Nome do Projeto
Avaliação das alterações histopatológicas em tecidos de Danio rerio após exposição a diferentes anestésicos
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
01/06/2022 - 31/05/2026
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias
Resumo
A manutenção e preocupação com o bem estar dos peixes, em estabelecimentos de aquicultura, centros de investigação ou centros de animais, requerem algumas práticas regulares de manuseio. Entre estas atividades estão incluídas a retiradas de amostragens biológicas, pesagem, medição, transporte e eutanásia. Tais procedimentos podem causar grandes períodos de stress, tendo um impacto negativo no crescimento e na saúde dos peixes, podendo interferir nos resultados experimentais. Para amenizar o estresse causado durante o manejo, vem crescendo o interesse pelos anestésicos principalmente pelos centros de pesquisa e pela aquicultura, pois os anestésicos facilitam o trabalho mantendo-os imóveis. Para o primeiro experimento (agudo) machos adultos de Danio rerio serão imersos em recipiente com 1 litro de água com as dosagens de anestésicos estabelecidas. Primeiramente os animais serão imersos por 3 a 6 minutos ou a até sua sedação, nos diferentes anestésicos. O experimento será compostos por 5 anestésicos (Tricaína MS 222, Propofol, Eugenol, Isoflurano e o Sevoflurano), sendo que cada um com 3 concentrações, sendo um tratamento controle (secção espinhal). As concentrações estabelecidas para o experimento são de 50 mg/L, 100 mg/L e 200 mg/L do anestésico Tricaína MS 222 ; 150 mg/L, 250 mg/L e 350 mg/L do anestésico Propofol; 15 mg/L, 30 mg/L e 60 mg/L do anestésico Eugenol; 0,5 ml/L, 1 ml/L e 3 ml/L do anestésico Isoflurano e 1 ml/L, 2 ml/L e 6 ml/L do anestésico sevoflurano. Para cada tratamento será utilizado 10 peixes, totalizando o número de 230 animais. Após cada tratamento será a retirada os órgãos das cavidades e colocados em formol a 10% para posterior análise histopatológica e visualização na microscopia de luz. Para o segundo experimento (crônico) machos adultos de Danio rerio serão aclimatados por 15 dias em caixas plásticas. Após período de aclimatação os animais serão imersos somente por 6 horas ao dia, todos os dias durante 30 dias, nas concentrações de 5, 50 e 100 ppm dos anestésicos Isoflurano e o Sevoflurano, posteriormente retornam ao tanque com agua normal. Para cada tratamento será utilizado 10 peixes, totalizando o número de 230 animais. Após o término do tratamento, será coletado fígado, branquias e SNC de todos os animais e colocados em formol a 10%. Posteriormente esse material será processado conforme a rotina do laboratório de histoquimica e avaliados na microscopia de luz para verificar as lesões dos diferentes grupos.

Objetivo Geral

Verificar alterações histopatológicas em tecidos de Danio rerio após a exposição aguda e crônica a diferentes substancias anestésicas.

Justificativa

A manutenção e preocupação com o bem estar dos peixes, em estabelecimentos de aquicultura, centros de investigação ou centros de animais, requerem algumas práticas regulares de manuseio. Entre estas atividades estão incluídas a retiradas de amostragens biológicas, pesagem, medição, transporte e eutanásia. Tais procedimentos podem causar grandes períodos de stress, tendo um impacto negativo no crescimento e na saúde dos peixes, podendo interferir nos resultados experimentais. Para amenizar o estresse causado durante o manejo, vem crescendo o interesse pelos anestésicos principalmente pelos centros de pesquisa e pela aquicultura, pois os anestésicos facilitam o trabalho mantendo-os imóveis

Metodologia

Para o primeiro experimento (agudo) machos adultos de Danio rerio serão imersos em
recipiente com 1 litro de água com as dosagens de anestésicos estabelecidas.
Primeiramente os animais serão imersos por 3 a 6 minutos ou a até sua sedação, nos
diferentes anestésicos. O experimento será composto por 5 anestésicos (Tricaína MS 222,
Propofol, Eugenol, Isoflurano e o Sevoflurano), sendo que cada um com 3 concentrações,
sendo um tratamento controle (secção espinhal). As concentrações estabelecidas para o
experimento são de 50 mg/L, 100 mg/L e 200 mg/L do anestésico Tricaína MS 222; 150
mg/L, 250 mg/L e 350 mg/L do anestésico Propofol; 15 mg/L, 30 mg/L e 60 mg/L do
anestésico Eugenol; 0,5 ml/L, 1 ml/L e 3 ml/L do anestésico Isoflurano e 1 ml/L, 2 ml/L e 6
ml/L do anestésico sevoflurano. Para cada tratamento será utilizado 10 peixes, totalizando
o número de 230 animais. Após cada tratamento será a retirada os órgãos das cavidades e
colocados em formol a 10% para posterior análise histopatológica e visualização na
microscopia de luz.
Para o segundo experimento (crônico) machos adultos de Danio rerio serão aclimatados
por 15 dias em caixas plásticas. Após período de aclimatação os animais serão imersos
somente por 6 horas ao dia, todos os dias durante 30 dias, nas concentrações de 5, 50 e 100
ppm dos anestésicos Isoflurano e o Sevoflurano, posteriormente retornam ao tanque com
agua normal. Para cada tratamento será utilizado 10 peixes, totalizando o número de 230
animais. Após o término do tratamento, será coletado fígado, brânquias e SNC de todos os
animais e colocados em formol a 10%. Posteriormente esse material será processado
conforme a rotina do laboratório de histoquímica e avaliados na microscopia de luz para
verificar as lesões dos diferentes grupos

Indicadores, Metas e Resultados

-Caracterizar as alterações morfológicas e estruturais observadas em brânquias, rins e SNC
dos diferentes grupos experimentais tanto para os experimentos da fase aguda como
crônica, através da avaliação histopatológica.
Indicadores de resultados ao final do projeto:
- Espera-se publicar resumos em congressos e pelo menos um artigo em revista indexada
nacional ou internacional.
- Viabilizar o treinamento de estudantes de graduação e pós-graduação e residência na
realização de técnicas de necropsia, histoquímica, colorações especiais.
Repercussão e/ou impactos dos resultados:
- Os resultados deste projeto servirão para determinar se foi observada a ocorrência de
lesões causadas por determinados substâncias anestésicas tanto na fase crônica como
aguda.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CAIO MAURICIO AMADO
CARINE DAHL CORCINI1
CAROLINA GONCALVES DE SOUSA
EDENARA ANASTÁCIO DA SILVA
IZANI BONEL ACOSTA
JOSIANE BONEL3
MARIANA ACCORSI TELES
MARTA SANTOS DE MORAES
MARTIELO IVAN GEHRCKE1

Página gerada em 21/05/2024 00:37:14 (consulta levou 0.158548s)