Nome do Projeto
OI Filantropia - Odontologia e Instituições Filantrópicas
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
19/04/2023 - 31/12/2024
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Eixo Temático (Principal - Afim)
Saúde / Educação
Linha de Extensão
Grupos sociais vulneráveis
Resumo
O projeto visa inserir acadêmicos de diferentes semestres do Curso de Odontologia em instituições filantrópicas do município de Pelotas/RS que acolhem pré-escolares e escolares em tempo integral e/ou turno inverso, para desenvolverem ações coletivas e individuais de saúde bucal. A participação de acadêmicos de diferentes semestres permite a troca de conhecimentos e desenvolvimento de habilidades e competências de acordo com seu grau de formação. Este processo favorece a qualificação das atividades gerando benefício à comunidade atendida.

Objetivo Geral

Desenvolver ações coletivas e individuais de saúde bucal em crianças abrigadas em instituições filantrópicas.

Justificativa

A atuação junto à criança institucionalizada é um campo de trabalho importante para o profissional de saúde. Tal atuação precisa ir além da dimensão biológica do tratamento das doenças bucais, envolvendo a criança enquanto ser biopsico-social-emocional-espiritual, com necessidades específicas e diferenciadas. O projeto também traz benefício à saúde bucal das crianças institucionalizadas, principalmente após a pandemia de covid-19 e o tempo sem atividades presenciais de promoção de saúde, de prevenção de doenças bucais e sem atendimento odontológico nessas instituições. Além disso, esse projeto permite que os alunos de graduação de uma Instituição de Ensino Pública de certa forma retribuam a população a oportunidade de aprendizado e conhecimento que lhes é disponibilizada, através de ações socioeducativas em saúde e atendimento odontológico. Tais motivos justificam a renovação do projeto.

Metodologia

As atividades irão se desenvolvem na seguinte sequência: 1. reconhecimento da instituição, seus espaços e atividades desenvolvidas; 2. conhecimento das condições de uso e organização do consultório odontológico (instrumental, materiais, equipamentos); 3. identificação das crianças, suas salas e respectivos professores/monitores; 4. realização de exames epidemiológicos para classificação de risco de cárie; 5. identificação de crianças com urgências odontológicas e encaminhamento para atendimento; 6. realização de atividades educativas e preventivas; 7. realização de TRA; 8. atendimento odontológico. Todos os procedimentos serão registrados em planilhas e os dados digitados em planilhas do programa Microsoft Office Excel, de forma a gerar gráficos com os principais resultados.
Para as atividades coletivas, como escovação supervisionada e ações educativas em saúde bucal, ocorrerá o planejamento prévio das atividades com os educadores das instituições e professores orientadores do projeto. O controle dos materiais e organização de estoque é feito no consultório odontológico pela equipe responsável.
Sobre as atribuições dos alunos bolsistas, além de participar ativamente nas ações já mencionadas, tem como tarefas: 1. Organização de materiais (prontuários, autorizações, instrumentais a serem esterilizados) para realização das atividades extramuros; 2. Seleção, identificação e organização dos registros fotográficos dos atendimentos, importante etapa para o arquivamento de casos e ordenação dos registros das atividades para elaboração de relatórios parciais e final para as instituições e Universidade e trabalhos acadêmicos.

Indicadores, Metas e Resultados

- Número de crianças avaliadas (por sexo e idade)
- Distribuição das crianças segundo risco de cárie dentária
- Distribuição das crianças segundo fatores de risco para cárie dentária
- Número de sextantes com fatores de risco para cárie dentária
- Distribuição das crianças segundo experiência de cárie dentária
- Média de dentes com experiência de cárie dentária
- Número de atividades educativas recebidas por escolar
- Número de escovações dentais supervisionadas recebidas por escolar
- Número de aplicações de flúor recebidas por escolar
- Número de crianças atendidas no consultório odontológico
- Número e tipos de procedimentos odontológicos realizados

Espera-se realizar o maior número de atividades na população principal do projeto e atender às demandas clínicas dos escolares.


Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
BRUNO MARTINS DA SILVA
EDUARDO DICKIE DE CASTILHOS4
Helena Pereira Rodrigues da Silva
JOAO ARZELINDO PEREIRA NETO
JOÃO PEDRO RIBEIRO BRIÃO
MARIANA GONZALEZ CADEMARTORI4
NATHALIA RIBEIRO JORGE DA SILVA
SARAH ARANGUREM KARAM4

Página gerada em 27/05/2024 00:31:08 (consulta levou 0.155231s)