Nome do Projeto
Futebol e pandemia: O impacto da suspensão das atividades presenciais em atletas da categoria sub-20
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
03/11/2020 - 31/07/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas
Resumo
Devido à pandemia, as competições de futebol profissional e de base foram suspensas no Rio Grande do Sul em 16 de março de 2020 e só retornaram após 4 meses. Porém, o retorno foi permitido apenas para equipes profissionais, competições de base continuam sem previsão de volta na data de escrita do presente texto (outubro, 2020). No Brasil, o futebol é visto como uma oportunidade de ascensão social e as categorias de base são o meio de chegar mais perto desse objetivo. A suspensão das atividades como medida de segurança para conter o avanço da COVID-19 impediu os atletas de continuarem desenvolvendo suas aptidões e afetou principalmente os jogadores da última categoria antes da profissional, a sub-20, pois estão na idade limite para participar da base e buscar um contrato profissional. Assim, o objetivo desta pesquisa é analisar o impacto da pandemia de COVID-19 sobre as perspectivas de futuro de jogadores da categoria sub-20 masculina de um clube de futebol do interior do Rio Grande do Sul. Este é um estudo quantitativo transversal. Serão convidados a participar da pesquisa os 31 atletas da categoria sub-20 masculina de um clube de futebol do sul do Brasil. Para a realização desta pesquisa foi elaborado um questionário autoaplicável constituído por 45 questões, 33 de múltipla escolha e 12 perguntas abertas, divididas em três eixos: socioeconômico (16); histórico no esporte (04); e futebol e pandemia (25). A coleta de dados será realizada de forma online, através da plataforma Google Forms.

Objetivo Geral

O objetivo desta pesquisa é analisar o impacto da pandemia de COVID-19 sobre as perspectivas de futuro de jogadores da categoria sub-20 masculina de um clube de futebol do interior do Rio Grande do Sul.

Justificativa

O futebol, um dos esportes mais populares do mundo, é tido no Brasil como um fenômeno social e econômico. Enraizado na cultura brasileira, o futebol é capaz de movimentar fortunas em transações e salários, além de despertar a paixão em milhões de pessoas, mobilizando multidões de torcedores em estádios ou na audiência de transmissões de rádio, TV e internet (PAINA et al., 2018). O caráter popular do futebol faz com que a idealização de um futuro profissional no esporte surja ainda na infância e adolescência. Além da aspiração pelo prestígio e reconhecimento associados a atletas de alto nível, um dos principais aspectos motivadores para a prática do futebol é a oportunidade de transformação e ascensão social (SALOMÃO, OTTONI & BARREIRA, 2014). Com a chegada da pandemia de COVID-19, tanto profissionais da comissão técnica quanto jogadores e espectadores foram afetados pela mudança na rotina e logística de treinos e jogos. Em um contexto de pandemia, os desafios naturais atrelados às categorias de base somam-se às consequências da necessidade de isolamento social e do colapso na saúde e economia do país, têm potencial para causar sofrimento psíquico e prejudicar o vínculo com o esporte e com o clube formador. A necessidade de isolamento social pode inviabilizar a rotina de treinos e, dependendo da realidade financeira da família, obrigar o jogador a buscar outras fontes de renda e subsistência.

Metodologia

Este é um estudo quantitativo transversal. Serão convidados a participar da pesquisa os 31 atletas da categoria sub-20 masculina de um clube de futebol do sul do Brasil. Para a realização desta pesquisa foi elaborado um questionário autoaplicável constituído por 45 questões, 33 de múltipla escolha e 12 perguntas abertas, divididas em três eixos: socioeconômico (16); histórico no esporte (04); e futebol e pandemia (25). A coleta de dados será realizada de forma online, através da plataforma Google Forms. Para a análise de dados serão utilizadas estatísticas descritivas e testes não-paramétricos.

Indicadores, Metas e Resultados

A partir da análise dos dados obtidos neste estudo esperamos verificar se a pausa das atividades provocada pela pandemia teve algum impacto sobre suas chances de profissionalização.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
AIRI MACIAS SACCO3
BRUNO SILVA DOS SANTOS
MARTA MIELKE VARZIM
TIFFANI GOMES CARDOZO

Página gerada em 28/06/2022 15:25:38 (consulta levou 0.069585s)