Nome do Projeto
Avaliação da qualidade do leite de vacas com histórico de células somáticas
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
04/07/2022 - 03/07/2026
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias
Resumo
O trabalho será realizado em uma propriedade particular, localizada no Sul do RS, com vacas em lactação da raça Holandês em sistema de pastejo com suplementação alimentar. A propriedade possui 60 vacas em lactação, na qual e serão analisados os níveis das variáveis individualmente a cada 30 dias, durante o período de 90 dias, correspondendo a sem suplementação (SS), sendo realizado avaliações antecedentes ao tratamento. Após esse período será adicionada a suplementação (CS), o produto comercial, com avaliação subsequente por mais 90 dias e coletas nos intervalos de 30 dias. Será realizado também, em todos os animais pertinentes ao estudo, o california mastist test. Nesta ocasião, serão chamados de período 1 (PA1) e período 2 (PA2). Os produtos utilizados serão uma mistura de minerais, palatabilzante e óleo essencial. Dessa forma, o suplemento será fornecido junto à fração concentrada da dieta diariamente no cocho. Os animais serão ordenhados duas vezes/dia conforme rotina da propriedade, às 7h e às 19h. As coletas das amostras de leite para verificar a qualidade do mesmo ocorrerão semanalmente até a 8ª semana de lactação. A análise de leite será realizada por laboratório terceirizado para analisar qualidade e CCS, determinação da população de macrófagos, leucócitos, linfócitos B e T. Em conjunto, serão coletadas amostras de sangue para análise de perfil metabólico e imunitário. A produção de leite (sem e com correção a 3,5% de gordura) será feita pelo controle leiteiro individual. As amostras serão coletadas em frascos contendo o conservante bronopol (2-bromo, 2-nitro-1,3 propanediol) e remetidas ao laboratório terceirizado. Nos períodos SS e CS, ocorrerão coletas sanguíneas coletadas de todos os animais através de punção da veia coccígea para avaliação hematológica e leucograma como células brancas de defesa (neutrófilos, linfócitos, neutrófilos, leucócitos totais, eosinófilos e plaquetas) (Lopes et al., 2007) e indicadores proteicos plasmáticos como parâmetros de resposta imune sendo proteína total (PT), albumina e globulina. As amostras serão divididas em 2 frascos: frasco 1: contendo anticoagulante (EDTA 10 g%) na proporção de 12 µl/ml de sangue e frasco 2: sem anticoagulante. Imediatamente após a colheita, as amostras serão centrifugadas a 3500 rpm durante 15 minutos e divididas em dois tubos tipo eppendorff previamente identificados, dos quais um foi congelado à -18ºC e o outro resfriado à + 4ºC (TABELIÃO, 2008). Será realizada uma análise quantitativa pré e pós-suplementação, englobando todo período experimental e comparando as variáveis do estudo antes e depois da administração do tratamento. Considerando as variáveis quantitativas, testes de análise de variância com medidas repetidas no tempo e de Tukey serão utilizados para estabelecer comparação múltipla. Em caso de ausência de normalidade na distribuição dessas, as analogias serão mediadas por testes de Friedman e, na sequência, por testes de comparação múltipla de Dunn. Será considerado um nível mínimo de confiança de 5% nas análises estatísticas, as quais serão realizadas por meio do software estatístico SPSS 20.0. As análises de cultura microbiana e proteínas totais, albumina e globulina serão comparadas por período mediante ANOVA e teste F.

Objetivo Geral

O objetivo do projeto é avaliar respostas do suplemento mineral-vitamínico com a finalidade de diminuir ou controlar as células somáticas no leite de vacas leiteiras.

Justificativa

A pecuária leiteira possui uma importante contribuição na economia do país e principalmente do estado do Rio Grande do Sul (RS). Esta atividade é movida e produzida em sua grande parte pelas pequenas propriedades gerando renda e alimento aos consumidores.
As tecnologias utilizadas na pecuária de leite estão cada vez mais em evidência dentro do contexto sustentável, do bem-estar animal e também na saúde dos animais. A alimentação é a fração que corresponde com o maior dispêndio em desembolso financeiro dentro do custo de produção da atividade. Atualmente vários estudos vêm sendo realizados com o intuito de melhorar o desempenho produtivo dos animais e também na diminuição de produção de metano, melhoria da microbiota ruminal e intestinal dos animais.
Dentro da fração concentrada da dieta, os suplementos e os aditivos são incorporados principalmente para prevenção de distúrbios metabólicos e geradores de desempenho produtivo.
Os aditivos são os tamponantes, ionóforos, antibióticos não ionóforos, enzimas fibrolíticas, leveduras, lipídeos, própolis e homeopáticos (MANGIERI JR et al., 2007). O aditivo mais estudado são os ionóforos (antibióticos), assim como, mais difundidos tanto na pecuária de corte ou leiteira. Todavia, os ionóforos são amplamente discutidos por serem antibióticos e em alguns países estes já são proibidos. Outros aditivos também vêm sendo pesquisados como os óleos essenciais, fazendo quase as mesmas ações dos ionóforos e algumas empresas já incluem esse aditivo nas formulações concentradas.
Em relação à saúde e bem-estar dos animais, uma das enfermidades de maior impacto na atividade leiteira é a mastite. Vários trabalhos já realizados com os suplementos e aditivos mostram em sua grande maioria benéfica no controle de mastite, entretanto, novas combinações de suplementos-aditivos poderão ter resultados ainda mais satisfatórios na diminuição de células somáticas.
A pesquisa por suplementos e aditivos vem ganhando destaque no setor pecuário, devido ao grau de importância e de seus respectivos resultados positivos. Entretanto, a participação entre universidade e empresa possibilitam que novos trabalhos possam ser desenvolvidos e aprimorando a ciência e contribuindo para a cadeia produtiva, gerando renda e segurança alimentar ao consumidor.

Metodologia

O trabalho será realizado em uma propriedade particular, localizada no Sul do Rio Grande do Sul, com vacas primíparas e multíparas da raça Holandês ou Jersey em um sistema de criação que associa o pastejo à suplementação alimentar. A propriedade possui 60 vacas em lactação, na qual e serão analisados os níveis das variáveis individualmente a cada 30 dias, durante o período de 90 dias, correspondendo a sem suplementação (SS), sendo realizado avaliações antecedentes ao tratamento. Após esse período será adicionada a suplementação (CS), o produto comercial, com avaliação subsequente por mais 90 dias e coletas nos intervalos de 30 dias. Será realizado também, em todos os animais pertinentes ao estudo, o california mastist test (CMT). Nesta ocasião, serão chamados de período 1 (PA1) e período 2 (PA2). Os produtos utilizados será uma mistura mienral-vitamínica, palatbailizante e óleo essencial. O manejo ocorrerá conforme a rotina da propriedade, nas esferas nutricional, sanitária e reprodutiva. Dessa forma, o suplemento será fornecido junto à fração concentrada da dieta diariamente no cocho ou adicionado à fração concentrada ainda na indústria colaboradora, sendo fornecida por colaborador devidamente treinado e capacitado. Os animais serão ordenhados duas vezes ao dia, às 7h e às 19h, com vistas a estipular a produção de leite diária. As coletas das amostras de leite para verificar a qualidade do mesmo ocorrerão semanalmente até a 8ª semana de lactação, com descarte dos três primeiros jatos. A análise será realizada por laboratório terceirizado a fim de precisar a contagem de células somáticas (CCS), determinação da população de macrófagos, leucócitos, linfócitos B e T (OLIVERA e NUNES-PINHEIRO, 2013) e os percentuais de gordura, proteína, caseína e lactose. Em conjunto, serão coletadas amostras de sangue para análise de perfil metabólico e imunitário. A produção leiteira será mensurada mensalmente. Será utilizado o teste de canela de fundo preta para o diagnóstico de mastite clínica e para mastite subclínica o teste de California Mastist Test (CMT) no momento da ordenha (RIBEIRO et al., 2003).
A produção de leite (sem e com correção a 3,5% de gordura) será feita pelo controle leiteiro individual. Contudo a produção de leite é a soma registrada diariamente nas 2 ordenhas (às 7 e 19 horas). Esta produção corrigida (PLC) a 3,5% de gordura é de acordo com a fórmula de Sklan et al. (1992). As amostras de leite serão coletadas em frascos contendo o conservante bronopol (2-bromo, 2-nitro-1,3 propanediol) e remetidas a um laboratório comercial que é integrante da Rede Brasileira de Laboratórios de Controle de Qualidade do Leite (RBQL), onde mediante o método de absorção de luz infra-vermelha (NIRS) e citometria de fluxo em aparelhos automatizados (Bentley Instruments Inc, Chaska, USA) serão determinados os componentes do leite (lactose, gordura, proteína e sólidos totais (ST)) e efetuada a contagem de células somáticas (CCS) no leite, respectivamente. Os sólidos não gordurosos (SNG) serão calculados pela diferença entre os (ST) e a gordura (SNG = ST - gordura). Para fins de análises estatísticas o valor de CCS foi transformado para Escore de Células Somáticas (ECS) segundo a fórmula ECS = ([log2(CCS/100.000)] + 3), proposta por Dabdoutb & Shook (1984). Uma amostra do leite sem conservante será coletada para determinação de uréia no leite (NUL), refrigerada e precipitada com ácido tricloroacético a 10%, centrifugada a 3000rpm por 15 minutos e no sobrenadante se determinou a uréia por método enzimático.
Os dados de produção de leite serão corrigidos para energia e a proteína verdadeira será calculada como sendo 95% do valor da proteína bruta do leite (NRC, 2001). Nos períodos SS e CS, ocorrerão coletas sanguíneas coletadas de todos os animais através de punção da veia coccígea para avaliação hematológica e leucograma como células brancas de defesa (Lopes et al., 2007) e indicadores proteicos plasmáticos como parâmetros de resposta imune. As amostras serão divididas em 2 frascos: frasco 1: contendo anticoagulante (EDTA 10 g%) na proporção de 12 µl/ml de sangue e frasco 2: sem anticoagulante. Imediatamente após a colheita, as amostras serão centrifugadas a 3500 rpm durante 15 minutos e divididas em dois tubos tipo eppendorff previamente identificados, dos quais um foi congelado à -18ºC e o outro resfriado à + 4ºC (TABELIÃO, 2008). Será feita as determinações bioquímicas a ser realizadas quanto ao perfil antioxidante sanguíneo das vacas em lactação. Será realizada uma análise quantitativa pré e pós-suplementação, englobando todo período experimental e comparando as variáveis do estudo antes e depois da administração do tratamento. Considerando as variáveis quantitativas (CCS, qualidade do leite, hemograma e proteínas séricas), testes de análise de variância com medidas repetidas no tempo e de Tukey serão utilizados para estabelecer comparação múltipla. Em caso de ausência de normalidade na distribuição dessas, as analogias serão mediadas por testes de Friedman e, na sequência, por testes de comparação múltipla de Dunn. Em contraposição, as variáveis qualitativas (presença da mastite clínica, tipo de agente etiológico da mastite, comportamento, saúde e bem estar dos animais) serão comparadas antes e depois do tratamento por meio de ensaios não paramétricos de McNemar. Será considerado um nível mínimo de confiança de 5% nas análises estatísticas, as quais serão realizadas por meio do software estatístico SPSS 20.0. As análises de cultura microbiana e proteínas totais, albumina e globulina serão comparadas por período mediante ANOVA e teste F.

Indicadores, Metas e Resultados

Este trabalho busca melhorar a qualidade do leite, o bem-estar dos animais e a segurança alimentar aos consumidores em obter uma produção de leite sustentável e com baixa CCS, aumentando assim a produção e qualidade do leite com a adição de suplementos de zero descarte do leite corroborando com a melhoria da imunidade dos animais e na rentabilidade do produtor, respectivamente.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANDRESSA MIRANDA CHAVES
ANDRESSA MIRANDA CHAVES
BRUNA LEAL BARRAGANA
BRUNA ZART
CAROLINE VIEIRA DE MELLO
CHARLES FERREIRA MARTINS4
ELIANA NEVES CARDOSO RIBEIRO
Emily Baroni Bertolini
GABRIEL COSTA DE ABREU
GUILHERME DA SILVEIRA VARGAS
GUILHERME VINÍCIUS BARBIERI GONÇALVES
LARISSA ALMEIDA TEJADA
LOANI WEBER GARCIA
ROGERIO FOLHA BERMUDES5
ROSÂNGELA SILVEIRA BARBOSA
TARSO SOARES ROSA

Página gerada em 25/04/2024 08:44:23 (consulta levou 0.332325s)