Nome do Projeto
As condições de saúde bucal das mães durante a gravidez podem afetar negativamente os resultados da gravidez e a saúde bucal dos filhos? Um estudo em uma coorte de base populacional no Sul do Brasil
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
20/05/2021 - 20/05/2023
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Resumo
Agravos de saúde bucal durante a gravidez podem levar a desfechos de saúde geral adversos, tais como nascimento prematuro e baixo peso ao nascer. O presente trabalho tem como objetivo avaliar as condições de saúde bucal de todas as gestantes da cidade de Pelotas, parturientes no ano de 2015, cujos filhos serão participantes da Coorte de nascimentos de 2015, assim como acompanhar seus filhos até os 48 meses de idade, a fim de avaliar o impacto das condições de saúde das mães nas condições de saúde das crianças ao nascimento e na primeira infância. As variáveis do exame clínico incluem a presença de cárie dentária coronária; sangramento gengival; doença periodontal e lesões de tecido mole. Os exames serão realizados nos domicílios dos participantes, com uso de luz artificial , material de exame devidamente esterilizado. Todos os examinadores, cirurgiões dentistas, pós-graduandos em Odontologia ou Epidemiologia, estarão devidamente paramentados respeitando as normas de biossegurança preconizadas pela Organização Mundial da Saúde. Outras variáveis do estudo, como as perinatais, demográficas, socioeconômicas, demográficas, comportamentais, de saúde bucal (higiene bucal, dor de origem dentária, dificuldades de alimentação em razão de condições bucais, xerostomia, o impacto dos desfechos de saúde bucal na qualidade de vida dos indivíduos e a utilização de serviços) serão coletadas pela aplicação de questionário padronizado e pré-testado previamente em outros estudos epidemiológicos. Os entrevistadores serão alunos do programa de Pós-graduação em Epidemiologia (UFPel), também com experiência neste tipo de atividade. A equipe de trabalho de campo será composta por 10 examinadores e 10 entrevistadores, além dos supervisores do trabalho de campo e auxiliares para digitação e arquivamento de material. Estão previstas reuniões semanais de avaliação entre a equipe de campo e os supervisores e coordenadores do estudo. Todos os dados serão avaliados pelo software Stata análises descritivas (frequências absolutas e relativas); univariada (teste Qui-quadrado para variáveis categóricas nominais e Qui-quadrado de tendência linear para variáveis ordinais) e multivariável(adoção de modelos hierárquicos onde as variáveis independentes foram ordenadas em blocos que determinarão a entrada das mesmas na análise estatística. Estes modelos devem descrever a relação hierárquica existente entre os possíveis fatores de risco aos desfechos estudados.

Objetivo Geral

Objetivo Geral
O objetivo geral do presente estudo será avaliar as condições de saúde bucal de todas as gestantes da cidade de Pelotas, parturientes no ano de 2015, cujos filhos serão participantesda Coorte de nascimentos de 2015, assim como acompanhar seus filhos até os 48 meses de idade, a fim de avaliar o impacto das condições de saúde das mães nas condições de saúde das crianças ao nascimento e na primeira infância.

Objetivos específicos
- Avaliar as doenças cárie e periodontal em todas as mulheres grávidas;
- Avaliar o impacto das condições de saúde bucal da mãe sobre os resultados adversos da gravidez;
- Identificar a relação entre a saúde bucal da mãe e a saúde bucal do filho aos 48 meses de idade;
- Avaliar o uso de serviços de saúde bucal e as informações recebidas em relação à prevenção da saúde bucal durante a gravidez e seu impacto na saúde bucal de mães e crianças em 48 meses de idade;
- Avaliar o impacto do crescimento das crianças na primeira infância no desenvolvimento de cárie e ocorrência de defeitos de esmalte;
- Avaliar o impacto da dieta nas primeiras 48 meses na prevalência e gravidade de cárie aos 4 anos de idade.

Justificativa

investigação dos efeitos da condição de saúde bucal da gestante nos desfechos perinatais e na primeira infância de seus filhos é uma área promissora para a pesquisa científica. Muitas relações do ambiente intrauterino e suas consequências em desfechos de saúde ao longo do ciclo vital ainda carecem de novas evidências que permitam elucidar os mecanismos complexos que envolvem essas relações, contribuindo posteriormente para fomentar intervenções que impactem na redução da carga de doenças crônicas na vida adulta. Ainda, a determinação da importância das relações entre os problemas de saúde bucal das mães e sua repercussão nos filhos é de suma importância, para que medidas preventivas possam ser tomadas e que, o exame odontológico e a orientação de saúde bucal passem a fazer parte do planejamento do acompanhamento pré-natal.

Metodologia

Trata-se de um estudo longitudinal na coorte de nascimentos 2015 na cidade de Pelotas, RS do período pré-natal aos 2 anos de idade das crianças participantes.
A população alvo compreende todas as crianças nascidas no ano de 2015 (1º janeiro – 31 dezembro 2015) e suas respectivas mães. Foram incluídas as crianças residentes da zona urbana da cidade de Pelotas-RS ou do bairro Jardim América (município Capão do Leão). O bairro Jardim América foi incluído no estudo de modo a manter a comparabilidade com as demais coortes de nascimento (1982/1993/2004). Dados referentes ao tamanho amostral são apresentados no Fluxograma.
Aplicação de questionário composto por um bloco de identificação, por um bloco sobre as características da mãe, bloco de morbidades, bloco de uso de medicamentos, bloco de características do pai, bloco de atividade física, bloco de avaliação psicológica, bloco de hábitos de consumo (uso de álcool, tabaco e uso de drogas), bloco de saúde bucal, e bloco de contatos.
Foram realizados os levantamentos durante o pré-natal, perinatal, 3 meses, 12 meses, 24 meses, 48 meses e, no final do ano de 2021 será realizado o acompanhamento dos 72 meses de idade. O acompanhamento e será realizado no Centro Clínico do PPGE-UFPel no segundo semestre de 2021 e será constituído por aplicação de questionário similar aos levantamentos anteriores, permitindo a posterior comparabilidade dos dados, e avaliação das crianças.
Os entrevistadores selecionados terão experiência prévia em estudos epidemiológicos. Será realizado treinamento teórico-prático. Inicialmente será realizada leitura do questionário e as dúvidas elucidadas. Na sequência, os entrevistadores realizarão entrevistas com adultos, a fim de identificar dificuldades de compreensão e inconsistências no instrumento. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Pelotas sob parecer 717.271 de 29/05/2014.

Indicadores, Metas e Resultados

Pretende-se com esse estudo aumentar os conhecimentos sobre como as condições de saúde bucal das gestantes pode afetar os eventos perinatais, já que essa questão não está clara na literatura devido limitações metodológicas dos estudos. Estes conhecimentos serão disponibilizados para o gestor municipal e para o estadual e poderão subsidiar o planejamento de ações em saúde bucal do município de Pelotas. Os resultados também serão divulgados através dos meios de comunicação local e da internet. No meio acadêmico, os resultados serão apresentados em formatos de dissertações e teses de discentes do programa e de artigos científicos publicados em revistas nacionais e internacionais.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CATARINA BORGES DA FONSECA CUMERLATO
CINTHIA FONSECA ARAUJO
DANIELA HAUBMAN PEREIRA
EDUARDA CAMARGO DA SILVA
FERNANDA BURKERT MATHIAS
FLAVIO FERNANDO DEMARCO1
HELENA SILVEIRA SCHUCH
MARCOS BRITTO CORREA2
MARIANA GONZALEZ CADEMARTORI2
MARILIA LEAO GOETTEMS2
MARINA SOUSA AZEVEDO2
MATEUS COSTA SILVEIRA
MIGUEL KONRADT MASCARENHAS
SARAH ARANGUREM KARAM

Página gerada em 29/05/2022 05:41:10 (consulta levou 0.157269s)