Nome do Projeto
Conhecimento tradicional em plantas medicinais em áreas de Reforma Agrária de Rondônia
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
20/01/2021 - 31/12/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias
Resumo
Os conhecimentos tradicionais humano vêm sendo extintos, num verdadeiro fenômeno de epistemicídio, em nome da ciência moderna e do desenvolvimento desenfreado de tecnologias que oprimem e destroem agroecossistemas e as populações que ali vivem e convivem há anos. Deixando ás margens da sociedade pessoas que carregam conhecimentos milenares, dentre tantos saberes que os povos carregam, as plantas medicinais são um exemplo, que ao longo da história humana, não serviam apenas como alimento ou abrigo, mas também como cura de diversas doenças. No século XIX, cerca de 80% dos remédios eram feitos com plantas medicinais, porém com o elevado aumento da população e consequentemente das indústrias de drogas sintéticas, a maioria dos remédios tradicionais e os conhecimentos associados a eles foram sendo substituídos. É crescente o interesse acadêmico nos conhecimentos tradicionais, a fim de experimentar e comprovar cientificamente seus efeitos. A pesquisa etnobotânica contribui para o entendimento desta relação, entre o homem e as plantas, sendo metodologicamente construída por entrevistas semiestruturadas e observações anotadas em diário de campo do pesquisador. Neste trabalho objetiva-se resgatar o conhecimento etnobotânico de informantes sobre plantas medicinais em Áreas de Reforma Agrária em Nova União, Rondônia. Palavras-chave: Conhecimento tradicional, plantas medicinais, etnobotânica.

Objetivo Geral

Resgatar o conhecimento etnobotânico de informantes sobre plantas medicinais em Áreas de Reforma Agrária em Nova União/RO.

Justificativa

Os saberes tradicionais são uma importante forma de identificar e perpetuar conhecimentos sobre plantas medicinais, passados de geração em geração que por muito tempo essa sabedoria foi desqualificada perante a sociedade. Entretanto sabemos que muito conhecimento científico e medicamentos convencionais são oriundos do saber empírico que foi acumulado ao longo do desenvolvimento da humanidade.
Por isso, resgatar e compreender esse conhecimento tradicional são de extrema importância para que continuemos a entender a dinâmica dos usos das plantas medicinais.

Metodologia

O levantamento etnobotânico sobre o uso das espécies medicinais será realizado por meio de entrevistas semi-estruturadas (Simão, 2003; Almeida et al., 2006), considerando o interesse e a disponibilidade dos informantes. Os que aceitarem participar do trabalho assinarão o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido autorizando a realização da pesquisa.
Na abordagem informal, é obrigatoriamente que o pesquisador disponha de um diário de campo, registrando todos os eventos observados e ouvidos durante o processo, é um tipo de entrevista totalmente fora do controle do pesquisador.
A grande vantagem da entrevista sobre outras técnicas é que ela permite a captação imediata e corrente da informação desejada, praticamente com qualquer tipo de informante sobre os mais variados tópicos (LÜDKE& ANDRE, 1986).
Serão entrevistados dois informantes residentes no munícipio de Nova União, Rondônia, as entrevistas se darão em visitas feitas em suas residências e o tempo de duração se dará conforme a disponibilidade dos mesmos, podendo os diálogos serem feitos em mais de um encontro. As entrevistas serão gravadas através de gravador de áudio portátil, autorizadas previamente pelo informante.
Uma exsicata (amostras de plantas secas, prensadas em estufa e fixadas em cartolina especial contendo informações sistemáticas e de coleta da amostra) será construída com as plantas medicinais que os informantes relatarem uso ao decorrer da pesquisa.

Indicadores, Metas e Resultados

Relatar as principais formas de uso das ervas medicinais e seus respectivos benefícios.
Elencar as plantas medicinais usadas nas áreas de reforma agrária de Nova União/RO.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
DANIELA APARECIDA MOREIRA
HANIEL MONTEIRO CARVALHO
JACKELINE VIEIRA LIMA
LAURA CAROLINA CRISTOFOLI MULLER
LUIZ FILIPE DAME SCHUCH1
NATIELE ISAURA DE ALMEIDA VEECK

Página gerada em 07/07/2022 04:35:56 (consulta levou 0.071547s)