Nome do Projeto
ESTUDOS FOUCAULTIANOS & EDUCAÇÃO: perspectivas sócio-históricas e filosóficas
Ênfase
Ensino
Data inicial - Data final
30/03/2023 - 30/03/2026
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas
Resumo
O presente projeto, intitulado “ESTUDOS FOUCAULTIANOS & EDUCAÇÃO: perspectivas sócio-históricas e filosóficas”, tem como principal objetivo a constituição de um Grupo de Estudos permanente e de atividades contínuas com foco na discussão e problematização das teorizações foucaultianas, na análise de fontes e documentos, no desenvolvimento de metodologias de pesquisas sociais, históricas e filosóficas – em contextos escolares e não-escolares – fornecendo bases epistemológicas para a elaboração de pesquisas e projetos que envolvam o pensamento e a filosofia de Michel Foucault. Justifica-se a partir do entendimento de que estamos inscritos em uma sociedade em que as subjetividades, desde a infância, vão sendo orientadas por um certo regime de educabilidade que propõe constituir sujeitos autogovernáveis, autogerenciáveis e capazes de se produzir como capital humano. Sendo assim, este projeto de ensino parte da hipótese de que há um governamento educacional, corroborado por dispositivos pedagógicos (currículos, políticas educacionais, curso de formação de professores, artefatos tecnológicos, documentos normativos etc.) que engendram pedagogias e aprendizagens afinadas ao neoliberalismo. Seguindo o horizonte teórico dos Estudos Foucaultianos, o objetivo do Grupo de Estudos é analisar, descrever e investigar, utilizando-se de fontes documentais, percebendo como se articulam as estratégias de governamento educacional contemporâneo. Para tal intento, os conceitos de discurso, práticas discursivas, governo, governamento, produção de subjetividades, entre outras, são acionadas como referencial. Trata-se de um projeto, no qual a metodologia inclui revisão bibliográfica e análise documental. Além disso, a proposta se organiza a partir de três movimentos interligados: 1) Aproximação aos conceitos e ferramentas foucaultianas; 2) Analisar, a partir do mapeamento de documentos normativos educacionais, como a formação dos sujeitos, sobretudo a ideia de infância, vem sendo produzida em consonância à racionalidade neoliberal. 3) Problematizar como os dispositivos pedagógicos, corroborados pela ótica neoliberal, vão instituindo práticas e governando a conduta dos sujeitos. A expectativa é de que os resultados sejam apresentados em eventos acadêmicos e publicados em livros e periódicos científicos.

Objetivo Geral

Constituir um Grupo de Estudos permanente e de atividades contínuas com foco na discussão e problematização das teorizações foucaultianas, na análise de fontes e documentos, no desenvolvimento de metodologias de pesquisas sociais, históricas e filosóficas – em contextos escolares e não-escolares – fornecendo bases epistemológicas para a elaboração de pesquisas e projetos que envolvam o pensamento e a filosofia de Michel Foucault.

Justificativa

O presente Projeto Integrado, com ênfase no Ensino, visa explorar, a partir de um Grupo de Estudos – Grupo Estudos Foucaultianos & Educação (GEFE) –, as principais contribuições do pensamento do filósofo francês Michel Foucault para a área da Educação por meio de uma perspectiva social-histórica e filosófica. Importante assinalar a criticidade de Foucault sobre as instituições modernas. E, no nosso caso, a Escola se constitui historicamente como espaço e arquitetura importante para o cenário de análise e diagnóstico com vistas à compreensão das dos seus respectivos sistemas de pensamento. Analogamente, a constituição do sujeito perpassou, em grande medida, o interesse do filósofo francês, de modo que buscaremos refletir constantemente os processos em que determinados grupos socias (infância, alunos, professores, gestores, intelectuais da Educação, etc.) subjetivaram os regimes de educabilidades postos nas especificidades, no contexto histórico e filosóficos e nas historicidades de específicas sociedades à sua época. Não obstante, a educabilidade – em sua acepção alargada – é um processo social e histórico marcado por discursos de verdade e poder que ocorre entre distintos campos dos saberes. Nesse sentido, a produção teórica de Foucault é potencial chave de leitura para a compreensão dos fenômenos educativos e dos regimes de educabilidades dispostos, seja em passados mais remotos como em tempos mais presentes.
A analítica de Foucault sobre a sociedade pretendia objetivamente conhecer o processo de constituição do sujeito. Ainda que a Educação não tenha sido objeto específico de seu interesse, identificamos o potencial que a análise do discurso tenha para a reflexão metodológica em relação às problematizações da área educacional. Assim, no que concerne ao pensamento foucaultiano, percebemos o discurso como principal objeto investigativo e reflexivo para pensar outros objetos como “história de temas e problemas em nossa cultura, os regimes de produção de verdades, a produção de subjetividades, a problemática do poder (que perpassa a disciplina, o biopoder, a biopolítica, a governamentalidade), enfim os modos como o indivíduo se torna sujeito” (FERNANDES; CONTI; MARQUES, 2013, p. 7).
Não obstante, estamos inscritos em uma sociedade em que as subjetividades, desde a infância, vão sendo orientadas no sentido de constituir sujeitos autogovernáveis, autogerenciáveis e capazes de se produzir como capital humano. Desta feita, este projeto de ensino parte da hipótese de que há um governamento educacional, corroborado por dispositivos pedagógicos (currículos, políticas educacionais, curso de formação de professores, artefatos tecnológicos, documentos normativos etc.) que engendram pedagogias e aprendizagens afinadas ao neoliberalismo. Considerando o neoliberalismo enquanto um movimento político e econômico que defende a privatização dos serviços públicos, a educação entraria, justamente, nessa equação da redução dos gastos sociais. Seguindo o horizonte teórico dos Estudos Foucaultianos e alinhados ao nosso Objetivo Geral, pretendemos analisar, descrever e investigar, utilizando-se de fontes documentais, problematizando como se articulam as estratégias de governamento educacional contemporâneo. Para tal intento, os conceitos de discurso, práticas discursivas, governo, governamento, produção de subjetividades, entre outras, são acionadas como referencial.
A partir disso, o projeto aqui encaminhado possui algumas justificativas que devem ser elencadas, tais como:
• A necessidade de constituição de um grupo de estudo institucionalizado que analise a temática associada à área da Educação, tendo em vista a grande demanda de investigações ancoradas nos Estudos Foucaultianos que surgem nas pesquisas das humanidades no cenário da Pós-Graduação brasileira;
• A necessidade de formação continuada de professores, seja no universo da Educação Básica como no Ensino Superior;
• Atender a demanda de se criar um Grupo multidisciplinar para debater e problematizar temas emergentes da Educação;
• A possibilidade de realizarmos ações que integrem pesquisadores locais, regionais, nacionais e internacionais;
• Publicizar as práticas de ensino e de pesquisa desenvolvidas pelo Grupo Estudos Foucaultianos & Educação (GEFE) por meio da publicação acadêmica em eventos científicos, artigos nos principais periódicos da área, bem como pela organização de coletâneas na forma de e-book.

Metodologia

A recepção aos estudos foucaultianos no Brasil, notadamente nas duas últimas décadas, tem se apresentado de forma intensa. Não obstante, o filósofo Silvio Gallo (2006, p. 36) alertou para o fato de o pensamento de Michel Foucault estar diretamente contribuindo na reflexão sobre a Educação e a Escola em, pelo menos, três dimensões: “a construção do saber pedagógico na dimensão científica; as relações de poder no espaço escolar, permeado pelo disciplinamento e pelo controle; as relações do sujeito consigo mesmo, numa dimensão ética”. Para o autor, a aplicabilidade dos conceitos foucaultianos no universo educacional produz, em certa medida, “uma espécie de estranhamento, de deslocamento dos discursos e teorias com os quais estamos acostumados. Esse estranhamento faz a educação repensar-se, na medida em que suas bases já não podem ser sustentadas” (GALLO, 2006, p. 36). Portanto, é justamente na possibilidade de estranhamentos e problematizações que o Projeto de Ensino, aqui apresentado, pretende se debruçar.
Partindo da perspectiva do estranhamento, o presente projeto prevê como horizonte metodológico a revisão bibliográfica e a análise documental. Além disso, a proposta se organiza a partir de três movimentos interligados: 1) Aproximação aos conceitos e ferramentas foucaultianas; 2) Analisar, a partir do mapeamento de documentos normativos educacionais, como a formação dos sujeitos, sobretudo, como a ideia de infância e escolarização vem sendo produzida em consonância à racionalidade neoliberal; 3) Problematizar como os dispositivos pedagógicos, corroborados pela ótica neoliberal, vão instituindo práticas e governando a conduta dos sujeitos. A expectativa é de que os resultados sejam apresentados em eventos acadêmicos e publicados em livros e periódicos científicos.
Nesse sentido, buscaremos adequar nossas ações a partir de três atividades interligadas:
• Atividades de planejamento: encontros quinzenais da Equipe Organizadora para planejar as ações, discutindo quais serão as referências utilizadas para os encontros do Grupo, avaliando continuamente as ações desenvolvidas e traçando novas estratégias;
• Atividades de ensino: encontros quinzenais para discussão de textos e debates. O intuito é proporcionar aos estudantes uma aproximação com o referencial foucaultiano;
• Atividades gerais: leituras dirigidas, organização de seminários, debates sobre filmes e documentários; organização de palestras; participação em eventos acadêmicos; escrita e publicações em periódicos científicos e livros; atividades de avaliação do projeto.

Indicadores, Metas e Resultados

A organização de um grupo de estudos direcionados à discussão de temas históricos, sociais e filosóficos apoiados na perspectiva teórico e analítica foucaultiana, garantirá, no futuro, a proliferação de pesquisas e investigações de características originais e singulares devido à potencialização que o pensamento de Michel Foucault se apresenta para entendermos o universo infantil, escolar e institucional nas variadas temporalidades e espacialidades. Ao trazer à tona, tanto para os membros do Grupo Estudos Foucaultianos & Educação (GEFE), como ao público interessado, uma série de encontros e situações de debates, por meio de encontros presenciais e remotos, seminários, eventos científicos, publicações em periódicos e livros, etc. o projeto poderá abrir condições para a elaboração de potentes pesquisas científico-acadêmicas nos âmbitos acadêmicos da Universidade Federal de Pelotas. A fim de obter sucesso na implementação do projeto, desenvolvemos um indicador, cujo principal objetivo é mensurar o resultado das ações e, para fins de acompanhamento, quatro atividades estão previstas. A saber:
• Avaliação diagnóstica: com o objetivo de examinar o nível de conhecimento dos estudantes. Este tipo de avaliação compreenderá dois instrumentos: rodas de discussões e o preenchimento de um questionário online.
• Avaliação formativa: desenvolvida junto aos discentes durante todo o projeto. O objetivo é verificar os avanços e dificuldades encontradas. Instrumento: conversas informais com algumas perguntas gerais e outras específicas.
• Avaliação somativa: ao final do projeto será solicitado que os discentes elaborem um memorial descritivo, relatando conquistas, dificuldades e aprendizagens proporcionadas no/pelo grupo de estudo. Instrumento: os estudantes podem apresentar o memorial por meio de comunicação oral ou escrita.
• Avaliação do grupo, das atividades propostas, autoavaliação e avaliação do professor: os discentes e o professor, por meio de um formulário online, vão responder perguntas (fechadas e abertas). Trata-se de uma avaliação que possibilita: refletir sobre as atividades desenvolvidas no grupo; sugerir ajustes, novas temáticas ou mesmo alterações; autoavaliação, ou seja, refletir sobre o seu envolvimento com as atividades propostas; uma avaliação do professor que indique como se deu a condução das atividades, as contribuições do profissional e sugestões de aperfeiçoamento.
Como metas a serem alcançadas, buscamos melhorar a qualidade da formação dos estudantes de licenciatura, fortalecendo o campo teórico da pesquisa qualitativa como instrumento essencial à formação docente. Prazo: até o final do projeto. Instrumento: acompanhamento dos estudantes por meio de entrevistas, conversas e avaliações. Já no âmbito dos Resultados Esperados, a expectativa é de que as reflexões deste projeto sejam apresentadas em eventos acadêmicos, a exemplo de seminários, congressos, jornadas etc. Espera-se também que as análises resultem em artigos para publicações em periódicos científicos e capítulos de livros. Além das referidas produções, a intenção é que os resultados do projeto possam contribuir na formulação de cursos de extensão.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
FERNANDO CEZAR RIPE DA CRUZ6
FRANCISCO ROBLEDO DE LIRA
MARIANE INES OHLWEILER1
Marcelo Marin Alves
Rai Marcelo De Oliveira Feijó
SANDRO FACCIN BORTOLAZZO6
STEFANI DA SILVA KORB
TAINÁ MELO SILVEIRA
Vanessa Cristina Dias

Página gerada em 26/05/2024 16:14:07 (consulta levou 0.216375s)