Nome do Projeto
Design, gênero e memória em fontes visuais/gráficas nos séculos XX e XXI
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
01/08/2021 - 31/07/2025
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas
Resumo
A presente proposta de pesquisa aponta para estudos teóricos e documentais a partir de um viés histórico, com enfoque na análise das representações de gênero em peças gráficas, aqui também consideradas como fontes. Trata-se de uma dissidência das investigações realizadas anteriormente no mestrado, doutorado e no projeto de pesquisa Memórias do gênero feminino através do design gráfico dos reclames do Almanach de Pelotas (1913 – 1935). Intenta-se, através dessa proposta, ampliar as possibilidades de objetos a serem observados - considerando os periódicos do século XX presentes no Acervo da Bibliotheca Pública Pelotense, bem como de outros de acervos de outras instituições ou particulares que possam aparecer - e também ampliar para o grande manancial de peças gráficas presentes na contemporaneidade. Entende-se o design como uma atividade intimamente relacionada com o dia a dia das pessoas, como uma importante manifestação da cultura que reflete o seu contexto, ao mesmo tempo em que auxilia na sua construção. São produções, artefatos culturais com significados simbólicos, que podem dizer muito sobre o quadro histórico e social no qual se enquadram. Os produtos do design são discursos que refletem a situação cultural da qual emergiram e para a qual foram projetados e, da mesma forma que respondem aos anseios da sociedade, contribuem para realimentar ou transformar a mesma situação cultural (VILLASBOAS, 2002, p.18-19). A partir dessa compreensão do referido campo profissional e dos interesses pelas áreas de gênero e de memória é que os três temas são aproximados nesse projeto, o qual objetiva traçar comparativos com relação ao design e as representações de gênero em fontes impressas do século XX e do século XXI para melhor compreensão dos mecanismos que interferem nas arbitrárias construções de gênero ao longo de parte da nossa história recente.

Objetivo Geral

Analisar, através de peças gráficas de design dos séculos XX e XXI, como esses artefatos podem refletir e/ou interferir nas arbitrárias construções de gênero.

Justificativa

Esta proposta de pesquisa se justifica por dar prosseguimento às pesquisas realizadas anteriormente, cujos caminhos acabaram apontando para a necessidade de ampliação de possibilidades de fontes de análise, tanto em fontes do século XX quanto no tocante à diversidade de fontes da contemporaneidade. Entende-se que essa ampliação permite que, a partir de interesses específicos dos pesquisadores que venham a se envolver, se consiga ter, também, uma multiplicidade de vertentes que podem agregar nas discussões que relacionem as manifestações do design como discursos que refletem e/ou interferem nas construções de gênero. Os estudos anteriores apresentavam maior foco no gênero feminino e, agora, abre-se o leque para os estudos do gênero masculino e tantas outras questões que envolvem as identidades e as representações de gênero. Entende-se que as peças gráficas de design integram processos comunicacionais que desempenham grande influência na construção das identidades e, por isso, deve ser observados, com vistas a compreender a sua influência nesse processo, auxiliando no estabelecimento de críticas e também no apontamento de possíveis soluções que possam vir a minimizar a construção de estereótipos baseados em diferenças e desigualdades. As peças de design integram diferentes mídias, as quais são responsáveis por estimular comportamentos, hábitos, modos de ser e viver. Se, como acreditamos, elas vêm contribuindo para o estabelecimento de desigualdades de gênero, podem também operar no caminho inverso, auxiliando na construção de uma sociedade mais justa e igualitária. Assim compreendemos que será somente através do estudo e da observação de casos e situações que se poderá construir uma postura crítica e embasada que leve a esse outro itinerário. Tomaremos o design como vertente de investigação desse assunto e é uma contribuição nesse caminhar que se assenta a justificativa da presente proposta.

Metodologia

A proposta contará, basicamente, com pesquisa bibliográfica, responsável pela aplicação de conceitos e fundamentação teórica do objeto de estudo; e pesquisa de campo, na qual serão levantados os materiais a partir dos quais serão feitas as análises. Logo, pesquisas em acervos norteiam o desenvolvimento da investigação. Como dito anteriormente, para análise de peças gráficas do século XX, pretende-se consultar o acervo de Bibliotheca Pública Pelotense (instituição com a qual já se vem trabalhando) e acervos de outras instituições e particulares e, como material gráfico da contemporaneidade, poderão ser observados desde revistas e jornais até as redes sociais e demais possibilidades do mundo digital.
Em estudos anteriores já se estabeleceu alguns métodos de análise, através da criação de ferramentas que auxiliam nesse processo, bem como de ferramentas que auxiliam no processo de sistematização das fontes analisadas. Estas poderão seguir orientando as análises futuras, bem como buscar-se-ão novas metodologias de observação e sistematização. Entende-se que novos métodos e metodologias serão estabelecidos de acordo com as fontes específicas que forem eleitas para esses estudos futuros, tendo em vista que a proposta ampliou as possibilidades de fontes visuais gráficas para análise.
Esta proposta também prevê o uso do método comparativo, pois prevê as análises de fontes gráficas do século XX e do século XXI, com vistas a buscar uma melhor compreensão de como os gêneros vem sendo construídos, com auxílio da mídia, ao longo de nossa história recente. Esse método comparativo também poderá auxiliar na compreensão dos próprios discursos de gênero, uma vez que estes costumam operar comparativamente, uma vez que os papéis estabelecidos para homens e mulheres costumam ser diferentes, complementares e/ou excludentes.

Indicadores, Metas e Resultados

Dando continuidade às pesquisas anteriores, espera-se contribuir com uma produção que auxilie a pensar a área do design como vinculada, inseparavelmente, da cultura, do cotidiano dos sujeitos; como uma prática social que deixa como rastro vestígios visuais que guardam a memória ou que instigam o exercício da mesma. No caso da presente proposta o foco está na observação das questões de gênero presentes em peças gráficas do século XX e XXI, buscando compreender a dinâmica no processo de influência desse tipo de fonte visual e gráfica no estabelecimento de papéis, comportamentos, hábitos e modos de ser e estar no mundo para, então, buscar que as mesmas contribuam para a construção de um mundo mais igualitário entre homens e mulheres, livre de estereótipos arbitrários. As comparações entre os discursos observados no século XX e no século XXI entendemos serem fundamentais para melhor compreensão do que ocorre no presente (as dissidências e/ou permanências), visto que são construções que em muito se estabelecem como heranças, ou seja, não são estanques e isoladas de um percurso histórico. Através de estudos comparativos também pensamos ser possível contribuir para o campo do design, na medida em que o resgate histórico das peças do século XX até o século XXI permite avaliar as mudanças ocorridas nesse campo profissional, tanto com relação à área tecnológica, estética e, claro, da sua ligação com o seu contexto de circulação. Por fim, almeja-se contribuir com revisões bibliográficas e construções teóricas que congreguem os principais temas dessa proposta: design gráfico, gênero e memória.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANA PAULA CRUZ PENKALA DIAS1
NATHALY DE BARROS BORGES
PAULA GARCIA LIMA8
ROBERTA COELHO BARROS1

Página gerada em 02/12/2021 00:14:21 (consulta levou 0.126904s)