Nome do Projeto
Concentração Plasmática de Neuroesteróides em Potros com Síndrome de Mau Ajustamento neonatal submetidos a técnica de Squeeze
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
01/06/2022 - 30/12/2024
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias
Resumo
A síndrome do mau ajustamento neonatal (SMN) é o distúrbio neurológico mais comum em potros nas primeiras 72 horas de vida (ALEMAN et al., 2019) e está associado a altos custos com hospitalização. Os potros apresentam alterações de comportamento e estado de consciência do ambiente, como falta de afinidade e ligação com a égua, sono alterado (ALEMAN et al, 2017, NOGUEIRA & LINS, 2009), semelhante a alguns sintomas observados em crianças com autismo. Uma possível conexão entre estes distúrbios têm sido explorada com base em comparações atuais sobre o envolvimento do desequilíbrio de neuroesteróides em distúrbios psiquiátricos comportamentais e cognitivos em humanos, e descobertas recentes da persistência de altas concentrações destes hormônios, que são neuromoduladores in útero, no período pós nascimento em potros com SMN (ALEMAN et al., 2017; TORÍBIO, 2019). Acredita-se que os neuroesteróides sejam parcialmente responsáveis por manter o feto equino no ambiente uterino em um estado reduzido de consciência semelhante ao sono, o que seria importante para evitar lesões do útero, cérvix e tecidos vaginais durante a gestação e periparto. No entanto, uma rápida transição destes efeitos neurológicos para um estado de consciência alerta e ativo deve ocorrer rapidamente após o nascimento para aumentar a chance de sobrevivência, pois qualquer deficiência ou atraso pode resultar em problemas relacionados à ingestão inadequada de colostro, causando depleção de energia e fraqueza, hipotermia, falha na transferência passiva de imunoglobulina, infecção e morte (ALEMAN et al, 2017). A sinalização para esta transição parece envolver processos neuroativos acionados pela compressão física do corpo do neonato durante a passagem pelo canal do parto. Essa suposta associação pode ser apoiada pela observação de que a SMN aparece com mais frequência em potros que nascem por cesárea ou que tiveram um parto extremamente rápido, não sofrendo pressão significativa para desencadear a mudança nos neuroesteróides. Diante da hipótese que a compressão sofrida pelo neonato durante a passagem no canal do parto seja responsável pela diminuição dos neuroesteróides, uma técnica denominada manobra de Squeeze foi desenvolvida por pesquisadores da Universidade de Davis, baseada na teoria da exterogestação em humanos, realizada principalmente com bebês prematuros. Além disso, o contato corporal da mãe com o bebê reproduz condições uterinas que estimulam o declínio pós natal natural dos neuroesteróides, que por sua vez, promovem a adaptação à vida extrauterina, especialmente em neonatos nascidos por cesárea, os quais demonstram declínio mais lento destes hormônios (MCCALLIE., 2017). A manobra de Squeeze consiste em envolver o tórax do potro de uma maneira específica com uma corda e exercer pressão moderada por 20 minutos, mimetizando a pressão exercida sobre o feto no canal do parto. Potros com SMN submetidos à manobra desenvolvem um estado de sonolência, semelhante à condição uterina durante a compressão no canal do parto, e subsequentemente, uma resposta rápida após a descompressão, com estado de consciência alerta e ativo. Recentemente, a técnica foi reproduzida bezerros nascidos por cesárea (STIWELL et al, 2019) e cordeiros que resultaram redução no tempo para ficar em pé, para procurar o úbere e para mamar (FLORA et al, 2021).

Objetivo Geral

Avaliar o efeito comportamentais e de consciência pré e pós aplicação da técnica de Squeeze em potros nascidos de cesária e parto eutócico e comparar com os níveis de neuroesteróides.

Justificativa

Diante da hipótese que a compressão sofrida pelo neonato durante a passagem no canal do parto seja responsável pela diminuição dos neuroesteróides, a avaliação da técnica de Squeeze em potros com SMN, especialmente aqueles nascidos por cesárea, possibilitará a melhor compreensão deste distúrbio neonatal e permitirá avaliar o efeito da técnica de sobre o declínio pós natal dos neuroesteróides.

Metodologia

A metodologia prevê a utilização de 20 éguas gestantes, das quais serão divididas em 2 grupos de acordo com o parto: Grupo parto vaginal/ eutócico(controle): n=10 e Grupo cesária: n=10. As éguas terão acompanhamento obstétrico por ultrassonografia transretal a partir do 5º mês de gestação. A partir dos 300 dias de gestação, será realizado exame clínico diário, avaliação da glândula mamária e coleta de secreção mamária para mensuração do ph como método de previsão do parto. As éguas do grupo controle serão monitoradas durante o momento do parto. As éguas do grupo cesária serão encaminhadas para a cirurgia com base nos sinais de proximidade do parto, como desenvolvimento da glândula mamária, presença de cera nos tetos e declínio do Ph da secreção mamária. Dos respectivos potros nascidos de parto vaginal/eutócico e cesária, 5 potros do grupo controle e 5 potros do grupo cesária serão submetidos a técnica de Squeeze com 4 horas de vida. Amostras de sangue serão coletas nos momentos parto, 4h, 8h, 12h, 24h, 48h e 72h após o parto. As amostras serão centrifugadas a 3000 rpm durante 5 minutos e então distribuídas em alíquotas em duplicata em microtubos de 2 mL que serão congelados para posterior análise de neuroesteróides no Laboratório da Universidade de Davis/Califórnia-USA. Amostras de sangue para mensuração de glicose, lactato e hemogasometria também serão coletadas.

Indicadores, Metas e Resultados

Com esse projeto, esperamos demonstrar que o declínio de neuroesteróides em potros com SMN está associado à técnica de Squeeze, aplicada em potros no período de 72 horas pós parto. A sustentação dessa hipótese auxiliará no manejo e tratamento de potros que desenvolvem esta síndrome neurológica, reduzindo custos e tempo de internação, principalmente em potros prematuros nascidos de cesárea ou potros que tiveram uma rápida passagem pelo canal do parto.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANDRESSA GARCIA MOTTA
BRUNA DA ROSA CURCIO3
CARLOS EDUARDO WAYNE NOGUEIRA3
CLEYBER JOSÉ DA TRINDADE DE FÁTIMA
ELIZA MOREIRA PIEMOLINI
GABRIELA CAMILLO
GABRIELA CASTRO DA SILVA
GABRIELA MAROCCO RAPHAELLI
GIOVANA MANCILLA PIVATO
ISADORA PAZ OLIVEIRA DOS SANTOS
JAYNE DA ROSA PEDROZO
LEANDRO AMERICO RAFAEL2
MANOELA FÁTIMA PACHECO
MARCOS EDUARDO NETO
MARGARIDA AIRES DA SILVA
MARGARIDA AIRES DA SILVA
MARIANA ANDRADE MOUSQUER
MILENA MIOLO ANTUNES
NATHALIA MASKE FISS
NATÁLIA BUCHHORN DE FREITAS
PALOMA BEATRIZ JOANOL DALLMANN
RAFAELA AMESTOY DE OLIVEIRA
RAFAELA BASTOS DA SILVA
RAFAELA PINTO DE SOUZA
RAPHAEL AZEVEDO FIORETTI
REBECA SCALCO
ROBERTA WILBORN
TALITA VITORIA OLIVEIRA FABOSSA
THAIS FEIJO GOMES

Página gerada em 13/04/2024 16:29:19 (consulta levou 0.185746s)