Nome do Projeto
Turma fora de sede do Mestrado profissional em CTS - Faculdade IBG - MT
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
03/07/2023 - 28/02/2026
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias
Resumo
Este projeto tem como intuito realizar Turma fora de sede do Mestrado Profissional em Ciência e Tecnologia de Sementes com a Faculdade IBG do estado do Mato Grosso, além de ser demandado por tal entidade, é também uma das fronteiras aonde o Programa não atuou fortemente e com demanda da cadeia de tal região por capacitação. uma das demandas do Ministério da Educação e Agricultura, Pecuária e Abastecimento é Pós graduação.

Objetivo Geral

Formar pessoas com alto nível de qualificação, inovação para melhorar os processos de produção de sementes de forma tecnológica e científica

Justificativa

O mestrado profissional em Ciência e Tecnologia de Sementes iniciou no ano de 2001. Foi o primeiro mestrado profissional da área de Ciências
Agrárias e já formou mais de 350 profissionais do Brasil e do Exterior. Essa relevância com o meio produtivo dá suporte além do Profissional para
os Mestrado Acadêmico, Doutorado e Graduação.
Essa turma é uma demanda proveniente dos produtores de sementes da região onde se localizada a Faculdade IBG.
Além de consolidar esse programa como maior formador de mão de obra na área de sementes, esse projeto uma das demandas do Ministério da
Educação e Agricultura, Pecuária e Abastecimento e Pós-graduação.

Metodologia

Uma turma fora de sede (Pelotas-RS); com seleção para duas turmas; uma a ser realizada na cidade de Rondonópolis e a outra na cidade de Sinop; de no máximo 70 alunos (35 alunos por seleção) alunos provenientes das empresas da área do agronegócio.
Os estudos a seguir serão conduzidos a campo e em laboratório, onde serão realizadas as seguintes avaliações: Determinação das características agronômicas - será determinada a altura de plantas (AP) e diâmetro de caule (DC), a partir de 10 plantas escolhidas em sequência dentro da área útil de cada parcela nos mesmos períodos estabelecidos para a avaliação dos parâmetros fotossintéticos. Determinação dos componentes do rendimento da cultura - ao final do ciclo determinar-se-ão o número de legumes por planta e o número de sementes por planta. A produtividade de sementes será determinada a partir da colheita das duas linhas centrais de cada parcela, com peso final corrigido para 13% de umidade e
extrapolado para hectare. Determinação da qualidade das sementes em laboratório e campo - a qualidade fisiológica das sementes produzidas será avaliada através do peso de mil sementes (PMS), germinação (G), primeira contagem da germinação (PCG), condutividade elétrica (CE), quantificação de
Potássio (QK), deterioração controlada (DC), envelhecimento acelerado tradicional e com adição de solução salina (EA), pH do exsudato (P.Ex), teste de tetrazólio (TZ), emergência em campo (EC), índice de velocidade de emergência (IVE), massa de mil sementes (MMS), peso hectolítrico (PH), análise de sanidade (AS) e testes rápidos para avaliação da qualidade prévia de sementes, assim como, análises moleculares e bioquímicas para diferentes sementes de grandes culturas cultivadas. Análise de crescimento de plantas, controle e medidas da fisiologia de plantas cultivadas e sementes produzidas. Controle do processo e
gestão da qualidade pré colheita, colheita e pós colheita (secagem, beneficiamento, tratamento de sementes (onfarm e industrial), armazenamento convencional e controlado, sistema de refrigeração, comercialização, transporte e monitoramento de boletins de análise de sementes (validade e garantia de qualidade). Assim, as metodologias serão descritas de acordo com cada cultura pesquisada. Será realizada pesquisa de campo, através de questionários utilizando-se o método quantitativo-descritivo
tendo como principal objetivo é avaliar os procedimentos, fatos buscando aproximar do método estatístico ocasionando maior precisão as características avaliadas. Com a pesquisa quantitativa é possível medir a intenção de satisfação do produto adquirido por parte dos consumidores. Já a pesquisa descritiva permite uma ordenação e classificação dos fatores que influencia determinado fenômeno. Procedimento estatístico - Os dados obtidos serão analisados quanto à normalidade e, posteriormente
submetidos, à análise de variância ANOVA. Os tratamentos terão suas médias comparadas através do teste tukey a 5% de probabilidade. As três linhas de pesquisa contemplam dez diferentes projetos científicos e tecnológicos inovadores, todos auxiliando o processo da qualidade de sementes de grandes culturas cultivadas da região dos estados do Mato Grosso. 1- Linha de Pesquisa 1: Avaliação da qualidade de sementes 2- Projeto 1: Metodologias para avaliação dos componentes da qualidade de sementes Ações: Estabelecer procedimentos para avaliação dos atributos físicos, fisiológicos e sanitários da qualidade de sementes. Francisco Amaral Villela; Géri Eduardo
Meneghello; Lilian Vanussa Madruga de Tunes; Andréia da Silva Almeida; Andrea Bicca Noguez Martins
3- Projeto 2: Performace fisiológico de sementes em diferentes condições de campo e armazenamento Ações: Identificar genótipos de grupos de maturação distintos, em diferentes ambientes, quanto à produtividade e qualidade de sementes. Avaliar a qualidade de semente nas diferentes etapas de produção. Determinar o ponto de maturidade fisiológica e o momento de colheita de sementes. Gizele Ingrid Gadotti; Lilian Vanussa Madruga de Tunes; Dirceu Agostinetto; Tiago Zanatta Aumonde; Mateus da
Silveira Pasa; Andreia da Silva Almeida Projeto 3: Recebimento e comercialização por cooperativas e empresas: qualidade de sementes Ações: Avaliar a qualidade de sementes, recebidas e comercializadas por cooperativas agrícolas e empresas de sementes. Analisar a confiabilidade dos resultados das análises que acompanham cada lote de sementes. Lilian Vanussa Madruga de Tunes Tiago Pedó Tiago Zanatta Aumonde Andreia da Silva Almeida Francisco Amaral Villela 4- Linha de Pesquisa 2: Beneficiamento, secagem e armazenamento de sementes Projeto 4: Análise das condições e tipos de armazenamento para preservação da qualidade de sementes Ações: Avaliar a influência de diferentes condições de ambiente
de armazenamento e proteção semente e sua influência sobre a qualidade e período de conservação. Desenvolver sistemas de controle das condições de armazenamento de sementes. Andreia da Silva Almeida Francisco Amaral Villela Géri Eduardo Meneghello Mateus da Silveira Pasa; Dirceu Agostinetto; Filipe Selau Carlos Tiago Zanatta Aumonde Projeto 5: Procedimentos e equipamentos empregados a secagem e tratamento de sementes Ações: Avaliar diferentes procedimentos e equipamentos
envolvidos na secagem e tratamento de sementes, visando maximizar eficiência e eficácia. Analisar custos e descartes em operações unitárias em secadores e estudar alternativas para minimizar custos e perdas. Tratamento industrial de sementes. Francisco Amaral Villela Géri Eduardo Meneghello Gizele Ingrid Gadotti Dirceu Agostinetto Andreia da Silva Almeida Andrea Bicca Noaguez Martins Projeto 6: Processos e equipamentos utilizados na limpeza e classificação de sementes: aproveitamento e qualidade de sementes Ações: Analisar diferentes etapas de beneficiamento e as relações entre quantidade de sementes na
colheita, recepção, beneficiamento e armazenamento, estabelecendo-se os índices de aproveitamento e de comportamento da qualidade nas diferentes etapas. Francisco Amaral Villela Gizele Ingrid Gadotti Mateus da Silveira Pasa Andreia da Silva Almeida Dirceu Agostinetto 5- Linha de Pesquisa 3: Produção, comercialização e marketing em sementes Projeto 7: Analise econômica e histórica da produção de sementes Ações: Analisar comparativamente os custos de produção de sementes e de grãos. Identificar os fatores componentes da formação de preços de sementes. Estudar o perfil de empresas de sementes. Géri Eduardo Meneghello Andreia da Silva Almeida Tiago Zanatta Aumonde Tiago Pedó Tiago Zanatta Aumonde Lilian Vanussa Madruga de Tunes Projeto 8: Arcabouço legal da produção de sementes e mudas Ações: Propor alternativas legais para o fortalecimento do programa de Sementes. Identificar os principais entraves burocráticos da produção e comercialização de Sementes. Analisar aspectos legais envolvidos na produção de sementes e mudas. Francisco Amaral Villela Géri Eduardo Meneghello Lilian Vanussa Madruga de Tunes Tiago Pedó Tiago Zanatta Aumonde Andreia da Silva Almeida Projeto 9:Estratégias competitivas do agronegócio e utilização de sementes certificadas Ações: Prospectar estratégias utilizadas por cooperativas e empresas privadas para viabilizar o agronegócio relacionado com a utilização de sementes certificadas. Tiago ZanattaAumende Tiago Pedó Géri Eduardo Meneghello
Lilian Vanussa Madruga de Tunes Filipe Selau Carlos Dirceu Agostinetto Mateus da Silveira Pasa Gizele Ingrid Gadotti Francisco Amaral Villela Andreia da Silva Almeida Projeto 10:Processos agronômicos e reflexos nos componentes de rendimento de sementes Ações: Estudar a influência de práticas de manejo aplicadas nas culturas com ênfase em espaçamento entre linhas, população de plantas, aplicação de fungicidas, fertilizantes e utilização de sementes com diferentes níveis de vigor sobre o
desempenho e rendimento de sementes. Tiago Pedó Tiago ZanattaAumonde Géri Eduardo Meneghello Luis Dirceu Agostinetto; Andrea Bicca Noguez Martins; Filipe Selau Carlos Mateus da Silveira Pasa Andreia da Silva Almeida

Indicadores, Metas e Resultados

Capacitar 70 alunos em mestrado profissional;
Divulgar o curso e a Universidade de Pelotas;
Um livro ebook voltado a tecnologias de produção; pós colheita; gestão e controle de qualidade e comércio de sementes nas diferentes regiões do
País, com foco em inovações e tecnologias aplicadas no setor agrícola.
Em média 70 artigos científicos e/ou relatório técnicos.
Meta: Qualificação de profissionais para aprimorar os processos e entregar sementes de alta qualidade.
Resultados esperados:
O fortalecimento da produção técnica e tecnológica na área, através do desenvolvimento das pesquisas;
Que os profissionais sejam qualificados para executar os processos, pois o mercado da área de sementes está cada vez mais exigente por produtos de alta qualidade.

Recursos Arrecadados

FonteValorAdministrador
IBG Business SchoolR$ 760.000,00Fundação Delfim Mendes da Silveira

Plano de Aplicação de Despesas

DescriçãoValor
339020 - Auxílio Financeiro a PesquisadorR$ 547.800,00
339147 - Obrigações Tributárias e ContributivasR$ 92.200,00
339039 - Outros Serviços de Terceiro - Pessoa JurídicaR$ 120.000,00

Página gerada em 19/05/2024 08:14:49 (consulta levou 0.245611s)