Nome do Projeto
Associação entre fluxo salivar e experiência de cárie dentária em adolescentes institucionalizados
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
18/03/2021 - 30/03/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Resumo
A cárie dentária é uma das doenças bucais que mais acomete os brasileiros, possuindo característica invasiva e destrutiva. Se não tratada a tempo, pode levar a perda do elemento dental e seus fatores de risco mais conhecidos são a diminuição do fluxo salivar e a consequente redução da capacidade tampão da saliva. Essa é conhecida por desempenhar um papel de grande importância na manutenção da saúde bucal, atuando na digestão, lubrificação dos tecidos orais, neutralização, depuração de produtos indesejados, remineralização e atividade antimicrobiana. Objetivamente, a redução do fluxo salivar é conhecida como hipossalivação e, de forma crônica, pode levar ao desenvolvimento da cárie dentária. A avaliação da prevalência de cárie pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em diversos países, incluindo o Brasil, é feita através do índice de dentes cariados, perdidos e obturados (CPO-D). Esse índice é um método eficaz para medir experiências de cárie presentes, por meio dos dentes cariados, e passadas, pelos dentes perdidos e obturados, reunindo informações sobre todo o conjunto de dentes de um indivíduo (PONTIGO-LOYOLA et al., 2020). De acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde Bucal 2010 (SB Brasil 2010), o CPO-D médio encontrado para toda a população brasileira foi de 2,1. Contudo, quando se analisa especificamente os indivíduos mais jovens, em uma faixa etária entre 15 e 19 anos, essa média aumenta para 4,25. Desses jovens, cerca de 22 mil estavam internados em alguma das 461 unidades socioeducativas em funcionamento no Brasil, segundo dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) de 2018, e o estado do Rio Grande do Sul apresentava-se como o quinto com maior número de internos do país.

Objetivo Geral

Assim, diante do índice CPO-D em jovens, da importância da saliva na prevenção da cárie dentária e do grande número de adolescentes infratores no país, deseja-se avaliar se o fluxo salivar tem relação com experiência de cárie em jovens privados de liberdade, em uma cidade do estado do Rio Grande do Sul, Brasil.

Justificativa

Poucos estudos na literatura investigam a saúde bucal de adolescentes em conflito com a Lei. Além disso, a associação da cárie dentária e variáveis independentes é pouco investigada na literatura.

Metodologia

Esse estudo observacional transversal foi baseado em uma amostra de conveniência, envolvendo apenas adolescentes do sexo masculino, de 15 a 19 anos e em conflito com a lei, de um Centro de Atendimento Sócio-Educativo (CASE), na cidade de Passo Fundo, RS, Brasil. Os dados foram coletados em Dezembro de 2014 e, naquele momento, a CASE contava com 74 jovens, os quais todos foram convidados a participar. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética da Universidade de Passo Fundo (UPF), e uma autorização formal da Fundação de Atendimento Socioeducativo (FASE/RS) foi obtida. Sessenta e oito adolescentes aceitaram participar da pesquisa e então um Termo de Consetimento Livre e Esclarecido (TCLE) foi assinado pelo responsável legal da CASE. Todos os procedimentos foram realizados com supervisão, orientação e medidas de segurança providenciadas pela coordenadora da unidade.
Os participantes foram examinados e entrevistados por duas equipes compostas por um entrevistador, um examinador de saúde bucal, um avaliador de fluxo salivar e por um circulante. Todos os pesquisadores foram previamente treinados, e os examinadores foram previamente calibrados. O questionário PCATool-SB Brasil versão adulto, validado no Brasil (FONTANIVE, 2011), foi aplicado e compreendia perguntas sobre dados sociodemográficos, histórico e comportamento de saúde geral e hábitos de saúde bucal. Para diagnóstico da cárie dentária, foi utilizado o índice CPO-D, conforme critério da OMS, 1997. Já o fluxo salivar, foi obtido pelo método de saliva total estimulada mecanicamente (TORRES et al., 2006). Os adolescentes ficaram sentados confortavelmente, com a cabeça ereta e olhos abertos e foram instruídos a mastigar por 6 minutos um pedaço padronizado de lençol de borracha estéril. No primeiro minuto, a saliva foi engolida e, nos outros 5, os participantes foram instruídos a cuspir em um copo de descarte. Uma seringa de descarte foi usada para medir o fluxo salivar, o qual foi contabilizado somente através do componente líquido salivar, e não a espuma. Esses resultados foram determinados em mililitros por minuto (ml/min). O fluxo salivar foi também categorizado em: normal (>1ml/min) ou hipossalivação (≤1ml/min) (ANTONIAZZI, et al., 2017). Por meio do índice CPO-D, definiu-se duas variáveis dependentes: presença de pelo menos um dente cariado e CPO-D ≥1.
A análise dos dados foi realizada com uso do pacote estatístico SPSS 18 (SPSS Inc., Chicago, EUA). Associações entre a variável dependente e as variáveis independentes foram avaliadas pelos testes de Qui-quadrado ou Exato de Fisher. Análises uni e multivariadas foram realizadas, utilizando-se regressão de Poisson com variância robusta. Quatro modelos multivariados independentes foram realizados, considerando ambos os desfechos e ambas formas de avaliação da salivação (de forma contínua ou na presença ou não de hipossalivação). O nível de significância estabelecido foi de 5%.

Indicadores, Metas e Resultados

A hipótese a ser testada é a de que a presença de cárie dentária ou o histórico de cárie dentária está significativamente associada com menor fluxo salivar ou presença de hipossalivação nesses indivíduos. Espera-se que os resultados desse estudo sejam divulgados em um período internacional.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CONRADO RICHEL GOULART
FRANCISCO HECKTHEUER SILVA
FRANCISCO WILKER MUSTAFA GOMES MUNIZ1
LAURA BARRETO MORENO
MAISA CASARIN
MARIANA DA SILVA MUÑOZ
NATALIA MARCUMINI POLA1
TACIANE MENEZES DA SILVEIRA

Página gerada em 27/01/2023 08:42:33 (consulta levou 0.073688s)