Nome do Projeto
Avaliação Psicológica
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
09/08/2021 - 20/12/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Eixo Temático (Principal - Afim)
Saúde / Saúde
Linha de Extensão
Saúde humana
Resumo
A avaliação psicológica de crianças é uma demanda frequentemente presente na prática profissional do psicólogo, especialmente nos contextos clínico e educacional. Para além do aspecto diagnóstico, a avaliação infantil pode ter um caráter preventivo importante, uma vez que possibilita a identificação precoce de condições que podem trazer consequências para o desenvolvimento ao longo da vida. Os primeiros anos de vida de uma criança são marcados por aquisições, evoluções e desenvolvimentos extremamente rápidos. É possível de um mês para o outro, os pais perceberem novas competências e isto pode gerar grande inquietude para descobrir como é o seu filho e como ele será no futuro. Na maioria dos casos pequenos atrasos no desenvolvimento ou simplesmente uma certa lentificação do desenvolvimento de algumas competências pode gerar forte ansiedade nos pais que temem que o seu filho “não esteja se desenvolvendo dentro do esperado”. A psicologia infantil é uma área da psicologia que possui profundos e sólidos conhecimentos sobre o desenvolvimento das crianças e o psicólogo pode, mediante técnicas e instrumentos específicos voltados ao atendimento infantil, perceber se o seu desenvolvimento está dentro dos parâmetros esperados, se está lentificado ou acelerado. Para além dos problemas de desenvolvimento há outras dificuldades que as crianças podem apresentar, estas devem ser alvo de atenção dos pais e professores, pois em determinados casos será necessário intervenção psicoterápica, ou seja, Problemas relacionados com a aquisição da linguagem (escrita ou oral) ou da marcha; Lutos (morte de familiares ou pessoas queridas); Perdas (separação dos pais); Problemas relacionados ao sono – pesadelos noturnos, insônias, medo de dormir sozinha; Problemas relacionados com o desempenho escolar; Problemas de comportamento – agressividade, violência, comportamento opositor; Medos (fobias); Ansiedade; Depressão Infantil - tristeza, apatia e indiferença e Problemas de integração em grupos.

Objetivo Geral

Reduzir a alta demanda recorrente de solicitações de avaliação psicológica nos pacientes atendidos pelo serviço de neuroologia e pediatria da UFPel e dar os possíveis encaminhamentos decorrentes dessas avaliações.

Justificativa

De acordo com o Estatuto da Criança e do adolescente (ECA, 1990), “a criança e o adolescente têm direito a proteção à vida à saúde, mediante a efetivação de políticas sociais públicas que permitam o nascimento e o desenvolvimento sadio e harmonioso, em condições dignas de existência”. Deste modo, considera-se como parte do desenvolvimento sadio e harmonioso de crianças e adolescentes, os cuidados com a saúde física e mental.
No âmbito do Sistema Único de Saúde, os serviços incluem atendimento psiquiátrico e psicológico e demais especialidades médicas. Neste sentido, em um primeiro momento, no que se refere a atendimento psicológico, a avaliação psicológica é um procedimento muito importante para diversos fins, pois, segundo o Conselho Federal de Psicologia, em seu documento intitulado Cartilha de Avaliação Psicológica, trata-se de “um amplo processo de investigação, no qual se conhece o avaliado e sua demanda, com o intuito de programar a tomada de decisão mais apropriada do psicólogo”.
Diante do exposto acima, o presente projeto trata-se da oferta de um serviço de avaliação psicológica, pois o mesmo surgiu da necessidade de implantação do serviço de Psicologia no ambulatório materno-infantil e neurodesenvolvimento da universidade, devido à grande demanda recorrente de solicitações de avaliação psicológica nos pacientes atendidos naquele local e também os possíveis encaminhamentos decorrentes dessas avaliações para os demais serviços de saúde oferecidos pelo SUS.

Metodologia

Faz parte desta atividade, inicialmente uma equipe composta de dois estagiários voluntários do Curso de Psicologia e a professora psicóloga coordenadora do projeto. Como a demanda é muito grande, será necessário priorizar para a avaliação psicológica casos de maior necessidade, por exemplo: crianças vítimas ou suspeita de abuso físico e sexual, casos de total negligência, suspeitas de predisposição de transtornos psiquiátricos, Autismo, Altas habilidades, transtorno de déficit de atenção e hiperatividade, transtorno opositor desafiador, entre outros.
Inicialmente serão realizadas ligações e contatos com os familiares para agendar os atendimentos, as reuniões para orientação e estudos de caso são realizadas semanalmente com objetivo de organizar as etapas do processo.
O processo de avaliação inicia com a entrevista de anamnese com os pais ou responsáveis para levantar dados de natureza psicológica, social, médica, profissional ou escolar sobre o indivíduo e pessoas significativas, solicitando eventualmente informações de fontes complementares. São muitas, as especificidades da avaliação psicológica, pois a criança não é responsável por si mesma, o que torna necessário o contato com seus pais ou responsáveis legais e pode gerar ansiedade sobre o que o psicólogo irá contar para ele.
Após o primeiro encontro com os pais ou responsáveis, acontecerá o primeiro encontro com o paciente, onde é estabelecido um contrato de trabalho onde serão acordados em torno de oito encontros semanais com duração de cinquenta minutos e as atividades que serão desenvolvidas. Com relação às atividades desenvolvidas podemos citar a prática ludoterapia, aplicação de testes e outros instrumentos psicológicos, buscando selecionar, organizar e integrar todos os dados significativos para os objetivos da avaliação de acordo com os dados da história e características das circunstâncias atuais de vida deste examinando.
Por fim, são comunicados os resultados através de uma entrevista devolutiva com os pais ou responsáveis, se necessário o encaminhamento a outro profissional e a elaboração de um laudo ou parecer propondo soluções, se for o caso, em benefício do examinando, realizando o encerramento do processo.

Indicadores, Metas e Resultados

Indicadores:
Alta demanda recorrente de solicitações de avaliação psicológica nos pacientes atendidos pelo serviço de neuroologia e pediatria da UFPel

Metas e resultados esperados:
Reduzir a alta demanda recorrente de solicitações de avaliação psicológica
Realizar os encaminhamentos decorrentes dessas avaliações.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
AMANDA DA SILVA DETTMANN
DANIEL DA SILVA DALLA VECCHIA
EDUARDA MARTINS MALUE
EDUARDA PIZARRO DE MAGALHAES
JESSICA BELO MORALES
MARIA TERESA DUARTE NOGUEIRA2
MARIANA CHAVES PAIM
MARIANA GOUVÊA SILVEIRA
MARTA MIELKE VARZIM
PAMELA PIEPER DOS SANTOS
ROBERTA DUARTE DA LUZ
TALITA DOS SANTOS MASTRANTONIO
TIFFANI GOMES CARDOZO
YANCA DE OLIVEIRA BARCELLOS

Página gerada em 17/08/2022 22:06:59 (consulta levou 0.086693s)