Nome do Projeto
Efeito de produtos naturais sobre a brucelose de animais domésticos
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
23/05/2022 - 23/05/2025
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Resumo
A brucelose é uma das principais doenças causadores de aborto animais. A Brucella spp produz enfermidade em humanos e a principal fonte de contaminação para o homem são os animais doentes. Serão testadas seis plantas medicinais presentes na região sul do estado do Rio Grande do Sul com indicação de uso em processos infecciosos e inflamatórios frente a isolados de Brucella spp provenientes de secreções, fetos abortados e restos placentários de animais domésticos. A metodologia utilizada para determinar a Concentração Inibitória Mínima (CIM) e a Concentração Bactericida Mínima (CBM) dos extratos das plantas será aquela descrita por MURRAY, (1999).

Objetivo Geral

Avaliar o efeito inibidor de extratos de plantas sobre bactérias causadoras de brucelose.

Justificativa

A brucelose é uma das principais doenças causadores de aborto nos animais. A principal fonte de transmissão da Brucella spp para o homem são animais doentes. O estudo visa identificar plantas medicinais que tenham efeito sobre bactérias do gênero Brucella spp, cujos princípios ativos poderiam ser utilizados futuramente para o tratamento de brucelose em animais, impactando na transmissão para humanos e na produtividade de animais domésticos.

Metodologia

Amostras

Bactérias
As amostras bacterianas a serem testadas são as presentes na nossa bacterioteca e as que serão isoladas e identificadas a partir de amostras de leite, sangue, secreções, abortos e restos placentários de animais de municípios localizados na região sul do Estado do Rio Grande do Sul.

Plantas
Serão testadas seis plantas medicinais presentes na região sul do estado do Rio Grande do Sul com indicação de uso em processos infecciosos e inflamatórios. As amostras de plantas serão obtidas na região para identificação botânica e para produção dos extratos.


Preparo dos extratos de plantas

As plantas serão colhidas e secas em lugar arejado e ao abrigo do sol. As partes da planta já secas serão moídas e colocadas em uma solução de álcool de cereais (70%) para extração alcoólica na proporção de 1 parte de planta para 5 partes de álcool e mantidas sob temperatura de 37ºC por uma semana. Após a amostra será rotaevaporada para a retirada do álcool. O concentrado obtido será armazenado em frasco âmbar e mantido sob refrigeração.
Serão utilizadas quatro soluções dos extratos em diferentes concentrações (10%, 5%, 2,5% e 1,25%). Para isso, amostra inicial será diluída em solução salina estéril à 0,85% até atingir as concentrações desejadas.

Preparo das suspensões bacterianas

As cepas a serem testadas, armazenadas sob temperatura inferior a -10ºC serão semeadas em meio de cultura Agar Brucella e incubadas em estufa bacteriológica a 37ºC em condições de aerobiose.
Colônias bacterianas características serão suspensas em tubos de ensaio e guardadas em geladeira para posterior utilização.

Testes da CIM dos extratos sobre cepas de bactérias do gênero Brucella spp

Para a determinação do efeito antimicrobiano dos extratos de plantas, será adotada a metodologia de diluição em caldo (Murray et al., 1999). Os extratos serão diluídos sucessivas vezes em microplacas de poliestireno, com caldo Müller Hinton duplo. Culturas puras de bactérias, cultivadas em Agar brucela serão diluídas em salina estéril na turbidez 0,5 da escala de MacFarland e acrescentadas a cada diluição do extrato, para uma concentração final de 5x105 UFC/mL. Todas as cepas bacterianas serão testadas em duplicata. Para a determinação da concentração inibitória mínima (CIM) será considerada a maior diluição em que não ocorrer turbidez do meio após 24-48h de incubação à temperatura de 37°C.

Testes da CBM dos extratos sobre cepas de bactérias do gênero Brucella spp

Serão semeados, por espalhamento com alça de Drigalski 10µL da suspensão bacteriana em placas contendo Agar Brucella os cultivos que não apresentaram crescimento aparente no teste da CIM.
Após incubação em estufa bacteriológica, serão consideradas eficazes as concentrações dos extratos onde não houve crescimento bacteriano. As análises serão realizadas em duplicata.

Indicadores, Metas e Resultados

Identificar ao menos 6 plantas com indicação de uso em processos infecciosos e inflamatórios
Determinar a CIM e CBM dos extratos das plantas frente a cepas de brucella spp isoladas

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CATIA SINARIA LUIZA MARQUES MACHUCA VOIGT
ELIZANIA CARVALHO DA COSTA
GABRIEL DA SILVA ZANI
JAQUELINE DOS SANTOS MATOS
JOAO LUIZ ZANI16
Patrícia da Costa Ferreira6
TIAGO FELIPE BARBOSA MOREIRA

Página gerada em 25/02/2024 06:38:00 (consulta levou 0.196666s)