Nome do Projeto
CAMPANHA DE PREVENÇÃO À SÍNDROME ALCOÓLICA FETAL
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
25/01/2021 - 20/12/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Eixo Temático (Principal - Afim)
Educação / Comunicação
Linha de Extensão
Saúde humana
Resumo
O álcool, atualmente, é o agente teratogênico mais comum no mundo. Nesse sentido, promover estratégias de educação em saúde a respeito dos efeitos nocivos do consumo de álcool durante o período gestacional é imperativo, tendo em vista os desdobramentos desfavoráveis no desenvolvimento do feto, o que caracteriza a síndrome alcoólica fetal (SAF).

Objetivo Geral

Possibilitar à população de Pelotas/RS informações acerca da SAF em locais públicos e de ampla circulação na cidade em diferentes períodos do ano de 2021.
• Cabe destacar que enquanto as atividades forem realizadas de maneira remota em virtude da pandemia de COVID-19 a campanha acontecerá de maneira online a partir da divulgação de informações nas redes sociais para a população em geral.

Justificativa

O termo síndrome alcoólica fetal (SAF) foi utilizado pela primeira vez em 1973 por Jones e colaboradores1 a partir da descrição de um grupo de características observadas em oito recém-nascidos de mães alcoólatras crônicas. Em comum essas crianças tinham déficit de crescimento, tanto pré quanto pós natal, alterações no sistema nervoso central e anormalidades craniofaciais. Desde então, inúmeros estudos foram conduzidos a fim de caracterizarem os efeitos do consumo de álcool durante a gestação e no período pós-natal.
O álcool, atualmente, é o agente teratogênico mais comum no mundo2. A frequência do consumo desse agente durante a gestação em países como Canadá, Estados Unidos e Europa varia de 10-50%, conforme o instrumento utilizado para a identificação do uso3-6. No Brasil esse percentual varia de 7-30% 7-10.
As evidências e recomendações médicas descritas até o momento apontam que não existe dose segura para o consumo de álcool durante a gestação 2; 9-11. Apesar disso, o uso leve-moderado de bebidas alcoólicas no período gestacional é geralmente aceito pela população brasileira 12. Na contramão dessa realidade, a Sociedade Brasileira de Pediatria, em 2017, lançou a campanha “Gravidez sem álcool!” para prevenção dos efeitos do álcool na gestante, para a proteção do feto e do recém-nascido13. Em nível mundial, órgãos europeus relacionados à SAF, lançaram em 2014 a campanha “Too young to drink” 14, a qual tem sido realizada anualmente com os seguintes propósitos: (A) aumentar a conscientização sobres os perigos de beber durante a gravidez entre as mulheres em idade fértil e a população em geral a nível global; (B) difundir informações baseadas em evidências sobre os riscos do uso de álcool durante a gestação e (C) possibilitar a conexão entre as várias entidades voltadas à SAF no mundo visando compartilhar as melhores práticas e criar bases para futuros esforços conjuntos 16. As estratégias adotadas por diferentes entidades são fundamentais para que os desfechos materno-infantis durante e após a gestação sejam favoráveis ao desenvolvimento físico, cognitivo, comportamental e social.
Diante dos dados apontados acima é imperativo que ações de educação em saúde sejam direcionadas à prevenção de SAF.


Metodologia

- Abordagem da população nas ruas da cidade de Pelotas/RS para conversar a respeito do consumo de bebida alcoólica na gestação.
-Serão abordados indivíduos adultos em gestação ou não, além disso, será realizada a distribuição de panfletos a respeito do tema.
• Na vigência da pandemia o projeto acontecerá a partir da mídias sociais, onde semanalmente serão postadas informações a respeito da SAF a fim de atingir o um maior número de pessoas. Além disso, a equipe do projeto ficará a disposição via online para responder eventuais questionamentos provenientes das postagens.

Indicadores, Metas e Resultados

Espera-se com a campanha atingir um grande número de pessoas a partir das estratégias de divulgação do tema estabelecidas pela equipe.
O número de interações com as postagens e as solicitações por parte dos seguidores nortearão as atividades.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
BIANCA RODRIGUES SZCZESNY
CLÁUDIA FERNANDES LOREA
ISADORA CAROLINA SCHERER
JULIA VARGAS ABREU
LARA FLORIO REAL LOYOLA2
MARIA EDUARDA CICHOWSKI RIEGER
OSCAR PEREIRA JACQUOT GOULART
OTÁVIO MARTINS CRUZ
SABRINA OLIVEIRA DA COSTA1
TATIANE BILHALVA FOGACA4

Página gerada em 28/02/2024 17:35:37 (consulta levou 0.131736s)