Nome do Projeto
Conexões climáticas entre a Antártica e o Brasil
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
13/12/2021 - 01/12/2025
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Exatas e da Terra
Resumo
O Brasil é influenciado diretamente por massas de ar de origem polar, que interferem e causam prejuízos em diversos setores da sociedade, principalmente na agricultura. A identificação de padrões e a análise de comportamentos climáticos médios em altas latitudes do Hemisfério Sul, ou seja, na Antártica e no Oceano Austral se fazem necessárias. Justamente como uma alternativa de prevenção dos diferentes setores da sociedade, quando determinadas feições climáticas e meteorológicas forem identificadas. A análise de variáveis meteorológicas em superfície e em diferentes níveis da atmosfera sobre a Antártica (temperatura do ar, pressão atmosférica, umidade do ar, ventos, concentração de ozônio, altura geopotencial, entre outras) são importantes, além da análise oceanográfica (temperatura da superfície do mar, gelo marinho, e perfil vertical dos oceanos). Além da Antártica, o estudo sobre as regiões oceânicas também se faz necessária, avaliar os comportamentos de médio e longo prazo dos oceanos Pacífico Sul, Atlântico Sul e Austral é importante, pois são ambientes que estão diretamente conectados com os climas da América do Sul e Antártica. Será possível avaliar o comportamento dessas variáveis em diferentes períodos, como médias anuais, sazonais, mensais e também análises de eventos extremos específicos.

Objetivo Geral

Analisar como padrões climáticos e meteorológicos que ocorrem sobre a Antártica e regiões oceânicas adjacentes podem interferir e influenciar os padrões climáticos (ondas de frio, calor, chuvas extremas e estiagens) do Brasil, com ênfase para a região sul do país.

Justificativa

Mesmo com trabalhos existentes na literatura indicando a importância do estudo sobre a região antártica e a sua influência no clima da América do Sul, estudos mais detalhados sobre a influência do continente antártico no clima do Brasil - e principalmente para o Rio Grande do Sul - ainda são poucos e recentes.
O desconhecimento dessas condições climáticas impactam diretamente a sociedade, causando prejuízos principalmente no setor agrícola, que é um segmento importante para o país.

Metodologia

A utilização de diferentes fontes de dados climáticos (observados, reanálises e modelos) são necessários para uma melhor avaliação, associado com o emprego de softwares e a adoção de técnicas estatísticas, servirão como ferramentas de auxílio para a interpretação dos resultados e ressaltar os principais aspectos climáticos.

Indicadores, Metas e Resultados

Contribuir com o meio acadêmico e sociedade sobre o entendimento dos padrões climáticos que afetam o clima no Brasil, principalmente o Rio Grande do Sul. Apresentar a relevância de se estudar a região antártica e os oceanos adjacentes, e mostrar o quanto essas regiões interferem no cotidiano da população.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
Alvaro Javier Avila Diaz
DIULIO PATRICK PEREIRA MACHADO
DOUGLAS DA SILVA LINDEMANN5
JÉFERSON PRIETSCH MACHADO
LUCIANA BARROS PINTO2
LUIS FELIPE FERREIRA DE MENDONÇA
MARCIA EDUARDA ALDRIGHI BARCELOS
RAQUEL MACHADO MACHADO
ROSE ANE PEREIRA DE FREITAS
YNARA AGUIAR CASTRO

Página gerada em 20/07/2024 07:42:51 (consulta levou 0.151733s)