Nome do Projeto
Avaliação do conhecimento das mulheres sobre infecções por HPV e suas consequências em saúde
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
01/02/2022 - 31/12/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Resumo
O HPV (Papilomavírus humano) é um vírus de fita dupla de DNA circular que apresenta tropismo pelas células epiteliais basais da pele e mucosa, por meio de microlesões e ruptura (GOETZ e ANDRADE, 2018). O HPV, um vírus sexualmente transmissível, é o principal fator de risco que leva ao desenvolvimento de câncer de colo uterino. O Câncer de colo de útero é o terceiro mais incidente em mulheres no mundo e o quarto mais incidente em mulheres no Brasil (INCA,2018). A descoberta das vacinas contra o HPV representou um marco para a imunização contra o câncer do colo do útero. Embora existam campanhas esclarecendo sobre a vacina, ainda se observa diversos questionamentos e dúvidas. Diante disso, o objetivo deste artigo é explanar o grau de informação que as pacientes do ambulatório de ginecologia e obstetrícia da Universidade Federal de Pelotas possuem acerca do HPV. Será abordado sobre o conhecimento da existência do vírus, sua relação com o câncer de colo uterino e a vacinação contra HPV. Estudo descritivo transversal, com amostra obtida das pacientes que consultam no ambulatório de ginecologia da Faculdade de Medicina da UFPEL, por meio de questionários que serão aplicados com o aplicativo de celular REDCap, associados a entrevista. Os dados que serão abordados na entrevista são: Idade, raça, escolaridade, parceiro sexual fixo, número de parceiro, relacionamento estável, método contraceptivo, coletará Papanicolau na consulta, número de filhos, idade em que teve primeiro filho, todos esses dados interrogados pelo entrevistador. O estudo não possui critério de exclusão, basta ser paciente agendada a consulta no ambulatório de ginecologia e obstetrícia no período em que os questionários estejam sendo aplicados. Após o período de aplicação dos questionários um material informativo sobre HPV será fornecido digitalmente para todas as participantes que tiverem interesse, por meio do Whatsapp ou e-mail. Nesse material, serão abordados os temas que foram alvo dessa pesquisa, a infecção sobre o vírus HPV, suas complicações e a forma de prevenção. Esse projeto se justifica pelo número de mulheres atingidas pelo HPV e câncer de colo uterino visando obter informações sobre a comunidade pesquisada. O projeto também pretende discutir propostas que possam melhorar o acesso à informação das pacientes sobre o HPV, uma vez que a educação em saúde é uma ferramenta importante na prevenção primária da doença. Palavras-chave: HPV, DST, Vacina, Câncer de Colo Uterino, Conhecimento

Objetivo Geral

Nesta pesquisa será avaliado o conhecimento das pacientes que procuram o atendimento de ginecologia e obstetrícia do ambulatório da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Pelotas, sobre a infecção por HPV, vacina contra o HPV e câncer do colo do útero. Tendo em vista a relação de 70% dos casos de câncer de colo de útero com a infecção pelo HPV dos tipos 16 e 18 (OPAS,2019). Por isso, é importante que a comunidade científica saiba o quão informadas estão as pacientes sobre esta infecção viral.
Considerando que muitas mulheres fazem o exame de prevenção para o câncer de colo de útero, o trabalho busca mostrar quantas e quais dessas mulheres que fazem a prevenção secundária sabem e/ou conseguem se prevenir de forma primária. A prevenção primária a esta infecção precisa de mais visibilidade, uma vez que é mais vantajoso as pacientes se prevenirem dessa infecção viral do que enfrentar as consequências dessa doença, que em alguns casos podem ser graves.
Dessa forma, mostrar o quanto sabem as mulheres sobre a infecção abordada é relevante, pois hoje em dia, temos recursos para prevenir a doença e as suas complicações; entretanto, os recursos disponíveis precisam ser usufruídos de forma consciente pela população.Com a conscientização e abordagem do tema perante a população alvo, o sistema de saúde pode investir mais e melhor seus recursos em prevenção primária. Dessa forma, evitaria complicações graves (como câncer de colo uterino) e internações hospitalares para tratamento de alta complexidade, além disso evitaria mortes. Por isso, os dados coletados nessa pesquisa se mostram relevantes.

Justificativa

O Câncer de colo de útero é o terceiro mais incidentes em mulheres no mundo e o quarto mais incidente em mulheres no Brasil (INCA,2018).No Brasil, em 2020, são esperados 16.710 casos novos, com um risco estimado de 15,38 casos a cada 100 mil mulheres. É a terceira localização primária de incidência e a quarta de mortalidade por câncer em mulheres no país, sem considerar tumores de pele não melanoma.( INCA, 2020). O HPV, um vírus sexualmente transmissível, é o principal fator de risco que leva ao desenvolvimento de câncer de colo uterino. Além disso, o HPV tem sido relacionado com as incidências de outros cânceres como anal, vaginal, vulvar, de pênis e de orofaringe (Martel. et al ,2017).
O exame citopatológico de colo de uterino ajuda na prevenção secundária do câncer de colo de útero, sendo capaz de detectar as lesões na fase inicial e permitir a intervenção precoce. Já a prevenção primária do câncer de colo uterino se dá por meio da vacinação contra o HPV, que é o principal fator de risco deste câncer. Além da imunização por meio da vacina, a educação e o acesso à informação são fundamentais para que as pacientes saibam se prevenir com uso de preservativo e vacinação precoce (FIORIN T. et al. 2019).
É notório que mesmo com a inclusão da vacina do HPV na Política Nacional de Imunização (PNI), há uma baixa adesão que está relacionada a fatores individuais, como a aceitação dos pais e dos próprios adolescentes, assim como a fatores de crenças e informação sobre a epidemiologia da infecção pelo HPV e do câncer do colo do útero (GOETZ & ANDRADE, 2018). Sendo assim fazem-se necessárias estratégias de intervenção que promovam a discussão desse assunto, para obtenção de um grau maior informações, que instigue a discussão e compreensão do que é o HPV e sobre a importância das estratégias de prevenção adequada para redução dos casos de infecções por HPV e câncer do colo uterino.
Diante disso, por intermédio dessa pesquisa buscamos saber o quão bem informadas são as pacientes que frequentam um ambulatório de ginecologia da Universidade Federal de Pelotas sobre o HPV, a vacinação contra o HPV e o câncer de colo uterino. Com essas informações, aspiramos conhecer melhor a comunidade em relação aos seus conhecimentos sobre o tema, propor uma discussão sobre o tema que fomente ideias que possam melhorar a prevenção primária e secundária do HPV.

Metodologia

Estudo descritivo de corte transversal, com amostra obtida das pacientes que consultam no ambulatório de ginecologia da faculdade de medicina da UFPEL, por meio de questionários que serão aplicados com o aplicativo de celular REDCap, associados a entrevista, que abordará dados pessoais das pacientes, para que seja realizada a correlação dos resultados dos questionários com os dados obtidos na entrevista. O questionário será objetivo com alternativas: “sim”, não” e “não sei”. Os dados que serão abordados na entrevista são: Idade, raça, escolaridade, parceiro sexual fixo, número de parceiro, relacionamento estável, método contraceptivo, coletará Papanicolau na consulta, número de filhos, idade em que teve primeiro filho, todos esses dados interrogados pelo entrevistador. O questionário e a entrevista serão aplicados nas pacientes anteriormente à realização das consultas ambulatoriais pelos acadêmicos, que serão voluntários, durante o período de estágio do curso de medicina. O estudo não possui critério de exclusão, basta ser paciente agendada a consulta no ambulatório de ginecologia e obstetrícia no período em que os questionários estejam sendo aplicados. Será fornecido termo de consentimento às pacientes e todas elas poderão abandonar o questionário a qualquer momento se sentirem necessidade. Os estudantes serão capacitados a usar o aplicativo escolhido para a realização da pesquisa. Após o período de aplicação dos questionários um material informativo sobre HPV será fornecido digitalmente para todas as participantes que tiverem interesse, por meio do whatsapp ou e-mail. Nesse material, serão abordados os temas que foram alvo dessa pesquisa, a infecção sobre o vírus HPV, suas complicações e a forma de prevenção. Essa ação educativa cumpre um propósito ético de fornecer um retorno imediato para a comunidade que se dispôs a participar da pesquisa e esclarecer qualquer dúvida que a pesquisa tenha gerado.

Indicadores, Metas e Resultados

- Coletar os dados e aplicar os questionários nas pacientes por um período de um mês.
- Analisar os dados e perceber se há variáveis ou fatores associados ao grau de conhecimento das pacientes compõem a amostra da pesquisa.
- Quantificar o grau de conhecimento sobre HPV, vacinação, prevenção, exame Citopatológico de colo uterino (Papanicolau) e câncer de colo de útero.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CELENE MARIA LONGO DA SILVA4
DOUGLAS VERGARA MALKOUN
Eliane Costa Silva
FABRÍCIO SIQUEIRA CARDOZO
FELIPE MENDES DELPINO
GIOVANNA MARTINES
HENRIQUE MASSAO FURUKAWA
IARA GONCALVES BRAGA MARTINS
ISABELA OLIVEIRA DE MIRANDA
LEONARDO AKIHIRO TOYAMA
MARLON DOS SANTOS PRADO
NATALIE RINALDO MISHIMA
PAOLA NEUTZLING PIRES
RODRIGO SOUZA DE MENEZES
STEFANIE FLACH ZANATTA
VICTOR ESPÍNDOLA VIEIRA DA SILVA
WESLEY FELIPE VENANCIO

Página gerada em 13/04/2024 09:20:36 (consulta levou 0.174293s)