Nome do Projeto
A Filosofia e a Educação no Cinema - VIII Ciclo de Cinema do Depto de Filosofia da UFPel
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
08/06/2017 - 21/12/2017
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas
Eixo Temático (Principal - Afim)
Educação / Cultura
Linha de Extensão
Temas específicos / Desenvolvimento humano
Resumo
Projeto de Extensão do Departamento de Filosofia da UFPel que adentra em seu oitavo ano de realização, o Ciclo "A Filosofia e a Educação no Cinema" visa refletir sobre o que significa a educação em seu sentido amplo, ou seja, para além de povos e países em particular. Para tanto, parte-se da noção grega de "paidéia" e, mais particularmente, daquilo que Goethe e Nietzsche compreendem, na época Moderna, com a noção de "formação" (Goethe, em sua obra Os Anos de Aprendizado de Wilhelm Meister, e Nietzsche em seu ensaio Schopenhauer como Educador). Com base nestas noções de caráter filosófico, pretende-se analisar vinte e quatro obras cinematográficas que tratam da educação em países de quatro continentes (América, Europa, África e Ásia), de modo a criar as condições para pensar como a educação manifesta-se no âmbito da cultura brasileira, particularmente na intersecção entre educação e vida em sociedade, algo que permite fornecer algumas ferramentas conceituais para refletir sobre o âmbito da educação nas escolas no que diz respeito ao ensino fundamental, o ensino médio e o ensino superior.

Objetivo Geral

- Possibilitar ao público em geral a compreensão das noções de "paidéia" e de "formação", que remontam aos gregos e à filosofia moderna, em particular a Goethe e a Nietzsche;
- Refletir sobre o tema da Educação por meio de vinte e quatro obras cinematográficas, várias delas realizadas por diretores consagrados no âmbito da sétima arte (entre os quais François Truffaut, Louis Malle, Andrej Wadja, Akira Kurosawa);
- Permitir aos espectadores e partícipes dos debates, o contato e reflexão com obras cinematográficas que tratam da educação entre os séculos XVIII e XXI em países como Alemanha, Argentina, Bélgica, Brasil, Chile, China, Dinamarca, Estados Unidos, Finlândia, França, Japão, Paquistão, Polônia, Reino Unido), bem como com um documentário que aborda recém-nascidos na Mamíbia (África), Bayanchandmany (Mongólia), Tóquio (Japão) e São Francisco (EUA);
- Dialogar, a partir da filmografia selecionada, sobre temas como: a educação infantil; o estado de natureza e o processo de aprendizagem; o papel dos educadores; a educação no campo e na cidade; educação e formação cultural; a relação entre educação e meio ambiente, em particular às questões ligadas à ecologia; a educação em períodos de guerra e de ditaduras; o âmbito da educação especial ou de alunos com necessidades especiais; o problema da violência nas escolas (sua origem, suas consequências); educação e classes sociais, etnias e gênero; a questão da relação entre educação e ideologia; a relação entre educação e autossuperação; a dialética entre ensino e aprendizagem; o significado de ser educador e professor.

Justificativa

Os Ciclos de Cinema promovidos pelo Departamento de Filosofia da UFPel visam pensar as obras cinematográficas seguindo apenas um fio-condutor dentre os grandes temas da filosofia. Ao longo dos últimos sete anos, buscou-se construir reflexões sobre o Cinema Político (2010), o Cinema Religioso (2011), o Cinema Psicológico (2012), o Cinema Existencial (2013), a Música no Cinema (2014), a Ficção-Científica no Cinema (2015) e a Pintura no Cinema (2016). Projeto de Extensão sem finalidade lucrativa e de caráter educativo e cultural, pretende-se possibilitar ao público em geral (e não somente ao meio universitário) o contato com temas caros à filosofia por meio de uma filmografia de qualidade, de modo a possibilitar uma reflexão coletiva com o público participante, durantes os debates, sobre o pensamento ou corrente filosófica (oculta ou não) presente nas obras cinematográficas, bem como um método de análise da filmografia proposta no âmbito do projeto. No presente ano de 2017, o objeto de reflexão será a Educação. A escolha do tema dá-se em decorrência do conjunto de acontecimentos que, no ano anterior, desenrolaram-se no país em torno da educação, em particular na reformulação do Ensino Médio, bem como pela passagem dos vinte anos de morte do educador brasileiro Paulo Freire. Visa-se também pensar mais profundamente o que significa a Educação, ou seja, não somente em nível escolar (ensino fundamental, médio e superior), mas em relação a vida dos seres humanos em sociedade.

Metodologia

Exibição e debate das seguintes obras cinematográficas:

8/6 ‒ SER E TER
Être et avoir, 2002, França. Direção: Nicolas Philibert
Com: Georges Lopez, Alizé, “Jojo” (104 min.). Documentário.
29/6 ‒ O GAROTO SELVAGEM
L'enfant sauvage, 1970, França. Direção: François Truffaut
Com: Jean-Pierre Cargol, François Truffaut, Françoise Seigner (83 min.).
6/7 ‒ ADEUS MENINOS
Au revoir les enfants, 1987, França. Direção: Louis Malle
Com: Gaspard Manesse, Raphaël Fejtö, Irène Jacob (103 min.).
13/7 ‒ PARA SEMPRE PESTALOZZI
Pestalozzis Berg, 1989, Alemanha. Direção: Peter von Gunten
Com: Gian Maria Volonté, Rolf Hoppe, Corinna Harfouch (119 min.).
20/7 ‒ SOCIEDADE DOS POETAS MORTOS
Dead Poets Society, 1989, EUA. Direção: Peter Weir
Com: Robin Williams, Robert Sean Leonard, Ethan Hawke (128 min.).
27/7 ‒ A GLÓRIA DE MEU PAI
La Gloire de mon père, 1990, França. Direção: Yves Robert
Com: Philippe Caubère, Nathalie Roussel, Julien Ciamaca (105 min.).
3/8 ‒ AS 200 CRIANÇAS DO DR. KORCZAK
Korczak, 1990, Polônia/Alemanha/Reino Unido. Direção: Andrzej Wajda
Com: Wojciech Pszoniak, Ewa Dalkowska, Zbigniew Zamachowski (115 min.).
10/8 ‒ MADADAYO
Madadayo, 1993, Japão. Direção: Akira Kurosawa
Com: Tatsuo Matsumura, Kyoko Kagawa, Hisashi Igawa (134 min.).
17/8 ‒ O OITAVO DIA
Le Huitième Jour, 1996, Bélgica/França. Direção: Jaco Van Dormael
Com: Daniel Auteuil, Pascal Duquenne, Miou-Miou (118 min.).
24/8 ‒ FILHOS DO PARAÍSO
Bachehā-ye āsemān, 1997, Irã. Direção: Majid Majidi
Com: Reza Naji, Amir Farrokh Hashemian, Bahare Seddiqi (89 min.).
31/8 ‒ NENHUM A MENOS
Yí ge dōu bù néng shǎo, 1999, China. Direção: Zhang Yimou
Com: Wei Minzhi, Zhang Huike, Tian Zhenda (106 min.).
14/9 ‒ A INVENÇÃO DA INFÂNCIA
A invenção da infância, 2000, Brasil. Direção: Liliana Sulzbach
Elenco diverso (26 min.). Documentário.
21/9 ‒ O ELEFANTE
Elephant, 2003, EUA. Direção: Gust Van Sant
Com: Alex Frost, Eric Deulen, John Robinson (81 min.).
28/9 ‒ A VOZ DO CORAÇÃO
Les choristes, 2004, França/Suíça/Alemanha. Direção: Christophe Barratier
Com: Gérard Jugnot, François Berléand, Jean-Baptiste Maunier (96 min.).
5/10 ‒ MACHUCA
Machuca, 2004, Chile. Direção: Andrés Wood
Com: Matías Quer, Manuela Martelli, Ariel Mateluna (121 min.).
19/10 ‒ PRO DIA NASCER FELIZ
Pro dia nascer feliz, 2005, Brasil. Direção: João Jardim
Elenco diverso (89 min.). Documentário.
26/10 ‒ ENTRE OS MUROS DA ESCOLA
Entre les murs, 2008, França. Direção: Laurent Cantet
Com: François Bégaudeau, Nassim Amrabt, Laura Baquela (128 min.). Documentário.
9/11 ‒ A ONDA
Die Welle, 2008, Alemanha. Direção: Dennis Gansel
Com: Jürgen Vogel, Frederick Lau, Max Riemelt (107 min.).
16/11 ‒ OS BEBÊS
Bébés, 2010, França. Direção: Thomas Balmès
Com: Bayar, Hattie, Mari, Ponijao (76 min.). Documentário.
23/11 ‒ O OLHAR INVISÍVEL
La mirada invisible, 2010, Argentina/Espanha/França. Direção: Diego Lerman
Com: Julieta Zylberberg, Osmar Núñez, Marta Lubos (97 min.).
30/11 ‒ A CAÇA
Jagten, 2012, Dinamarca. Direção: Thomas Vinterberg
Com: Mads Mikkelsen, Susse Wold, Thomas Bo Larsen (115 min.).
7/12 ‒ WHIPLASH
Whiplash, 2014, EUA. Direção: Damien Chazelle
Com: Miles Teller, J. K. Simmons, Paul Reiser (106 min.).
14/12 ‒ O INVASOR AMERICANO
Where to Invade Next, 2015, EUA. Direção: Michel Moore
Elenco diverso. (120 min.). Documentário
21/12 ‒ MALALA
He Named Me Malala, 2015, EUA/EAU. Direção: Davis Guggenheim
Com: Malala Yousafzai (88 min.). Documentário.

Indicadores, Metas e Resultados

A presença do público durante a exibição da filmografia selecionada e sua participação na discussão ou diálogo em torno do tema proposto é o principal indicador de que o projeto, após sete anos de boa recepção, continua a dar sua contribuição social. Visa-se assim conseguir, novamente, que a população possa construir um processo reflexivo (que muitas vezes repercute em sua prática diária em sociedade) sobre um tema importante no âmbito da filosofia, a saber, a Educação - tema este tão importante a ser pensado no momento atual da sociedade brasileira.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
JARBAS ROSA LAZZARI
LUIS EDUARDO XAVIER RUBIRA5

Página gerada em 28/06/2022 14:56:08 (consulta levou 0.056005s)