Nome do Projeto
Doenças de ruminantes e equídeos diagnosticadas na área de influência do Laboratório Regional de Diagnóstico: estudos retrospectivos, prospectivos e importância econômica
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
16/08/2021 - 29/12/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias
Resumo
O conhecimento dos fatores limitantes da produção animal é de fundamental importância para o funcionamento dos programas de saúde animal e, consequentemente para o desenvolvimento da pecuária no âmbito regional. O Laboratório Regional de Diagnóstico (LRD) da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal de Pelotas foi criado em 1978 com o objetivo de estudar as doenças dos animais domésticos, suas causas, epidemiologia, patologia, profilaxia e controle das mesmas. Os exames disponíveis no LRD incluem necropsia, histopatologia, bacteriologia, micologia, virologia, sorologia, toxicologia e parasitologia. Através do trabalho realizado no LRD, tem sido determinada a epidemiologia de doenças conhecidas anteriormente na região e de doenças previamente não diagnosticadas. Após mais de 40 anos de funcionamento do LRD é necessária a realização de estudos no banco de dados criado neste período objetivando estabelecer-se as principais entidades nosológicas que determinam queda na produção animal acarretando prejuízos econômicos aos produtores rurais da região. Os estudos retrospectivos permitem determinar a prevalência de doenças em relação à espécie, ao sexo, à raça e à idade em uma determinada região. A partir dos resultados de um levantamento é possível a obtenção de dados clínicos, laboratoriais e patológicos de uma determinada doença; esclarecer a ocorrência de uma enfermidade de acordo com a categoria que o indivíduo pertence; também é possível elucidar a etiologia de lesões cuja etiologia era desconhecida; alterar diagnósticos incorretos e conceitos falhos a respeito de algumas entidades clinico-patológicas, sinais clínicos ou resultados de exames laboratoriais; e, ainda determinar prejuízos econômicos estabelecendo custo/benefício de tratamentos, eliminação de animais e práticas de manejo utilizadas. O objetivo deste projeto é determinar as principais enfermidades que afetam ruminantes e equídeos na área de influência do LRD; estabelecer técnicas de diagnóstico por imuno-histoquímica e PCR no Laboratório Regional de Diagnóstico para a rotina e para a pesquisa em outras doenças dos animais domésticos que têm importância econômica para a pecuária da região; e estabelecer formas de controle das diversas enfermidades diagnosticadas de acordo com a realidade dos produtores rurais da região.

Objetivo Geral

- Determinar a epidemiologia e patologia e importância econômica das principais enfermidades de ruminantes e equinos através de estudos retrospectivos utilizando o banco de dados do LRD e estudos prospectivos em parceria com veterinários que atuam na área de influência da UFPel.
- Determinar as enfermidades causadas por fungos em bovinos estabelecendo o impacto econômico que causam nas propriedades de criação extensiva na região Sul do Rio Grande do Sul.
- Desenvolver a técnica de imuno-histoquímica para o diagnóstico de certeza de enfermidades virais e neoplasias que afetam ruminantes e equinos em material fixado em formalina.
- Estabelecer técnica eficiente e de baixo custo para realizar o diagnóstico diferencial entre as diversas enfermidades do sistema nervoso central dos ruminantes e equídeos que ocorrem na área de influência do LRD.
- Realizar vigilância epidemiológica das enfermidades infecciosas do sistema nervoso central que ocorrem na área de influência do LRD.

Justificativa

O Rio Grande do Sul, cuja economia caracteriza-se pela produção integrada de agricultura-pecuária, possui uma população aproximada de 11.968.216 de bovinos, 3.057.943 de ovinos e 520.760 de equinos (IBGE 2020) e o conhecimento das enfermidades que ocorrem nessas espécies animais é fundamental para a determinação de sua importância econômica e o estabelecimento de medidas de controle das mesmas. Neste sentido os estudos retrospectivos, com a sistematização de dados obtidos por laboratórios de diagnóstico, principalmente aqueles que abrangem várias décadas, são importantes uma vez que permitem a determinação da frequência com que as doenças ocorrem, seus aspectos epidemiológicos e suas características clínico-patológicas (Pierezan et al. 2009).
O conhecimento dos fatores limitantes da produção animal é de fundamental importância para o funcionamento dos programas de saúde animal e, consequentemente para o desenvolvimento da pecuária no âmbito regional. O Laboratório Regional de Diagnóstico (LRD) da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal de Pelotas foi criado em 1978 com o objetivo de estudar as doenças dos animais domésticos, suas causas, epidemiologia, patologia, profilaxia e controle das mesmas. Os exames disponíveis no LRD incluem necropsia, histopatologia, bacteriologia, micologia, virologia, sorologia, toxicologia e parasitologia. Através do trabalho realizado no LRD, tem sido determinada a epidemiologia de doenças conhecidas anteriormente na região e de doenças previamente não diagnosticadas.
Após mais de 40 anos de funcionamento do LRD é necessária a realização de estudos no banco de dados criado neste período objetivando estabelecer-se as principais entidades nosológicas que determinam queda na produção animal acarretando prejuízos econômicos aos produtores rurais da região. Os estudos retrospectivos permitem determinar a prevalência de doenças em relação à espécie, ao sexo, à raça e à idade em uma determinada região. A partir dos resultados de um levantamento é possível a obtenção de dados clínicos, laboratoriais e patológicos de uma determinada doença; esclarecer a ocorrência de uma enfermidade de acordo com a categoria que o indivíduo pertence; também é possível elucidar a etiologia de lesões cuja etiologia era desconhecida; e, ainda, alterar diagnósticos incorretos e conceitos falhos a respeito de algumas entidades clinico-patológicas, sinais clínicos ou resultados de exames laboratoriais (Brum 2013). Atualmente, grande parte dos dados que se referem à prevalência e características de doenças dos animais domésticos é baseada na literatura internacional. Ultimamente, entretanto, vários laboratórios de diagnóstico do Brasil estão trabalhando com estudos retrospectivos, objetivando, dessa forma, criar uma coleção de dados epidemiológicos e clínico-patológicos de acordo com o que ocorre na área de abrangência do laboratório.
Dentre as enfermidades que afetam bovinos as doenças infecciosas (bacterianas, virais, micóticas e parasitárias) tem importante papel na queda de produtividade nos rebanhos da região Sul do Rio Grande do Sul. A maioria dos estudos que visam identificar as causas de mortalidade de bovinos tem demonstrado que essas enfermidades, mesmo as que não causam um número elevado de mortes, levam a prejuízos pelo baixo desenvolvimento dos animais, perda na produção de leite e carne, gastos com medicamentos e mão de obra. Nesse sentido a identificação dessas enfermidades permite um trabalho de prevenção seja com vacinas ou modificações e melhorias no manejo dos rebanhos. Estudos retrospectivos realizados a partir do banco de dados do LRD determinaram as enfermidades mais frequentes observadas em equinos (Marcolongo-Pereira et al. 2014) e ainda estabeleceram as principais enfermidades de pele em equinos observadas na nossa região. Com esses estudos foram gerados subsídios a veterinários de campo e produtores rurais para a importância das dermatopatias dentre as outras doenças que afetam equinos na região sul do Rio Grande do Sul e que podem causar comprometimento estético dos animais impossibilitando a participação destes em feiras/exposições e perdas econômicas com gastos com tratamentos e cirurgias (Assis-Brasil et al. 2015).

Metodologia

Serão realizados diversos levantamentos de enfermidades infecciosas, parasitárias, hereditárias, tóxicas, entre outras que afetam ruminantes e equídeos nos arquivos do Laboratório Regional de Diagnóstico da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal de Pelotas (LRD/UFPel). Nos diversos levantamentos serão pesquisados nos protocolos de necropsia os dados epidemiológicos de cada caso/surto de doença diagnosticada no laboratório. As lesões macroscópicas e histológicas descritas serão analisadas e quando for necessário os materiais arquivados em blocos de parafina serão cortados com 6 m de espessura e corados pela técnica de hematoxilina e eosina para reavaliação histológica. Os dados serão agrupados nas diferentes classes de etiologias e será discutida a importância de cada uma das enfermidades. Esses dados serão comparados ao descritos na literatura mundial e nacional estabelecendo-se as diferenças e semelhanças com a ocorrência das mesmas enfermidades em outras áreas geográficas do país e do mundo.
A partir dos diagnósticos serão desenvolvidas as técnicas de imuno-histoquímica e PCR para as enfermidades que necessitarem de confirmação estabelecendo-se o percentual de concordância dos diagnósticos. Serão desenvolvidas inicialmente as técnicas para as doenças do sistema nervoso central já que essas doenças apresentam sinais clínicos muitas vezes semelhantes e lesões inespecíficas, ou ainda necessitam de confirmação por meio de técnicas moleculares.

Indicadores, Metas e Resultados

Espera-se ao final do projeto ter um conhecimento sólido e completo das principais enfermidades que afetam animais de produção na área de influência de Laboratório Regional de Diagnóstico. Estes trabalhos deverão ser publicados como artigos científicos e também deverão ser publicados no Boletim do LRD para o acesso de produtores rurais e veterinários de campo que precisam estar atualizados com relação aos fatores limitantes da produção, especialmente aos relacionados à queda na produção e morte de animais. Espera-se ainda ao final do projeto consolidar um protocolo de imuno-histoquímica para o diagnóstico das principais enfermidades do SNC de bovinos que ocorrem em nossa região.
Cabe destacar que alguns trabalhos relacionados ao projeto já foram publicados em periódicos científicos classificados pela CAPES.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANA LUCIA PEREIRA SCHILD10
ELIZA SIMONE VIEGAS SALLIS2
FABIANO DA ROSA VENANCIO
HAIDE VALESKA SCHEID
LUCAS DOS SANTOS MARQUES
LUIZA SOARES RIBEIRO
MAURO PEREIRA SOARES8
ROSIMERI ZAMBONI
SILVIA REGINA LEAL LADEIRA8

Recursos Arrecadados

FonteValorAdministrador
recursos própriosR$ 1.000,00Fundação Delfim Mendes da Silveira

Plano de Aplicação de Despesas

DescriçãoValor
339030 - Material de ConsumoR$ 1.000,00

Página gerada em 23/01/2022 02:15:28 (consulta levou 11.178350s)