Nome do Projeto
Ninhos do Rugby - Antiqua UFPel
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
15/08/2022 - 31/12/2024
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Eixo Temático (Principal - Afim)
Educação / Saúde
Linha de Extensão
Esporte e lazer
Resumo
O Projeto Ninhos do Rugby é uma ação idealizada pelo clube Antiqua UFPel Rugby, de Pelotas/RS, com parceria do Laboratório de Estudos em Esporte Coletivo da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Trata-se de um projeto social direcionado ao ensino do rugby, considerando três pilares: educação, oportunidade e pertencimento. O ensino do rugby remete aos valores atitudinais definidos pela World Rugby como um contexto social e moral, os valores são: paixão, respeito, disciplina, integridade e solidariedade (World Rugby, 2020). O rugby é um espaço de oportunidade, no sentido de ser um ambiente inclusivo e diversificado em variações da modalidade, na qual possui diferenças ou adaptações em regras, número de jogadores e tempo de jogo, materiais/equipamentos, dentre outros. Além disso, a comunidade do rugby cria um sentimento de pertencimento ao clube no que se refere à criação de vínculos sociais e relação dos valores do rugby para o desenvolvimento do coletivo em geral. As pessoas do rugby não se tornam apenas os jogadores, comissões e diretoria do clube, mas todos aqueles que tornam o esporte, um ambiente acolhedor, familiar e cooperativo. Finalmente, a educação através do esporte desenvolve cidadãos com princípios e atitudes para viver em sociedade.

Objetivo Geral

A) Oportunizar a prática de rugby para crianças de 6 a 12 anos do município de Pelotas ;
B) Formar estudantes de Educação Física com experiência para ministrar aulas de rugby para crianças.

Justificativa

3.1 Proporcionando um ambiente esportivo para crianças gratuitamente
Este projeto pretende desenvolver o cidadão através do esporte, criando um ambiente esportivo saudável para crianças, gratuitamente, de modo que o clube oportunize atividades lúdicas e jogos de rugby para categorias infantis.

3.2 Estimulando a integração e inclusão social
O estímulo da integração e inclusão social através do esporte pode proporcionar uma série de questões positivas relacionadas ao comportamento do indivíduo (responsabilidade, organização, disciplina, maturidade, autoestima, rendimento escolar, entre outros), bem como aos aspectos psicossociais (como timidez, agressividade, segurança, relacionamento interpessoal, entre outros) (Falcão, 2017).

3.3 Promovendo habilidades para a vida através do ensino do rugby
Este projeto também inclui em sua metodologia de ensino, a transferência dos aspectos relacionados às habilidades para a vida, como respeito, liderança, gestão de tempo, controle emocional, disciplina, honestidade, trabalho em equipe, entre outras (Milistetd et al., 2020) por meio do rugby.

3.4 Oportunizando o desenvolvimento completo das habilidades motoras básicas
O rugby é uma modalidade composta por diversas capacidades motoras básicas e específicas, como correr, passar, saltar, rolar, chutar, derrubar, cair, entre outros. Além disso, através do ensino do rugby, a criança tem oportunidade de desenvolver a coordenação motora global (Gallahue, 2008). Assim, o projeto oferece de forma prática, experiências que garantam o desenvolvimento do repertório motor da criança e estímulos sobre a cultura esportiva dos indivíduos.

3.5 Fomentando o esporte e o rugby local
Ações esportivas para a comunidade local proporcionam benefícios no que se refere à saúde, desempenho e socialização dos indivíduos. O projeto Ninhos do Rugby oferece atividades esportivas para o público infantil baseado em seis objetivos que são norteadores para a disseminação do rugby no município de Pelotas, de modo que este se torne projeto referência de fomento para o esporte local.

Metodologia

5.1 Atividades práticas
As atividades práticas serão compostas por aulas de 60 minutos para as categorias divididas em 6 a 8 anos misto (M9), 9 a 12 feminino (M12F) e 9 a 12 anos masculino (M12M). As aulas serão realizadas aos sábados, a partir das 9h, na Escola Superior de Educação Física da UFPel.
Os planos de aula serão estruturados em conversa inicial, aquecimento, parte principal e volta à calma, conforme as recomendações pedagógicas propostas na literatura. O planejamento se dará por semestre, incluindo objetivos gerais em cada sessão, e serão norteados pelo modelo de Desenvolvimento do Jogador a Longo Prazo (DJLP) construído pelo Núcleo do Jogo da Confederação Brasileira de Rugby promovendo, principalmente, um ambiente seguro e divertido.
Conforme o modelo proposto de DJLP, a categoria M8 terá como objetivos didáticos a iniciação ao rugby, a coordenação motora básica, as capacidades táticas básicas e a introdução às habilidades. Já nas categorias M12 e F12, a inteligência e criatividade tática e introdução às habilidades duras do jogo serão trabalhados a partir dos objetivos didáticos que incluem: desenvolver as capacidades coordenativas básicas específicas do rugby, iniciar e desenvolver a capacidade espaço-temporal para melhorar a coordenação perceptiva motora e utilizar aprendizagens baseadas em jogos reduzidos que estimulem a tomada de decisão.

5.2 Participantes
Os participantes serão crianças de 6 a 12 anos de idade, com devida autorização prévia do responsável legal através de termo de consentimento. Será realizada inscrição dos participantes por ficha preenchida pelo responsável, com informações de identificação e anamnese. As crianças serão divididas em turmas de até 20 pessoas por professor, contendo pelo menos dois auxiliares.

5.3 Reuniões
A equipe de trabalho do projeto realiza reuniões periódicas para planejamento de aulas, atividades e eventos, bem como discussão de pontos a serem melhorados, ou problemas a serem resolvidos. Além disso, pretende-se também realizar reuniões periódicas com os pais e responsáveis, para receber feedbacks e qualificar o atendimento das crianças.

5.4 Suporte social
O suporte social se dará por uma equipe de apoio voltado aos responsáveis das crianças. Serão oferecidas atividades durante as aulas de rugby das crianças para os responsáveis que estiverem na ESEF. As atividades incluem a realização de cafés da manhã , rodas de chimarrão, palestras ou conversas, oficinas, entre outros.

5.5 Divulgação para captação de crianças
Desde o princípio da organização do projeto, a equipe de trabalho possui uma lista para convite pessoal. Esta lista é composta por informações de crianças que fazem parte do círculo social de membros da equipe de trabalho, que serão convidados individualmente pelo membro conhecido. Esta estratégia pretende abranger o público que já conhece o clube ou membros do clube e que podem ser potenciais participantes do projeto. Acredita-se também, que estes convidados podem aumentar a rede de divulgação do projeto, e por consequência, podem incentivar outras crianças conhecidas a participarem das atividades.
A equipe de divulgação do projeto possui um planejamento estratégico de mídias voltado para a captação de crianças. A divulgação se dará amplamente nas redes sociais (@ninhosdorugby), incluindo postagens periódicas para atrair o público infantil bem como para despertar o interesse de pais e responsáveis em estimular as crianças para participar do projeto.
Outra estratégia será a divulgação física através de banners e panfletos no comércio e locais públicos do município. Esta estratégia será direcionada aos pais e responsáveis de crianças que despertem o interesse em oferecer uma atividade esportiva para a criança.
Por fim, um planejamento de parceria com instituições de ensino (descrito no tópico 5.7) foi delineado com o objetivo de divulgar o projeto dentro da escola, voltado ao público alvo: as crianças. No local, algumas ações serão desenvolvidas pela equipe de trabalho para incentivar a participação dos escolares como uma atividade esportiva extracurricular.


5.6 Eventos
Para integração social, serão realizados eventos de rugby voltados ao público infantil, com o intuito de criar integração social e diversão para as crianças, e divulgação do do projeto e seus apoiadores.

Gincanas
As gincanas serão realizadas semestralmente, com atividades coletivas de cooperação, enfatizando os valores do rugby e o pertencimento ao Antiqua-UFPel Rugby. Além disso, os pais e responsáveis serão convidados a participar do evento de forma ativa, auxiliando na organização do evento ou participando das atividades com as crianças.

Festivais de rugby
Os festivais são eventos com jogos de rugby adaptados para cada faixa etária. Serão realizados dois festivais por ano, sendo o primeiro de rugby tag e o segundo de rugby infantil com regras adaptadas. Primeiro, será realizado o Festival Escolar de Rugby Tag, onde as crianças participam representando sua instituição de ensino. Como fechamento do ano, o projeto realizará o Festival Ninhos do Rugby, com participação de equipes formadas pelo próprio projeto, e jogos formais com as adaptações de cada faixa etária sugeridas pela Confederação Brasileira de Rugby.
O Ninhos do Rugby propõe uma aproximação com instituições de ensino para aumentar seus contatos de comunicação, divulgação e visibilidade. Assim, criar espaços dentro das escolas para apresentar o projeto voltado aos escolares é uma estratégia essencial para a captação das crianças. Nesse sentido, o projeto pretende utilizar o espaço da escola para divulgação nas instituições parceiras. Em contrapartida, a equipe de trabalho do projeto oferecerá: participação e auxílio em 1 evento da escola por ano, 1 recreio orientado por semestre, 1 bola de rugby (se viável com os recursos financeiros do projeto) para incentivar a prática dentro da escola, formação continuada para professores de Educação Física, e realização de Festival de Rugby Tag. Para escolha das instituições a serem convidadas, foram considerados região próxima da ESEF e contato próximo com membros da equipe de trabalho.

Indicadores, Metas e Resultados

Indicadores
1. Quantidade de crianças atendidas
2. Quantidade de pais envolvidos
3. Quantidade de escolas envolvidas

Metas
1. Atender 100 crianças entre 6 e 12 anos de ambos os sexos
2. Formar uma comissão de pais
3. Envolver estudantes de 10 escolas

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ADRIANA MACHADO PEREZ
AMANDA FRANCO DA SILVA
CAMILA BORGES MÜLLER
CAMILA BORGES MÜLLER10
CIANA ALVES GOICOCHEA
DOUGLAS LOBATO MACHADO
ERALDO DOS SANTOS PINHEIRO4
GABRIEL GUSTAVO BERGMANN32
GUSTAVO DIAS FERREIRA24
Igor André Correa Silveira
MARIO RENATO DE AZEVEDO JUNIOR2
MILENA ANDRETTI PIANA
PIETRA CAZEIRO CORRÊA

Página gerada em 18/04/2024 05:30:49 (consulta levou 0.211943s)