Nome do Projeto
Projeto Acolhendo Sorrisos Especiais: atenção odontológica ambulatorial e sob anestesia geral
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
19/03/2021 - 18/03/2025
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Eixo Temático (Principal - Afim)
Saúde / Saúde
Linha de Extensão
Pessoas com deficiências incapacidades, e necessidades especiais
Resumo
Os Pacientes com Necessidades Especiais (PNE) são indivíduos que não se adaptam física, intelectual ou emocionalmente a situações consideradas normais do cotidiano, do crescimento, da saúde mental e emocional, sendo necessário um tratamento odontológico diferenciado (SAMPAIO, CÉSAR, MARTINS, 2004). Este indivíduos tem alta prevalência de doenças bucais e dificuldade de acesso aos serviços odontológicos, principalmente em consequência da insegurança e despreparo dos profissionais. Assim, o Projeto "Acolhendo Sorrisos Especiais-atenção ambulatorial" tem o objetivo principal de promover a atenção e a assistência, em nível ambulatorial, a indivíduos com necessidades especiais. Secundariamente, visa capacitar e preparar os acadêmicos para o atendimento de um indivíduo com necessidade especial. O Projeto está em atvidade desde 2005, a partir de 2012 passou a hospedar o Centro de Especialidades Odontológicas Jequitibá, o qual prioriza os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) do município de Pelotas encaminhados das Unidades Básicas de Saúde. Dessa forma, o projeto é considerado um centro de referência no atendimento a nível ambulatorial aos PNE, com grande demanda da cidade de Pelotas e da região sul do Estado. Fazem parte da equipe professores, técnicos, acadêmicos de graduação e pós-graduação da Faculdade de Odontologia e professores e acadêmicos da graduação de outros cursos da Universidade. Cerca de 600 pacientes, entre crianças, adultos e idosos, já receberam atendimento odontológico e, aproximadamente, 50 acadêmicos participam anualmente das atividades do projeto.

Objetivo Geral

Promover a atenção e a assistência, em nível ambulatorial, a indivíduos com necessidades especiais.

Justificativa

Os indivíduos com necessidades especiais apresentam alta prevalência de doenças bucais em virtude de diversos fatores, tais como tipo
alimentação, uso crônico de medicamentos, dificuldade motora para manutenção da sua própria saúde bucal e dependência de um cuidador. Além
disso, possuem dificuldade de acesso aos serviços odontológicos, principalmente em consequência da insegurança e despreparo dos profissionais
da área da saúde, mas também pelas barreiras arquitetônicas e financeiras, e falta de informação. Estes indivíduos ainda permanecem excuídos da
atenção básica de saúde e a universidade exerce papel fundamental na equiparação de oportunidades para todos, auxiliando na inclusão destes
indivíduos.
Considerando os fatores expostos, existe uma grande demanda por atendimento oriunda de toda região Sul do Estado, a qual não encontra
acolhimento em outras redes de saúde. Assim, o projeto possui papel relevante na extensão universitária e na sociedade.

Metodologia

O `projeto é desenvolvido nas dependências da Faculdade de Odontologia, onde é oferecido atendimento ambulatorial aos indivíduos com
necessidades especiais encaminhados pela rede municipal de saúde de Pelotas e que procuram o serviço por livre demanda.
A clientela atendida inclui bebês, crianças, adolescentes, adultos e idosos que necessitam de atenção odontológica diferenciada, priorizando os
indivíduos que apresentam dificuldade no manejo do comportamento para o atendimento.
Os pacientes recebem atendimento nos diversos níveis de complexidade, buscando resolutividade, conclusão do tratamento e manutenção da
saúde.
Os alunos são distribuídos em operadores, auxiliares e circulantes de acordo com o nível da formação acadêmica, são orientados por docentes e
supervisionados por discentes de pós-graduação e técnicos.
Além da assistência, são realizadas intervenções preventivas e educativas voltadas ao paciente e a família.
Os paciente um pronturário em que são registrados dados de informação geral, socioeconômico, demográfico, história médica e odontológica,
exame físico e procedimentos realizados. Estes dados são tabulados periodicamente e utilizados em pesquisas científicas, trabalhos acadêmicos e publicações.

Indicadores, Metas e Resultados

Dentre os indicadores avaliados destacam-se:
1) Proporção de conclusões de planos de tratamento ("alta")
2) Proporção de pacientes ingressantes (novos) no serviço
3) Proporção de pacientes com orientação de higiene bucal
As metas em relação a estes indicadores:
1) Concluir 100% de planos de tratamento
2) Chamar 20% de pacientes novos/ano
3) Orientar 100% dos pacientes sobre higiene bucal
Espera-se atingir as metas estabelecidas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
AMANDA TONETA PRUX
CASSIANE SOUZA FOLY DO NASCIMENTO
CINDI COSTA PUGGINA
ELIZIANE GOMES PERES
FELIPE BERWALDT ISLABAO
FERNANDA MENDES OLIVEIRA
FERNANDA ZANCHETTA PERON
GABRIELA IBING SBERSE
GABRIELA KRAEMER
GISLENE CORRÊA5
GIULIA TARQUINIO DEMARCO
JOSE RICARDO SOUSA COSTA10
KELEM SOARES KONFLANZ
LAURA DOS SANTOS HARTLEBEN
LETICIA KIRST POST3
LISANDREA ROCHA SCHARDOSIM8
MARCIA ELIANE RODRIGUES FERREIRA
MARCOS ANTONIO TORRIANI2
MARIA LUIZA MARINS MENDES
MARINA CHRIST FRANCO
MARINA INES ROMANO SANTIN
MARINA SOUSA AZEVEDO13
NATALIA MARCUMINI POLA2
RENATO FABRICIO DE ANDRADE WALDEMARIN1
RICHELE TEJADA DOS SANTOS
VICTORIA KETLEN MOREIRA
VINICIUS PEREIRA BALONEQUE

Página gerada em 03/07/2022 06:01:35 (consulta levou 0.110628s)