Nome do Projeto
A percepção do tutor no sobrepeso e obesidade de cães e gatos
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
19/07/2022 - 18/07/2026
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias
Resumo
Médicos veterinários possuem um importante papel dentro do aspecto nutricional de seus pacientes, especialmente quando estes já possuem alguma alteração metabólica que precisa de acompanhamento nutricional constante. A comunicação com o tutor precisa ser efetiva, para reduzir riscos de sobrepeso e obesidade.O objetivo deste estudo é de entender a percepção dos tutores no sobrepeso e obesidade de cães e gatos. A percepção sobre fatores de risco e a importância de medidas de prevenção. Além disso, buscaidentificar associações entre a condição corporal dos animais de estimação com o comportamento dos tutores em relação a obesidade. O estudo será realizado através de uma abordagem quanti-qualitativa, que consiste emduas etapas, uma quantitativa e outra qualitativa. Na etapa quantitativa, será feita uma coleta de dados através de questionários aplicados aos tutores de animais de companhia, que visam compreender a relação tutor/animal, hábitos alimentares do tutor e pet (cão/gato), ambiente em que vivem, comportamento e saúde clínica dos animais. Assim como dados em relação a avaliação corporaldos animais através de pesagem e escore corporal. Os dados do questionário servirão para determinar a personalidade e autocontrole dos tutores, ligação tutor/animal, hábitos alimentares e a condição corporal dos animais. A segunda etapa do estudo consistirá em um estudo qualitativo, por meio da realização do grupo focal. Essa técnica foi escolhida para explorar as crenças e percepções dos tutores em relação aos seus pets, seus entendimentos sobre sobrepeso e obesidade, opinião deles a respeito da alimentação, realização de exercícios dos animais, e a importância da nutrição no cuidado diário. Este estudo espera compreender melhor como é a percepção de tutores de cães e gatos em relação ao sobrepeso e obesidade de seus animais de estimação. Espera-se identificar se os tutores realmente se preocupam com o aspecto nutricional de seus pets e levam em consideração as orientações repassadas pelos médicos veterinários. Espera-se, ainda, que se identifique uma relação entre a condição corporal dos animais com o comportamento dos tutores no manejo diário, além de apontar quais os fatores de risco e medidas de prevenção são importantes sob a ótica do tutor.

Objetivo Geral

Avaliar a percepção de tutores de cães e gatos domiciliados no município de Pelotas (RS) em relação a obesidade e sobrepeso de seus animais de companhia. Estudo realizado com tutores de 200 cães e gatos.

Justificativa

A maioria dos tutores de animais de companhia não reconhece o aumento de peso de seus animais, ou não dão a devida atenção à doença. Desta forma, é imprescindível que os médicos veterinários consigam transmitir aoA maioria dos tutores de animais de companhia não reconhece o aumento de peso de seus animais, ou não dão a devida atenção à doença. Desta forma, é imprescindível que os médicos veterinários consigam transmitir aos tutores a importância do cuidado com o sobrepeso dos cães e gatos, e dos fatores ambientais que podem ser alterados ou controlados para evitar o ganho de peso excessivo.
Para combater a obesidade a melhor abordagem é a prevenção. Os médicos veterinários precisam ser capazes de guiar e aconselhar da melhor forma possível os tutores de cães e gatos. Para isso, além de estudar a doença em si, é importante entender como ela é percebida pelos tutores. Compreendendo o comportamento dos tutores em relação aos seus animais de estimação fica mais fácil para o médico veterinário conseguir estabelecer uma relação de parceria e confiança com tutores.
s tutores a importância do cuidado com o sobrepeso dos cães e gatos, e dos fatores ambientais que podem ser alterados ou controlados para evitar o ganho de peso excessivo.
Para combater a obesidade a melhor abordagem é a prevenção. Os médicos veterinários precisam ser capazes de guiar e aconselhar da melhor forma possível os tutores de cães e gatos. Para isso, além de estudar a doença em si, é importante entender como ela é percebida pelos tutores. Compreendendo o comportamento dos tutores em relação aos seus animais de estimação fica mais fácil para o médico veterinário conseguir estabelecer uma relação de parceria e confiança com tutores.

Metodologia

Delineamento do estudo
O estudo será realizado através de uma abordagem quanti-qualitativa, que consiste emduas etapas, uma quantitativa e outra qualitativa.
Etapa 1: quantitativa
Na etapa quantitativa, será feita uma coleta de dados através de questionários aplicados aos tutores de animais de companhia, que visam compreender a relação tutor/animal, hábitos alimentares do tutor e pet (cão/gato), ambiente em que vivem, comportamento e saúde clínica dos animais. Assim como dados em relação a avaliação corporaldos animais através de pesagem e escore corporal. Os dados do questionário servirão para determinar a personalidade e autocontrole dos tutores, ligação tutor/animal, hábitos alimentares e a condição corporal dos animais.
Os dados serão coletados de 100 tutores de cães e 100 tutores de gatosque irão preencher questionário que abordará aspectos demográfico, manejo, ambiental, dieta e comportamental. Na mesma ocasião, o pesquisador irá conferir a condição corporal de cada animal para determinar se estão em condição de sobrepeso ou obesidade.
Área de estudo
Cães e gatos acima de 1 ano de idade e seus tutores serão recrutados dentro do município de Pelotas/ RS. Duas clínicas veterinárias, localizadas no centro da cidade, servirão como ponto de recrutamento destes animais, realizando um convite aos tutores para a participação no estudo.
Participantes do estudo
Serão incluídos no estudo 100 tutores de cães e 100 tutores de gatos. Os tutores deverão possuir uma idade acima de 18 anos e ter ao menos 1 animal de companhia. Para quem tem mais de um animal pedir-se-á para que o tutor dê as informações do animal que tem o nome com a letra mais próxima do inicio do alfabeto, para evitar viés de seleção.
Etapa 2: qualitativa
A segunda etapa do estudo consistirá em um estudo qualitativo, por meio da realização do grupo focal. Essa técnica foi escolhida para explorar as crenças e percepções dos tutores em relação aos seus pets, seus entendimentos sobre sobrepeso e obesidade, opinião deles a respeito da alimentação, realização de exercícios dos animais, e a importância da nutrição no cuidado diário.
.Serão realizados grupos focais, onde alguns tópicos serão discutidos diretamente como tutores de cães e gatos. Perguntas voltadas para compreender melhor a percepção dos tutores quanto a importância de: prática de exercícios físicos, quantidade ideal de alimento, o porquê da escolha do alimento dado, escolha de petiscos, o que levou o tutor a optar pela castração ou não deste animal, entre outros questionamentos listados em tópicos.
Serão realizados 3 grupos focais, com 8 participantes por grupo, em um total de 24 tutores de cães e gatos. Estes três grupos focais terão 2 encontros de até 1 hora cada, totalizando 6 encontros. Estes tutores serão recrutados através do questionário aplicado na primeira etapa do estudo.
Baseado nas análises provenientes das respostas dos questionários, um tópico guiaserá usado para direcionar as discussões dos grupos focais. Grupos focais foram escolhidos para que tutores compartilhem e comparem experiências e opiniões.
Gerenciamento e organização dos dados
Etapa 1:Dados coletados pelos questionários serão sistematizados por meio do software SPSS.
Etapa 2:Será feita a gravação de áudio dos grupos focais que depois será transcrito. Materiais necessários: gravador, computador, word (para transcrever o texto do grupo focal).

Preceitos éticos
Informações sobre sigilo ou privacidade dos dados pessoais dos participantes serão repassadas antes da pesquisa. Todos os participantes do estudo assinarão um termo de consentimento antes da aplicação do questionário e participação nos grupos focais.

Indicadores, Metas e Resultados

Este estudo espera compreender melhor como é a percepção de tutores de cães e gatos em relação ao sobrepeso e obesidade de seus animais de estimação. Espera-se identificar se os tutores realmente se preocupam com o aspecto nutricional de seus pets e levam em consideração as orientações repassadas pelos médicos veterinários.
Espera-se, ainda, que se identifique uma relação entre a condição corporal dos animais com o comportamento dos tutores no manejo diário, além de apontar quais os fatores de risco e medidas de prevenção são importantes sob a ótica do tutor.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
BIANCA CONRAD BÖHM
DENISE DIEGUEZ FABRES
FABIO RAPHAEL PASCOTI BRUHN1
SUELLEN CAROLINE MATOS SILVA

Página gerada em 13/04/2024 07:40:58 (consulta levou 0.199099s)