o número de dias que o indivíduo realizou ao menos 30 minutos de atividade física de intensidade moderada ou vigorosa nos últimos sete dias. A utilização desta questão única para mensurar a prática de atividade física se justifica como uma alternativa para reduzir o desgaste do investigado durante o preenchimento do questionário (MILTON; BULL; BAUMAN, 2011).

Ansiedade e depressão
A escala “Hospital Anxiety and Depression Scale" (HAD) contém 14 questões do tipo múltipla escolha (ZIGMOND; SNAITH, 1983). Esta escala é formada por duas sub-escalas (7 itens cada) para identificar sintomas de ansiedade e depressão. Em cada item a pontuação vai de 0 a 3, sendo a pontuação global em cada sub-escala vai de 0 a 21.

A análise dos escores das duas sub-escalas foram analisadas de forma independente. Escores entre 0 a 7 serão considerados como normais, 8 a 10 como presença sugestiva dos sintomas e pontuação igual a 11 ou maior será classificada como provável presença da respectiva desordem no humor (ansiedade ou depressão) (SNAITH, 2003).

Qualidade de vida relacionada a saúde
O instrumento AQoL-4D (Assessment of Quality of Life) mensura a qualidade de vida relacionada a saúde e foi estruturado para uso de estudos sobre avaliação econômica relacionada à saúde e monitorar mudanças longitudinais na qualidade de vida em diferentes condições de saúde (BUSIJA et al., 2011).

O instrumento fornece informações sobre quatro domínios relacionados a qualidade de vida: vida independente, saúde mental, relacionamentos e sentidos. Cada domínios possui três itens, e escores variam entre 4 e 7 para cada item.

Os escores de cada domínio e um escore global serão gerados por meio de algoritmo fornecido pelo Centro de Saúde Econômica (CHE, 2020) na Austrália. Desta forma, os escores fornecidos pelo instrumento serão utilizados para avaliação econômica e especificamente para análise dos anos de vidas ajustados para qualidade de vida (QALY).

Doenças crônicas
A presença de doenças crônicas será identificada usando questões utilizadas pela Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (ENES; NUCCI, 2019).

Esgotamento profissional
O Inventário de Burnout de Maslach (1986) será utilizada para investigar o esgotamento profissional em profissionais de Educação Física. A escala foi previamente validada para língua portuguesa (AZZOLIN et al., 2012). O instrumento possui 22 itens em escala Likert. Estes são distribuídos em três componentes: exaustão emocional (9 itens), despersonalização (5 itens) e realização profissional (8 itens). A cada um dos itens são atribuídos graus de intensidade crescente que variam de 1 a 7: 1 (nunca); 2 (algumas vezes ao ano); 3 (uma vez ao mês); 4 (algumas vezes ao mês); 5 (uma vez na semana); 6 (algumas vezes na semana) e 7 (todos os dias).

No componente exaustão emocional. o respondente indica com que frequência se sente emocionalmente desgastado e exausto pelo trabalho. No componente despersonalização é observado com que frequência o profissional responde de maneira fria e impessoal às demandas dos receptores de seus serviços. O terceiro componente informa sobre os sentimentos de competência pessoal, profissional e de eficácia na realização do trabalho.

Para os dois primeiros componentes, escores elevados indicam maior exaustão profissional e despersonalização. No último domínio, quanto menor o escore, maior o sentimento de desrealização profissional. O ponto de corte adotado será o mesmo proposto previamente, com categorização em tercis (baixo, moderado e elevado) (GRUNFELD et al., 2000; GUEDES; GASPAR, 2016).

4.6 Aspectos éticos
O projeto será submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa da Escola Superior de Educação Física da UFPel. Todos os participantes deverão acordar com o termo de consentimento livre e esclarecido para participar do estudo, podendo deixa-lo a qualquer momento.

4.5.2 Riscos e Benefícios
Os riscos decorrentes na participação do estudo são mínimos. A aplicação de questionário, pode gerar constrangimento por parte do participante, que poderá deixar o estudo a qualquer momento.

O benefício ao participar da pesquisa está relacionado ao conhecimento do impacto da pandemia da COVID-19, na área da Educação Física.

4.5.3 Critérios para encerrar a pesquisa
A pesquisa será encerrada quando o tempo estabelecido previamente, para a coleta de dados, for encerrado.

4.6 Análise dos dados
Um banco de dados será criado pela plataforma Google Forms. Este será transferido para o software estatístico Stata, onde serão conduzidas as análises. Os dados serão apresentados através de frequências relativas e absolutas, assim como os respectivos intervalos de confiança.

Indicadores, Metas e Resultados

O estudo espera entrevistas em torno de 200 professores na cidade de Pelotas. Hipotetiza-se que haverá redução na carga horária de trabalho, com maior tempo despendido para sua preparação e uso de recursos inovadores. Haverá uma redução salarial entre os profissionais, com maior risco a saúde mental desses profissionais

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
AIRTON JOSE ROMBALDI1
EDUARDO LUCIA CAPUTO
FELIPE FOSSATI REICHERT1
IGOR RETZLAFF DORING
JAYNE SANTOS LEITE
JÚLIA CASSURIAGA DA SILVA VILELA LEMES
MARCELO COZZENSA DA SILVA1
NATAN FETER

Página gerada em 18/08/2022 07:24:44 (consulta levou 0.118905s)