Nome do Projeto
Processo de trabalho e condição de saúde dos trabalhadores de enfermagem dos hospitais públicos de ensino do extremo sul do Brasil
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
17/05/2021 - 15/12/2025
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Resumo
O objetivo deste estudo é investigar a relação entre processo de trabalho e as condições de saúde de trabalhadores de enfermagem de hospitais públicos de ensino do extremo sul do Brasil. A população alvo será de aproximadamente 1.308 pessoas, dentre: auxiliares de enfermagem, técnicos de enfermagem e enfermeiros. Será desenvolvida uma investigação com abordagem epidemiológica e delineamento transversal. O desfecho será o processo de trabalho e as condições de saúde dos trabalhadores de enfermagem, as práticas alimentares dos trabalhadores de enfermagem; a relação entre cargas de trabalho e desequilíbrio esforço-recompensa e a fadiga resultante do trabalho de enfermagem. Quanto à coleta de dados será utilizado um questionário autoaplicável, com coleta online, que contemplará questões sobre saúde, trabalho, hábitos de vida e informações sócio demográficas. Será realizado um censo de todos os trabalhadores de enfermagem de todas as unidades e/ou setores, contemplando todos os tipos de vínculos empregatícios dos dois hospitais públicos de ensino. Os resultados deste estudo resultarão em uma dissertação de mestrado, três teses, trabalhos de conclusão de cursos, e outras formas de divulgação. Como resultados esperados contribuir na identificação das condições de trabalho e em uma avaliação das condições de saúde dos trabalhadores de enfermagem e, assim, contribuir para melhorias no processo de trabalho, a fim de se proporcionar melhores condições de saúde.

Objetivo Geral

Investigar a relação entre processo de trabalho e as condições de saúde de trabalhadores de enfermagem de hospitais públicos de ensino do extremo sul do Brasil.

Justificativa

A preservação da saúde dos trabalhadores de enfermagem que atuam em ambiente hospitalar é essencial, uma vez que estes são cuidadores e lidam com a manutenção da vida e, em muitos casos, acabam por se descuidarem de si e da sua saúde (RENNER et al., 2014).
Ao realizar uma busca na produção de conhecimento acerca da saúde de trabalhadores de enfermagem no contexto hospitalar um conjunto significativo de estudos são identificados, especialmente descrevendo a ocorrência de acidente com perfuro cortantes, sofrimento psíquico, violência no trabalho, queixas músculo esqueléticas, entre outras.
Entretanto, na última década, poucos estudos investigam o processo de trabalho de enfermeiros, de técnicos de enfermagem e de auxiliares de enfermagem.
Este estudo pretende contribuir no conjunto de estudos e pesquisas deste campo de investigação no sentido de conhecer aspectos da estrutura, do processo de produção da atenção em saúde e dos resultados, tanto do ponto de vista da qualidade de atenção em saúde como também na satisfação e saúde dos trabalhadores envolvidos.
Buscar investigar a relação entre o processo de trabalho e as condições de saúde do trabalhador de enfermagem se constitui no desafio e na justificativa deste estudo.

Metodologia

Pretende-se realizar um estudo primário, quantitativo, analítico e transversal, no qual será investigado o processo de trabalho e seus impactos na saúde dos trabalhadores de enfermagem de hospitais de ensino do extremo sul do Brasil.O estudo pretende entrevistar a totalidade de trabalhadores de enfermagem dos dois hospitais de ensino vinculados a universidades públicas no extremo sul do Brasil, totalizando 1308 profissionais de enfermagem de dois hospitais de ensino do extremo sul do pais (337 enfermeiros; 732 tecnicos de enfermagem e 239 auxiliare de enfermagem) efetivos ou em contrato temporário e com tempo mínimo de 30 dias de trabalho.Serão excluídos os profissionais que durante a coleta de dados estejam em férias e licença maternidade. Os trabalhadores afastados em razão de problemas de saúde e/ou outros afastamentos serão entrevistados quando ocorrer seu retorno às atividades.
O estudo pretende avaliar os seguintes desfechos:
- Práticas alimentares
- Transtorno Mental Comum,
- Ideação suicida,
- Depressão
- Desequilíbrio Esforço-Recompensa
- Problemas de saúde
- Fadiga induzida pelo trabalho
Serão investigadas variáveis independentes: dados sócio demográfico; trabalho doméstico, características do processo de trabalho, condição de saúde e hábitos de vida.
O trabalho de campo será realizado após a aprovação do comitê de ética e o contato com a coordenação de cada serviço nos Hospitais de Ensino. O período de coleta de dados está previsto para ser realizado nos meses de junho, julho e agosto de 2021. Devido a pandemia do coronavírus a abordagem para a coleta será realizada em formato digital, dessa forma será desenvolvido um instrumento na plataforma do Google Forms e será divulgado aos trabalhadores de enfermagem dos hospitais. A aplicação do questionário será de responsabilidade de mestrandos e doutorandos, dos estudantes com bolsa de iniciação científica e dos graduandos voluntários.
Durante todo o momento da coleta de dados será checado o instrumento por um grupo de acompanhamento de coleta. Será realizada a replicação de parte das questões do instrumento para 10% dos entrevistados que serão escolhidos aleatoriamente. Será realizado um sorteio entre os participantes do estudo, posteriormente serão contatados por endereço eletrônico, explicando sobre a replicação e será encaminhado um novo link a fim de que respondam um conjunto de questões.
Os dados serão revisados buscando checar as inconsistências e corrigidas quando necessárias.
Após o treinamento, os investigadores realizarão um piloto para análise final do instrumento em serviços não incluídos na amostra. Ao término do estudo piloto será realizado as adequações necessárias no instrumento de coleta de dados e serão discutidos os possíveis problemas.
Os questionários aplicados serão previamente codificados nas questões fechadas e codificados posteriormente nas questões abertas.
Os dados serão transferidos para o software EPI-DATA para correção e limpeza. A base de dados será constituída pelos arquivos gerados pela plataforma e será utilizada para as correções necessárias.
As análises serão realizadas no software STATA, incluindo a análise univariada e bivariada, conforme a qualidade das variáveis.
A análise univariada deverá fornecer a descrição das variáveis quantitativas através de medidas de tendência central e de dispersão e no caso de variáveis categóricas serão utilizadas as medidas de proporção com intervalo de confiança.
A identificação de associação, inicialmente deverá ocorrer através da análise bivariada entre os desfechos de interesse e cada variável independente, conforme o modelo hierárquico. Utilizando-se um ponto de corte 0.2 para a seleção de variáveis a serem incorporadas na análise multivariada. Com vistas ao controle de fatores de confusão o mesmo ponto de corte será considerado para a manutenção das variáveis no modelo (valor p=0.2). A associação será considerada quando o valor de p for menor que 0.05.
Os aspectos éticos serão assegurados durante todo o momento da pesquisa, conforme prevê a Resolução n°466/2012 do Conselho Nacional de Saúde, do Ministério da Saúde, envolvendo pesquisa com Seres Humanos e o Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem (2017) (reformulado em 2000 e 2007) no que diz respeito aos Deveres e as Proibições (BRASIL, 2012).
A todos os participantes da pesquisa conforme o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (Anexo A) será garantido o anonimato, o direito de desistir a qualquer momento e o livre acesso aos dados quando for de seu interesse.
O estudo não desencadeará riscos físicos, pois não será realizado nenhum procedimento doloroso, coleta de material biológico ou experimento com seres humanos. Entretanto, em algum momento, pode ser incômodo falar sobre sua vida e seu trabalho, por isso, ao sentir-se desconfortável poderá entrar em contato com os pesquisadores, os quais realizarão uma escuta terapêutica. Em qualquer momento, o participante terá a liberdade de encerrar e desistir da pesquisa, sem prejuízos ou danos.
Quanto aos benefícios, o estudo além de proporcionar a troca de conhecimento entre o participante e as pesquisadoras, trará benefícios aos trabalhadores de enfermagem que frente a identificação de algum problema serão notificados para buscar suporte em algum serviço de saúde. Como benefício indireto será sua contribuição para a construção do estudo, visto que seus dados serão de extrema importância para avaliar a saúde dos trabalhadores de enfermagem.
Os dados originados da pesquisa serão guardados em arquivo digital, por um período de cinco anos e após serão deletados, e os dados físicos serão incinerados, conforme prevê a Resolução n°466/2012, artigo XI.





Indicadores, Metas e Resultados

• O treinamento realizado com os bolsistas de iniciação científica e a participação de alunos de graduação e pós-graduação em diferentes fases do desenvolvimento do projeto como pontos positivos no sentido de qualificar os recursos humanos envolvidos;
• Divulgação dos resultados em eventos, congressos e periódicos da área;
• Fortalecimento da pesquisa em saúde do trabalhador, particularmente dos trabalhadores de enfermagem;
Com relação ao impacto dos resultados do estudo do processo de trabalho e na saúde dos trabalhadores de enfermagem:
• Identificação do processo de trabalho de enfermeiros, técnicos de enfermagem e auxiliares de enfermagem;
• Qualificação da assistência na área de atuação dos trabalhadores de enfermagem;
• Geração de conhecimentos que podem contribuir para a qualificação do cuidado em saúde, emitindo um julgamento qualitativo e quantitativo que aponte caminhos para a política de saúde do trabalhador;
• Qualificação do ensino através da aplicação dos resultados da pesquisa no ensino de graduação e pós-graduação.
Os achados do estudo possibilitarão organizar recomendações para os gestores das instituições hospitalares para sua aplicação em melhorias dos processos de trabalho e modelos de atenção em saúde do trabalhador, além de permitir participar de um processo de institucionalização da avaliação da atenção em saúde no SUS, potencializando a qualidade da gestão e da assistência prestada pelo SUS a população.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
AFRA SUELENE DE SOUSA
CRICIÉLEN GARCIA FERNANDES
FERNANDA DE CASTRO SILVEIRA
GABRIELE ACOSTA DE VASCONCELLOS
GIANI DA CUNHA DUARTE
LAINE BERTINETTI ALDRIGHI
LAURA MARIANA FRAGA MERCALI
MARCELA POLINO GOMES
ROBERTA ARAUJO FONSECA
VANDA MARIA DA ROSA JARDIM4

Página gerada em 23/06/2024 08:44:53 (consulta levou 0.131906s)