Nome do Projeto
Diagnóstico e Controle de Doenças Infecciosas dos Animais em Municípios da Zona Sul do Rio Grande do Sul
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
26/05/2017 - 24/05/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias
Eixo Temático (Principal - Afim)
Tecnologia e Produção / Saúde
Linha de Extensão
Endemias e epidemias
Resumo
As doenças infecciosas dos animais domésticos causam grandes prejuízos econômicos a produção levando os produtores a gastar com tratamento dos animais, além de reduzir o ganho de peso, a produção de leite, produzir abortos, infertilidade e morte dos animais. Algumas doenças como o carbúnculo hemático, a tuberculose, a brucelose e a salmonelose podem ser transmitidas dos animais para o homem por contato direto ou através do leite e carne causando enfermidade nas pessoas e levando não raras vezes ao óbito. O objetivo das atividades de extensão é de diagnosticar e controlar doenças de animais domésticos e zoonoses como raiva, tuberculose, brucelose, carbúnculo hemático, salmonelose, dentre outras em municípios da região sul do Rio Grande do Sul. O resultado deverá ser a redução da incidência de doenças infecciosas e zoonóticas em propriedades rurais na região sul do RS, melhorando a saúde dos animais e a produtividade das propriedades. Também evitar a ocorrência de zoonoses como raiva, tuberculose, brucelose, antrax, salmonelose, dentre outras em pessoas que vivem em comunidades rurais de municípios da região sul do Rio Grande do Sul.

Objetivo Geral

Diagnosticar e controlar doenças de animais domésticos e zoonoses como raiva, tuberculose, brucelose, carbúnculo hemático, salmonelose, dentre outras em municípios da região sul do Rio Grande do Sul.

Justificativa

As doenças infecciosas dos animais domésticos causam grandes prejuízos econômicos a produção levando os produtores a gastar com tratamento dos animais, além de reduzir o ganho de peso, a produção de leite, produzir abortos, infertilidade e morte dos animais. Algumas doenças como a raiva, o carbúnculo hemático, a tuberculose, a brucelose, a salmonelose podem ser transmitidas dos animais para o homem por contato direto ou através do leite e carne causando enfermidade nas pessoas e levando não raras vezes ao óbito.

Metodologia

Serão realizadas por demanda e por amostragem visitas as propriedades rurais e assentamentos rurais onde se coletará sangue, leite, secreções e fará exame clínico nos animais para diagnosticar as enfermidades. Também se fará necrópsia dos animais mortos. Na propriedade serão realizados testes de diagnóstico nos animais como de tuberculose e mastite. No Laboratório de Doenças Infecciosas da Faculdade de Veterinária os animais e as amostras de material coletadas como soro sanguíneo, fezes, urina, secreções, glândulas, tecidos infectados serão analisadas realizando os testes para diagnóstico das principais enfermidades citadas no objetivo e justificativa. No laboratório serão isolados em meios de cultura como ágar sangue, ágar chocolate, meio MacConkey, meio SS entre outros meios, microrganismos como Bacillus anthracis, Salmonella enteritidis, Brucela spp, Staphylococcus aureus, Escherichia coli e vírus. Os resultados serão informados aos produtores. Juntamente com os produtores e as comunidades serão discutidas as melhores medidas a serem adotadas para o controle e erradicação, sempre respeitando a legislação vigente no que tange a essas enfermidades zoonóticas. Junto com os produtores e as comunidades se avaliará se as medidas adotadas estão produzindo resultados e caso não estejam quais outros mecanismos podem ser adotados.

Indicadores, Metas e Resultados

Coletar ao menos 300 amostras de sangue por ano
Coletar ao menos 300 amostras de leite ao ano
Realizar necrópsia de ao menos 20 animais ao ano
Realizar visitas ao menos em 40 propriedades rurais ao ano
Realizar diagnóstico de brucelose e tuberculose em ao menos 300 animais ao ano
O resultado será a redução da incidência de doenças infecciosas e zoonóticas em propriedades rurais na região sul do RS, melhorando a saúde dos animais e a produtividade dos produtores. Também evitando a ocorrência de zoonoses como tuberculose, brucelose, antrax, salmonelose, dentre outras em pessoas que vivem em comunidades rurais.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
BELNI SPERLUK BELMONTE
CARLA DE ANDRADE HARTWIG8
CARLA DE ANDRADE HARTWIG8
DANIELE BONDAN PACHECO
EDNA XAVIER DA SILVA
EMANOELE FIGUEIREDO SERRA
FLÁVIA BÁRBARA RIBEIRO
GABRIEL DA SILVA ZANI
JOAO LUIZ ZANI16
JOAO RODRIGO GIL DE LOS SANTOS8
LEONARDO ARROCHO CZERMAINSKI
LUIZ FILIPE DAME SCHUCH8
RENATA COSTA SCHRAMM8
SILVIA REGINA LEAL LADEIRA8
WEMERSON DOS SANTOS BUFFON

Página gerada em 19/11/2019 19:17:03 (consulta levou 0.110506s)