Nome do Projeto
Uso do fio dental impregnado com clorexidina em pacientes com gengivite: um ensaio clínico controlado e randomizado
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
25/05/2022 - 31/12/2025
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Resumo
O presente projeto de pesquisa verificará a efetividade do fio dental impregnado com clorexidina em indivíduos adultos e com gengivite. Um ensaio clínico randomizado, paralelo, cego e controlado será realizado. Serão selecionados indivíduos adultos com espaços interproximais contíguos e com indicação de uso do fio dental. Esses pacientes serão divididos em três grupos iguais, contendo 14 participantes em cada grupo. Os grupos serão: controle negativo (CN): participantes que não realizarão qualquer tipo de limpeza interproximal; controle positivo (CP): participantes que utilizarão, duas vezes por dia, um fio dental não encerado sem qualquer impregnação; e teste (T): participantes que utilizarão o mesmo fio dental, porém, com a impregnação de digluconato de clorexidina a 2%. Além disso, todos os participantes utilizarão uma escova multicerdas macia e dentríficio fluoretado. O período de utilização desses produtos será de 6 semanas. Exames clínico de índice de placa de Quigley-Hein modificado por Turesky, índice de sangramento marginal, índice de manchamento dentário de Lobene e presença de cálculo supragengival serão aferidos na consulta inicial, após 4 e 6 semanas do uso dos produtos. Eventos adversos serão monitorados e coletados durante toda a pesquisa. Um examinador cego e calibrado realizará todos os exames clínicos. Os pacientes serão treinados e motivados, a cada 15 dias, para a utilização dos dispositivos de higiene. Antes da inclusão dos primeiros participantes desse projeto de pesquisa, a efetividade do fio dental impregnado com clorexidina será determinada em um estudo in vitro. Para avaliação do efeito antiplaca e do índice de manchamento dentário entre os três grupos experimentais, será utilizado o teste Kruskal-Wallis, seguido pelo teste post-hoc de Dunn. Já para os percentuais do índice de sangramento marginal e presença de cálculo supragengival, será utilizado o teste de ANOVA de uma via, caso se detecte distribuição normal, ou o teste de Kruskal-Wallis, seguido do post-hoc de Dunn em casos de distribuições assimétricas. Será considerado o valor P<0,05, como apresentando diferença significativa entre os grupos.

Objetivo Geral

O presente estudo ter  por objetivo avaliar a eficácia antiplaca e antigengivite do fio dental impregnado
com digluconato de clorexidina em indivíduos adultos e com gengivite induzida por biofilme.

Justificativa

A higiene interproximal é dificilmente realizada com o uso do fio dental, apesar deste dispositivo, dentre os indicados para higiene interproximal, ser largamente utilizado. A literatura tem demonstrado excelentes efeito antiplaca e antigengivite do uso de fio dental impregnado com clorexidina em estudantes de Odontologia. Nesse sentido, outros estudos são necessários, em pacientes adultos com gengivite, para elucidar a eficácia desse tipo de fio dental no controle do biofilme supragengival.

Metodologia

Esse estudo será um ensaio clínico, paralelo, cego, controlado, randomizado. Quarenta e dois pacientes de ambos os gêneros, atendidos e triados na Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Pelotas (FO-UFPEL) serão selecionados para esse estudo. Como critério para inclusão, os indivíduos deverão apresentar as seguintes características:
• Homens e mulheres com pelo menos 18 anos de idades;
• Disponibilidade para participar em todas as fases do estudo;
• Boa saúde geral sistêmica;
• Ter pelo menos 20 dentes naturais presentes, com exceção dos terceiros molares;
• Espaço interproximais contíguos com indicação para o uso fio dental;
• Ter diagnóstico de gengivite induzida por biofilme, com a presença de sangramento gengival em pelo menos 10% dos sítios examinados (Chapple et al., 2018);
• Ser destro.
Serão excluídos os indivíduos que apresentarem pelo menos uma das características a seguir:
• Indivíduos com periodontite moderada de acordo com os critérios Eke et al. (2012), definidos como pelo menos dois sítios interproximais com perda de inserção ≥4mm (não no mesmo dente) ou pelo menos dois sítios interproximais com profundidade de sondagem ≥5mm (não no mesmo dente);
• Indivíduos com periodontite severa de acordo com os critérios de Eke et al. (2012), definidos como pelo menos um sítio interproximal com profundidade de sondagem ≥5 mm e perda de inserção ≥6 mm, em pelo menos dois sítios interproximais, em dentes distintos;
• Indivíduos fumantes ou que deixaram de fumar há menos de um ano;
• Indivíduos com presença de fatores retentivos de biofilme, exceto cálculo supragengival;
• Aqueles que utilizaram antibiótico sistêmico nos três meses anteriores aos da realização do estudo;
• Portadores de qualquer alteração sistêmica, como diabetes e distúrbios hormonais com repercussão periodontal;
• Indivíduos que necessitem de uso de quimioprofilaxia antimicrobiana para receber tratamento odontológico;
• Ter realizado tratamento periodontal nos últimos seis meses;
• Ter utilizado clorexidina nos últimos três meses;
• Gestantes e lactantes.

Seguindo o perfil do tamanho médio da amostra encontrado na literatura, serão selecionados quarente e dois indivíduos, os quais serão divididos igualitariamente em três grupos de forma randômica. Os grupos estão descritos a seguir. Grupo controle negativo (CN): 14 pacientes que não realizarão qualquer tipo de limpeza interproximal; Grupo controle positivo (CP): 14 pacientes que utilizarão, duas vezes por dia, um fio dental não encerado sem qualquer impregnação; e o Grupo teste (T): 14 pacientes que utilizarão o mesmo fio dental, porém, com a impregnação de digluconato de clorexidina a 2%, também duas vezes ao dia. Para todos os grupos, o tempo do estudo será de 42 dias.

Indicadores, Metas e Resultados

A hipótese de trabalho do presente projeto de pesquisa é a de que o fio dental impregnado com clorexidina apresente efeito adicionais antiplaca e antigengivite em comparação com o fio dental convencional. Esse fio dental apresenta um relativo baixo custo, apresentando um excelente custo-benefício para o tratamento da gengivite.
Além disso, pretende-se publicar os resultados do presente estudo em um período internacional de grande circulação, com o intuito de aumentar a visibilidade da pesquisa realizada na região Sul do país. Os resultados do presente estudo também serão apresentados em eventos nacionais e/ou internacionais da área odontológica, como na Reunião anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica e/ou na “General session” da “International Association for Dental Research”.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
FRANCIELLI FERNANDEZ GARCIA
FRANCISCO WILKER MUSTAFA GOMES MUNIZ3
GIOVANNA BERTOLLO TAMBARA
MAISA CASARIN2
MANUELA FERRARI DA SILVA
PEDRO PAULO DE ALMEIDA DANTAS

Página gerada em 27/01/2023 09:14:17 (consulta levou 2.582968s)