Nome do Projeto
Síntese, caracterização estrutural e aplicação de bioativos a base de quitosana
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
09/11/2020 - 08/11/2024
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Exatas e da Terra
Resumo
Este projeto é parte integrante do acordo de cooperação Processo SEI_23110.009193/2018-50 e como primeiro resultado temos a submissão de pedido de patente sob o número BR 10 2020 006490 8, enviado ao INPI. Este projeto é uma continuação do projeto com mesmo título, registrado sob o código 7122 no sistema antigo. Todo o conteúdo deste projeto repete-se, bem como os participantes. ------- Dentre a classe de polissacarídeos tem-se a quitina que é um material de origem natural. A partir de uma reação de desacetilação da quitina é, então, obtida a quitosana. A quitosana é um polímero de cadeia linear, biodegradável, é mais solúvel em água e em alguns solventes orgânicos que a quitina e não apresenta toxidade. Os polissacarídeos como a quitina e a quitosana podem ser facilmente transformados em hidrogéis, membranas e nanofibras. Além disso, são de grande interesse em aplicações biomédicas, farmacêuticas, indústria de alimentos, cosmetologia, indústria têxtil, biotecnologia, odontologia, redução de danos ambientais, entre outros. A quitina e quitosana são biomateriais que servem como suporte de moléculas orgânicas, complexos metálicos, metais, íons metálicos e nanopartículas, o que amplia suas possibilidades de aplicação nas áreas da química e da biologia. Frente às diversas aplicações evidenciadas para a quitosana e seus derivados, este projeto objetiva a modificação da superfície da quitosana com o intuito de evidenciar e/ou aperfeiçoar propriedades fitoprotetoras de bioativos inéditos, bem como sua caracterização estrutural. Assim, com este projeto pretende-se alavancar as pesquisas na área de síntese de bioativos inéditos, com propriedades fitoprotetoras in vitro e in vivo, com possibilidade de geração de patentes, no campo de bioinsumos agrícolas numa parceria UFPel e EMBRAPA.

Objetivo Geral

Frente às diversas aplicações evidenciadas para a quitosana e seus derivados, este
projeto objetiva a modificação da superfície da quitosana com o intuito de evidenciar e/ou aperfeiçoar
propriedades fitoprotetoras dos bioinsumos agrícolas sintetizados.

Justificativa

Este projeto tem por objetivo promover a inovação tecnológica, já que essa área de desenvolvimento de compostos bioativos é promissora. Para isso nossa atuação se dá por meio de metas específicas:
a) Modificar a superfície da quitosana, imobilizando moléculas orgânicas, íons metálicos, complexos metálicos e nanopartículas metálicas, por processos químicos através de ligação iônica, covalente e interação
intermolecular.
b) Avaliar o grau de imobilização do agente desejado no suporte de quitosana através de métodos de caracterização estrutural
c) Avaliar quantitativamente o grau de imobilização do agente metálico desejado no suporte de quitosana através de métodos analíticos
d) Estudar as propriedades dos produtos sintetizados através da avaliação da capacidade de atuação como bioinsumo no controle de pragas e doenças em frutíferas, seja in vitro e/ou a campo (in vivo).
e) Produzir produtos passíveis de patenteamento na área de desenvolvimentos de bioinsumos agrícolas, uma vez que Pelotas e região é muito expressiva na produção e beneficiamento de frutas, sendo que a produtividade das frutíferas vem sendo afetada por pragas e doenças, numa parceria UFPel-EMBRAPA Clima Temperado.
f) Caso o patenteamento dos produtos não seja possível, os resultados obtidos serão publicados em artigos científicos em revistas internacionais e nacionais com bom fator de impacto, além de divulgados em eventos internacionais e nacionais, visando o intercâmbio de pesquisa e recursos humanos, bem como a colaboração de outras Instituições de Pesquisa (públicas e privadas) e Empresas.
g) Capacitar recursos humanos de graduação e pós-graduação em relação ao tema do projeto, bem como a rotinas de laboratório de pesquisa, índices de produção e produção científica e tecnológica, com o intuito de torná-los aptos ao mercado de trabalho no ramo acadêmico ou fora dele.

Metodologia

A síntese dos materiais inéditos está sendo feita no LASIR (Laboratório de Sólidos Inorgânicos - UFPel).
A caracterização estrutural e física dos compostos inéditos está sendo efetuada na UFPel ou em Instituições parceiras.
As avaliações biológicas in vitro e in vivo são realizadas na EMBRAPA - Clima Temperado em relação ao controle de pragas em frutíferas.
Realizaremos de ciclos de treinamento e capacitação entre os membros da equipe de trabalho para aperfeiçoamento constante.

Indicadores, Metas e Resultados

Até o momento temos a submissão de um pedido de patente e a submissão de um artigo.
Esperamos a submissão de mais artigos e a inclusão de adendo na patente com as novas avaliações que estamos realizando.
Com este trabalho temos por meta alavancar a produção científica do grupo, bem como a produção tecnológica e a capacitação de recursos humanos da pós-graduação e graduação.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALINE JOANA ROLINA WOHLMUTH ALVES DOS SANTOS2
CARLOS ROBERTO MARTINS
CARLOS ROBERTO MARTINS
GABRIELA XAVIER GIACOMINI
GLAUCIA DE FIGUEIREDO NACHTIGAL
GUSTAVO SCHIEDECK
GUSTAVO SCHIEDECK

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPES / Coordenação de Aperfeiçoamento de Nível SuperiorR$ 660,00Coordenador

Plano de Aplicação de Despesas

DescriçãoValor
339030 - Material de ConsumoR$ 660,00

Página gerada em 04/12/2022 01:35:36 (consulta levou 0.315844s)