Nome do Projeto
Esclerose Múltipla em Ação (PEMA)
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
01/06/2017 - 26/07/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Eixo Temático (Principal - Afim)
Saúde / Saúde
Linha de Extensão
Saúde humana
Resumo
A esclerose múltipla é uma doença desmielinizante do Sistema Nervoso Central que pode levar a alterações musculares, a fadiga e a diminuição da capacidade ambulatória, entre outras. Aspectos estes que estão relacionados aos níveis de independência e interferem na realização das atividades cotidianas e consequentemente sobre a qualidade de vida dessas pessoas. Estudos recentes comprovam os benefícios do exercício físico sobre as capacidades físicas e funcionais das pessoas que padecem esclerose múltipla apontando para um efeito de melhoria da qualidade de vida desses pacientes. O projeto "Esclerose Múltipla em Ação" vem promover a prática de exercícios físicos orientados a pacientes de esclerose múltipla, atuando como atividades complementar no tratamento da doença e como ferramenta propulsora de uma melhor qualidade de vida da população em questão, colocando em pratico o conhecimento cientifico atual. Além disso, vem permitir uma maior aproximação entre a formação universitária e as necessidades da comunidade.

Objetivo Geral

Proporcionar um serviço complementar ao tratamento dos pacientes de esclerose múltipla através de uma prática orientada de exercícios físicos. Como objetivos específicos: promover a melhora da qualidade de vida dos pacientes de esclerose múltipla e aproximar a formação universitária as necessidades da comunidade.

Justificativa

O presente projeto se justifica no conhecimento atualmente existente dos benefícios do exercício físico para a melhoria da qualidade de vida de pacientes com esclerose múltipla e na ausência de espaços capacitados para atender as pessoas que padecem essa doença. Permitindo desta forma, que a universidade cumpra seu papel social na comunidade Pelotense ao mesmo tempo que permite uma melhor formação aos seus alunos.

Metodologia

O projeto buscará atender aqueles pacientes diagnosticados de esclerose múltipla que apresentam capacidade ambulatória, promovendo, prescrevendo e orientando a prática de exercícios físicos individualizados a cada pessoa interessada. Contará com seis fases: um primeiro momento de apresentação e divulgação da proposta; um período de inscrição a participação no projeto; uma fase de avaliação das possibilidades de participação dos pacientes, bem como de suas capacidades físicas e funcionais e da qualidade de vida dos mesmos; uma fase de prescrição dos exercícios físicos em base ao período de avliação; a fase prática propriamente dita, de realização do programa de treinamento com o devido acompanhamento; e uma fase de reavaliação e avaliação do projeto.

Indicadores, Metas e Resultados

Espera-se ao menos a manutenção das capacidades físicas dado o quadro degenerativo da enfermidade. Entendendo que existirá melhora das mesmas. Assim mesmo, entendemos que haverá repercussão na qualidade de vida melhorando esta percepção. E também, esperamos observar melhora da funcionalidade, o que também repercute na percepção de qualidade de vida e permite uma facilitação na realização das atividades de vida diária.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANDRESSA DA COSTA MARQUES
DAIANA CARVALHO BORGES
FABIOLA SEGU COPELLO
FERNANDA DE SOUZA TEIXEIRA2
JOSE ANTONIO BICCA RIBEIRO
JOSÉ CARLOS FERREIRA FILHO
LUCIELE DA COSTA COSTA
UILHAM FERREIRA PINZ
UILHAM FERREIRA PINZ
VOLMAR GERALDO DA SILVA NUNES4

Página gerada em 20/11/2019 02:54:19 (consulta levou 0.119661s)