Nome do Projeto
Efeito da substância apaziguadora bovina (SAB) no desempenho, metabolismo energético, estresse e inflamação de novilhas e vacas leiteiras durante o período de transição
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
01/05/2023 - 31/12/2025
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias
Resumo
O objetivo deste experimento é avaliar os efeitos da substância apaziguadora bovina (SAB) no desempenho, metabolismo energético, estresse e inflamação de novilhas e vacas leiteiras durante o período de transição. O estudo será conduzido com a administração de um análogo da substância apaziguadora bovina (SAB; SecureCattleR, Nutricorp, Araras, SP, Brasil) em novilhas e vacas leiteiras da raça Holandês durante o período periparturiente. O experimento será conduzido nas Granjas 4 Irmãos, setor da pecuária leiteira, localizada no município de Rio Grande, Rio Grande do Sul. Serão utilizadas 24 novilhas e 24 vacas multíparas da raça Holandês (n=48), acompanhadas entre os -28 e +21 dias em relação ao parto. Os animais serão distribuídos, em dois grupos experimentais: Grupo Controle (Placebo; n = 12 novilhas + 12 multíparas) e Grupo SAB (SecureCattleR; n = 12 novilhas + 12 multíparas). A administração dos tratamentos (5mL) será aplicada por via tópica na área da pele da nuca em cada animal aos -28, - 14 e 0 dias em relação ao parto. Durante pelo menos os dois primeiros dias após a aplicação do produto, os dois grupos serão mantidos com distanciamento mínimo de 50 metros para evitar o contato físico entre os animais. A alimentação será fornecida após as duas ordenhas diárias, pela manhã e à tarde. Durante o período experimental, amostras de silagem de milho, pré-secado e TMR serão semanalmente coletadas para posterior análises. A avaliação do consumo alimentar dos animais será obtida diariamente, durante o período de 24 horas por dia, através de alimentadores inteligentes (Intergado®), de forma automática e individualizada. A produção de leite será mensurada eletronicamente pelo software DelPro™ (DeLaval®) para cada ordenha animal. Além disso, por meio das coleiras de monitoramento animal CowMed® (ChipInside®), diariamente serão obtidos dados de atividade, ócio e ruminação dos animais. Serão realizadas coletas de leite duas vezes por semana. As amostras serão mantidas refrigeradas e, posteriormente, serão enviadas para análise dos constituintes do leite (% de gordura, % de proteína, % de lactose, % de sólidos totais, caseína e nitrogênio ureico) e contagem de células somáticas (CCS). Amostras de sangue serão coletadas por punção da veia coccígea utilizando sistema Vacutainer nos dias -28, -14, -7, 0, 7, 14, e 21 dias em relação ao parto. As amostras serão coletadas em 3 tubos (ativador de coágulo, anticoagulante fluoreto de sódio e EDTA) para obtenção de soro e plasma para posterior análises. Amostras de pelo serão coletadas aos 0, 7 e 21 dias em relação ao parto, para a mensuração de Cortisol conforme metodologia descrita por Schubach et al. (2017). Os exames clínicos serão realizados 1 vez a cada duas semanas, em todos os animais, bem como o peso e o ECC. Os dados obtidos deste experimento serão analisados no software estatístico SAS (SAS Institute Inc., Cary, EUA, 2016). As medias serão analisadas através do procedimento MIXED, considerando o animal, o tratamento, o momento da coleta e suas interações (LITTELL et al., 1998). A correlação entre as variáveis será feita através do coeficiente de correlação de Pearson. Serão considerados significativos valores de P≤0,05.

Objetivo Geral

O objetivo deste experimento é avaliar os efeitos da substância apaziguadora bovina (SAB) no desempenho, metabolismo energético, estresse e inflamação de novilhas e vacas leiteiras durante o período de transição.
Quanto aos objetivos específicos, estes são avaliar os efeitos da SAB no consumo e comportamento alimentar, na produção e composição do leite, em biomarcadores sanguíneos do metabolismo energético e relacionados aos mecanismos inflamatórios, além dos biomarcadores de estresse e bem-estar animal, bem como avaliar os efeitos da SAB em parâmetros de saúde e hematológicos.

Justificativa

Atualmente muito se tem falado de bem-estar animal nos mais diferentes setores da medicina veterinária, e no setor agropecuário não seria diferente. Desde a década de 90, a inclusão do ensino de bem-estar animal no Brasil ganhou notoriedade, pois havia cobrança por parte da população aos órgãos de fiscalização a fim de que estes garantissem aos animais proteção e qualidade de vida. E até hoje isso é amplamente discutido e avaliado, e de certo ponto cumprido de acordo com a legislação vigente. Atualmente, muitos estudos que retratam bem-estar foram publicados, especialmente quando se trata de animais de produção.
Tendo isso em vista, o presente projeto visa avaliar os efeitos da substância apaziguadora bovina (SAB) no desempenho, metabolismo energético, estresse e inflamação de novilhas e vacas leiteiras durante o período de transição. Essa substância é um feromônio secretada pelo complexo mamário da fêmea bovina logo após o parto e também é conhecida por ser um hormônio que reduz os efeitos deletérios do estresse.
Há alguns estudos que utilizaram esta tecnologia em bezerros no período de desmame, descorna e castração, além do uso em bois em confinamento e em transporte para abate. Entretanto, para vacas em período de transição ainda não foi realizado nenhum estudo, portanto, justifica-se a proposta deste projeto por ser algo inovador nesta fase de lactação dos animais. Ademais, os efeitos já conhecidos na literatura do quanto o período de transição impacta no metabolismo das vacas de alta produção, podem ser atenuados pela administração deste produto, visto que ele apresentou efeitos positivos em metabolismo energético e sistema imune em estudos já publicados com outros delineamentos experimentais.

Metodologia

Os animais serão distribuídos, em delineamento experimental inteiramente casualizado, em dois grupos experimentais: Grupo Controle (Placebo; n = 12 novilhas + 12 multíparas) e Grupo SAB (SecureCattle®; n = 12 novilhas + 12 multíparas). A administração dos tratamentos (5mL) será aplicada por via tópica na área da pele da nuca em cada animal aos -28, - 14 e 0 dias em relação ao parto. Durante pelo menos os dois primeiros dias após a aplicação do produto, os dois grupos serão mantidos com distanciamento mínimo de 50 metros para evitar o contato físico entre os animais. A alimentação será fornecida após as duas ordenhas diárias, pela manhã e à tarde, estimando-se sobras de, aproximadamente, 5% de matéria natural.
Durante o período experimental, amostras de silagem de milho e pré-secado serão semanalmente coletadas. Estas serão mantidas congeladas para posteriores análises bromatológicas (MS, PB, FDN, FDA, Lignina, EE, RM, Ca e P). Além disso, também serão coletadas semanalmente amostras da TMR no lote experimental. Estas serão mantidas congeladas para posterior análise bromatológica (MS, PB, FDN e FDA).
A avaliação do consumo alimentar dos animais será obtida diariamente, durante o período de 24 horas por dia, através de alimentadores inteligentes (Intergado®), de forma automática e individualizada. A produção de leite será mensurada eletronicamente pelo software DelPro™ (DeLaval®) para cada ordenha animal ao longo dos dois períodos de 50 dias, concluindo 100 dias experimentais. Além disso, por meio das coleiras de monitoramento animal CowMed® (ChipInside®), diariamente serão obtidos dados de atividade, ócio e ruminação dos animais.
Serão realizadas coletas de leite de duas ou três ordenhas em sequência duas vezes por semana a cada período experimental, totalizando 14 coletas para cada animal. As amostras serão mantidas refrigeradas e, posteriormente, serão enviadas para o Laboratório Centralizado de Análise da Qualidade do Leite (LCAQL), pertencente à Rede Brasileira de Laboratórios de Análise da Qualidade do Leite (RBQL), com sede na Associação Paranaense dos Criadores de Bovinos da Raça Holandês, para análise dos constituintes do leite (% de gordura, % de proteína, % de lactose, % de sólidos totais, caseína e nitrogênio ureico) e contagem de células somáticas (CCS).
Amostras de sangue serão coletadas por punção da veia coccígea utilizando sistema Vacutainer nos dias -28, -14, -7, 0, 7, 14, e 21 dias em relação ao parto, totalizando 7 coletas por animal. As amostras serão coletadas em 2 tubos (ativador de coágulo e anticoagulante fluoreto de sódio) para obtenção de soro e plasma, os quais serão utilizados nas análises bioquímicas de ácidos graxos (NEFA), β-hidroxibutirato (BHB), Haptoglobina, Paraoxanase (PON), Mieloperoxidase (MPO) e Substância P e Progesterona (D0 até 21 dias).
Amostras de pelo serão coletadas aos 0, 7 e 21 dias em relação ao parto, por meio de alíquotas da vassoura da cauda em cada animal. Estas amostras serão utilizadas para a mensuração de Cortisol conforme metodologia descrita por Schubach et al. (2017).
Posteriormente, as amostras serão acondicionadas em microtubos de 1,5 ml, do tipo eppendorf (em duplicata) e congeladas. As amostras de sangue para a realização do hemograma serão coletadas em tubo contendo o anticoagulante EDTA e encaminhadas ao laboratório do NUPEEC. Também serão confeccionadas lâminas de esfregaço sanguíneo.
Os exames clínicos serão realizados a cada período experimental em todos os animais semanalmente, bem como o peso e o ECC. Na avaliação clínica serão realizadas as auscultas da frequência cardíaca, frequência respiratória, movimentos ruminais, aferição da temperatura retal, visualização da coloração de mucosa e o tempo de preenchimento capilar. O ECC será realizado por uma avaliadora através da escala de 1 a 5 (Wildman et al., 1982), utilizando subdivisões de 0,25 pontos. O peso será estimado através de fitamétrica de pesagem bovina, posicionada posterior à articulação escápulo-umeral, para determinar a circunferência do perímetro torácico.
Os dados obtidos deste experimento serão analisados no software estatístico SAS (SAS Institute Inc., Cary, EUA, 2016). As medias serão analisadas através do procedimento MIXED, considerando o animal, o tratamento, o momento da coleta e suas interações (LITTELL et al., 1998). A comparação de médias individuais será feita através do teste de Tukey-Kramer. Médias pontuais serão analisadas através do método One-Way ANOVA. A correlação entre as variáveis será feita através do coeficiente de correlação de Pearson. Serão considerados significativos valores de P ≤ 0,05.

Indicadores, Metas e Resultados

Espera-se que ao final do projeto seja possível observar o efeito da administração do produto nas novilhas e vacas leiteiras e o quanto impactou no desempenho, metabolismo energético, estresse e inflamação durante o período de transição.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CLEOTAVIO SOUZA DA SILVA DIAS
ELIZA ROSSI KOMNINOU
ELIZA ROSSI KOMNINOU
FRANCISCO AUGUSTO BURKERT DEL PINO
JORDANA DE SOUZA GONZALES
JOSIANE DE OLIVEIRA FEIJÓ
LEONARDO MARINS
MARCIO NUNES CORREA2
MARIA CAROLINA NARVAL DE ARAUJO
MILENE LOPES DOS SANTOS
RAQUELI TERESINHA FRANCA1
THAIS CASARIN BARBOSA
URIEL SECCO LONDERO

Página gerada em 03/03/2024 03:50:47 (consulta levou 0.138715s)