Nome do Projeto
Curso de Extensão Redes de Inovação em Turismo
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
15/03/2021 - 14/06/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas
Eixo Temático (Principal - Afim)
Trabalho / Tecnologia e Produção
Linha de Extensão
Turismo
Resumo
O Centro de Excelência em Turismo da UnB articulou uma rede entre instituições de Ensino Federal em parceiria com o Ministério do Turismo que tem como pauta propor metodologias de ensino para enfrentar os desafios de aplicação da Política Nacional de Qualificação em Turismo. Um primeiro passo foi a realização de uma pesquisa diagnóstica sobre a qualificação profissional em turismo nas rotas estratégicas Serra Gaúcha, Porto Alegre e Extremo Sul. Seus resultados dão subsídios para este projeto que tem por fim ofertar um curso de atualização com a temática 'Redes de Inovação em Turismo', que será livre e gratuito, na modalidade à distância, com carga horária de 20h e hospedado no Moodle da UFPel. Espera-se com a realização do projeto: fomentar e ativar uma rede cuja interação proporcione troca de experiências e saberes em turismo; promover divulgação científica a respeito de temas atuais do turismo; proporcionar o acesso gratuito e facilitado a iniciativas de formação e qualificação profissional em turismo certificando os participantes; ; estimular a curiosidade a respeito de temas emergentes que contribuam para melhoria dos serviços turísticos e melhor competitividade dos destinos; promover interação entre academia e trade turístico, identificando problemáticas locais concretas como tópico para pesquisas e ensino. A partir do contato com a comunidade e seu retorno em relação à oferta do curso, haverá subsídios para ações de pesquisa e ensino bem como outras iniciativas como oficinas, seminários e visitas técnicas.

Objetivo Geral

A partir da oferta de um curso de atualização com a pauta 'redes de inovação em Turismo', ativar uma rede de atores vinculados ao turismo interessados na cooperação e qualificação profissional.

Justificativa

Na fase de diagnóstica da pesquisa foram identificadas situações que levaram a opção por esse formato:
- Atividades assíncronas e virtuais. Foi identificado que os horários das ofertas dos cursos são uma a restrição importante às ações de qualificação. Há escalas incompatíveis entre diferentes participantes, bem como dificuldades de liberação das atividades laborais para frequentar as aulas, ou do uso do tempo de descanso para qualificação. Outrossim, a gravação e disponibilidade do material permite seu acesso por um maior número de pessoas, se comparado às atividades síncronas presenciais. Outro entrave é o acesso aos locais de ensino. Os cursos tendem ser realizados em locais e municípios centrais, o que dificulta um acesso mais amplo, particularmente em destinos periféricos. Além disso, o uso dessa infraestrutura acaba gerando um custo. O valor dos cursos foi apontado como outro entrave ao seu sucesso, visto que afasta a demanda. Cabe ainda apontar que a pandemia do Coronavírus vem a questionar o emprego imediato do ensino presencial.
- Rede de participação ao invés de curso formal. Identificou-se a baixa relação entre qualificação profissional e compensação salarial. A proposta tem como fim a mobilização e a produção de novos saberes e não a certificação de conhecimentos formalizados. Para além do caráter formal do diploma, o intuito é estimular a reflexão e prática aplicadas ao ambiente de trabalho. Nesse sentido, a proposta vai ao encontro da tendência das organizações em internalizarem a formação profissional - seja em cursos internos das redes, ou na procura por qualificação dos gestores em empresas familiares. Ao ser construído em uma linguagem mais direta e informal, as iniciativas da ação poderiam também chegar a um maior número de participantes. O uso de recursos digitais permite essa maior difusão. Além disso, é possível estimular uma interação e troca entre atores de diferentes localidades. Algo que seria restrito na realidade de um curso tradicional.
- Proposta de oferta complementar. Na fase diagnóstica da pesquisa identificou-se a existência de uma série de ações de qualificação profissional relacionadas aos turismo nos municípios. Inclusive em alguns casos é possível identificar certa divisão de competências e temáticas da oferta entre os atores. Nesse sentido, uma preocupação na elaboração desta proposta foi a de não sobrepor-se ou competir com a oferta já existente. O objetivo é que seja complementar. Nesse sentido optou-se por temáticas menos tradicionais, embora tenham sido sugeridas e indicadas pelos atores pesquisados na fase de diagnóstico da pesquisa.
- Pesquisa-ação. Os debates e trocas geradas no âmbito do projeto serão subsídio para análise e caracterização do cenário turístico local. Neste sentido, para além do caráter de qualificação o projeto também envolve uma dimensão investigativa.
- Continuidade institucional. A formalização da proposta como projeto unificado de extensão, ensino e pesquisa em instituições federais de ensino superior busca garantir sua continuidade.

Metodologia

O curso estará hospedado no moodle da UFPel. Seu desenhocompreende vídeos curtos e fóruns. Os vídeos, terão uma linguagem simples e direta, partindo de uma pergunta problematizadora e contendo, além de aspectos teóricos, depoimentos de profissionais do turismo. Os fóruns serão uma oportunidade de conhecer a experiência dos participantes e trocar reflexões, bem como informações sobre suas práticas.

O curso está divido em módulos quatro módulos de 04 horas, sendo 2 horas em atividades assíncronas e 2 horas em um webinário para troca de experiências.

Módulo I - Inovação em turismo e suas particularidades. Fatores que impulsionam a inovação em turismo. A importância das redes de inovação.
- Depoimentos com atores dos setores Alimentação, Hospedagem, Intermediação, Gestão de Destinos.
Webinário com a rede para troca de experiências.

Módulo II - Cooperação e competição no mercado turístico. Governança em destino turísticos.
- Depoimentos com atores dos setores Alimentação, Hospedagem, Intermediação, Gestão de Destinos.
Webinário com a rede para troca de experiências.

Módulo III - O desenho de experiências turísticas. Produção associada ao turismo. Cooperação no turismo rural e agricultura familiar.
- Depoimentos com atores dos setores Alimentação, Hospedagem, Intermediação, Gestão de Destinos.
Webinário com a rede para troca de experiências.

Módulo IV - Turismo 4.0 o uso de ferramentas digitais na distribuição de experiências turísticas.
- Depoimentos com atores dos setores Alimentação, Hospedagem, Intermediação, Gestão de Destinos.
Webinário com a rede para troca de experiências.


Módulo V - Qualificação profissional em turismo. A importância do Capital Humano para criação de valor no setor de serviços. Estratégias de treinamento e desenvolvimento.
- Depoimentos com atores dos setores Alimentação, Hospedagem, Intermediação, Gestão de Destinos.
Webinário com a rede para troca de experiências.

Indicadores, Metas e Resultados

Espera-se a partir do curso que haja a consolidação de uma rede para qualificação em turismo, com a participação de atores de diferentes segmentos da atividade.
Almeja-se um público-alvo de ao menos 50 inscritos.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANDRE LUIS BARCELLOS4
Antonio Carlos Castrogiovanni
FABIO ORLANDO EICHENBERG3
GISELE SILVA PEREIRA3
Jaciel Gustavo Kunz
LAURA RUDZEWICZ3
LUCAS MELLO NESS4
MAURICIO RAGAGNIN PIMENTEL13
NATALIA DIAS RODRIGUES
STEPHANY CAROLINE DOS SANTOS GONZAGA

Página gerada em 29/07/2021 06:46:58 (consulta levou 0.101093s)