Nome do Projeto
De inquietações e encantamentos: experiências poéticas, de ensino e formação
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
01/06/2021 - 20/12/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Linguística, Letras e Artes
Resumo
Este projeto de pesquisa dá seguimento a questões e ações educativas iniciadas em outras instâncias e junto aos grupos de pesquisa em torno de artistas/educadores(as) para resgatar protagonismos marcantes em nossa Instituição, cujos processos poéticos e metodológicos impactaram a formação em artes, o ensino e o sistema das artes. Nesse momento, busca-se o reconhecimento desses atores através do registro das histórias de vida que se entremeiam com a história da própria Instituição, dando visibilidade para as inquietações e encantamentos presentes no cotidiano do ensino das artes no sul do Brasil. O trabalho recupera informações coletadas em outros projetos de pesquisa como: Revistando o ILA, A Escola de Belas Artes de Pelotas, As Artistas do Sul, entre outros, que buscam registrar esta história, por meio de levantamento e organização de documentos do arquivo do Centro de Artes; acervo do Museu de Artes Leopoldo Gotuzzo, entrevistas; vídeos, catálogos e acervos pessoais. Nossa intenção ao dar seguimento aos estudos, busca valorar e revelar os/as protagonistas dessa história em constante transformação, junto a comunidade universitária, escolar e demais interessados em arte e cultura. O ponto de partida foi o antigo Departamento de Artes Visuais que congregava os/as docentes atuantes junto aos ateliês e laboratórios, sendo responsáveis pelo ensino, pesquisa e extensão na área de artes e visualidades. Esse grupo potente constituiu um dos maiores departamentos da UFPel, contando com 33 professores vinculados. A organização do antigo Instituto como Centro de Artes (2011) impôs a estruturação do grupo junto aos colegiados de cursos de artes visuais (bacharelado e licenciatura), design gráfico e digital, cinema e audiovisual. Vamos contar as histórias extraordinárias daqueles e daquelas que construíram pontes entre tradição e ruptura, para que a arte e seu ensino continuassem a trajetória de impacto e ascensão em nossa cidade, reverberando em escala nacional e internacional.

Objetivo Geral

Investigar um grupo de professores(as) artistas de Pelotas atuantes na cidade e em nossa instituição, com vistas a preservar a memória do ensino de artes, enfatizar processos poéticos e discursos, segundo uma abordagem transdisciplinar que perpassa a estética, a educação, a memória e a cultura;
Desenvolver um livro ilustrado, referenciado na investigação realizada, voltado ao ensino em diferentes âmbitos e circunstâncias, com vistas a promover reconhecimento, experimentações e descobertas artísticas;
Buscaremos uma atualização crítica aplicada ao campo das artes e da cultura, com base em pesquisas já realizadas pelo grupo. O universo das imagens será formado a partir de pinturas, desenhos, gravura, fotografias, filmes, objetos, performances e instalações, uma vez que o trânsito de ideias e visualidades experimentados alcança diferentes meios e linguagens como dispositivos;
Selecionar trajetórias a partir do levantamento inicial, segundo a linha conceitual e metodológica adotada para o desenvolvimento da publicação;
Percorrer as diferentes etapas para a concretização do trabalho: realizar a pesquisa bibliográfica e imagética, executar o projeto de design, sua aplicação, avaliação e readequações para editoração e distribuição do material;
Registrar e documentar todas as etapas do processo, que fomentarão os relatórios técnicos e a apresentação de resultados em eventos acadêmicos e artísticos.

Justificativa

Contar a história dos/das docentes/artistas que integraram o extinto Instituto de Artes e Design e permaneceram vinculados a Instituição junto ao atual Centro de Artes da UFPel, se justifica pela valorização e registro das atuações, destacando o protagonismo artístico e as metodologias inovadoras que impactaram e continuam afetando a arte e seu ensino em nossa região, com abrangência no país e para além das fronteiras. Nosso interesse vai ao encontro do(a) professor(a)/artista para situar essas personagens na coletânea de histórias extraordinárias, para encantar gente grande e pequena. As experiências de vida, o pensamento sobre arte, os processos criativos que animam pesquisas poéticas, propostas didáticas, inventam salões e exposições, instalações e intervenções constituem o mote da investigação com pretensão de contribuir para o conhecimento da História da Arte e seu Ensino em nossa Instituição, na região e no Brasil.

Metodologia

A linha metodológica segue uma proposição emergente, Artografia, que reconhece a relação indissociada que se estabelece entre professor(a)/artista/pesquisador(a). Essa é uma perspectiva aberta e plural, própria das pesquisas baseadas em arte, permite a construção de modelos autorais, narrativas poéticas e objetos diferenciados como suporte e veículo da investigação conduzida. As etapas compreendem o levantamento do material, estudo, concepção editorial, seleção de materiais e técnicas, ilustração e projeto gráfico, registro e documentação do processo investigativo, com todas as etapas percorridas, reuniões de avaliação, produção de material para apresentação em eventos acadêmicos e artísticos.
A investigação percorre arquivos, catálogos, artigos, livros, entrevistas e depoimentos para construir os perfis extraordinários, bem como um conjunto de imagens contemporâneas, parte delas conservadas em museus, galerias e acervos privados. O trabalho articula diferentes procedimentos tendo em vista os objetivos da pesquisa estabelecendo o diálogo com outras práticas e áreas das ciências humanas. A perspectiva assumida visa identificar as histórias de vida, o pensamento poético, as experiências com arte e seu ensino, os processos criativos e didáticos, pontuando a recorrência de posturas e as pontes estabelecidas para assegurar o desenvolvimento da arte em termos de fruição, atuação e reflexão.

Indicadores, Metas e Resultados

Reconhecimento e valorização do Professor(a)/artista
Contemplar e partilhar processos poéticos/didáticos que impactam o conhecimento.
Formação global e profissional dos participantes;
Atuação em equipes de trabalho multidisciplinares;
Integração e troca de experiências;
Qualificação e formação de público;
Ampliação de repertórios;
Promoção da arte e da cultura.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
AMANDA DA ROCHA AZEVEDO
EDUARDA AZEVEDO GONCALVES2
EDUARDA GONÇALVES SCHUSTER
HELENE GOMES SACCO2
LAUER ALVES NUNES DOS SANTOS2
LUIZA ALVES DE MACÊDO TAVARES
MATHEUS AUGUSTO DE SOUZA MATOS
MATHEUS SARAÇOL FOLHA
NADIA DA CRUZ SENNA4
RENAN SILVA DO ESPIRITO SANTO
URSULA ROSA DA SILVA2

Página gerada em 22/10/2021 14:03:56 (consulta levou 0.116779s)