Nome do Projeto
Programa de apoio ao desenvolvimento, inovação e competitividade no setor em ciência e tecnologia da madeira
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
30/06/2017 - 30/06/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias
Eixo Temático (Principal - Afim)
Tecnologia e Produção / Meio ambiente
Linha de Extensão
Desenvolvimento tecnológico
Resumo
Atualmente, as empresas tendem a utilizar preferencialmente técnicas e processos que melhoram o rendimento não menosprezando a qualidade do produto final. Enquanto isso, no que diz respeito aos resíduos do processamento e industrialização, deve-se sempre buscar o máximo rendimento e desenvolvimento de novos produtos como alternativa para os resíduos. Assim, conforme descrito por Oliveira (2001), os avanços tecnológicos têm permitido melhorar o aproveitamento da madeira e de seus derivados, criando novos produtos e ampliando sua aplicação. Dessa forma, a qualidade da madeira é a soma de todas as características e propriedades que afetam o rendimento em produtos finais e sua adequação para as aplicações pretendidas. Assim, Observar e descrever as metodologias utilizadas nas empresas auxiliando na busca da inovação tecnológica. Para tanto será necessário atingir os seguinte objetivos específicos; Ordenar as espécies que estão sendo utilizadas pelos empresários, observando suas características tecnológicas; Adequar os processos tecnológicos de secagem e desdobro nas diferentes espécies disponíveis em cada empresa, buscando uma solução que resulte, positivamente, no crescimento industrial dessas empresas; Cooperação técnica junto a as empresas quanto ao melhoramento de suas atividades industriais na cadeia madeira, colaborando com as atividades de pesquisa gerando novos conhecimentos. A coleta de dados inicias se dará quando da busca pelas empresas de soluções para seu problemas. Assim, serão levantados dados que caracterizem as necessidades na correção de gargalos Empresariais. Dessa forma, serão elaboradas as estratégias e os serviços referem-se à realização de ensaios laboratoriais que visam a caracterização ou verificação da qualidade da madeira e seus processos.

Objetivo Geral

Observar e descrever as metodologias utilizadas nas empresas auxiliando na busca da inovação tecnológica. Para tanto será necessário atingir os seguinte objetivos específicos; Ordenar as espécies que estão sendo utilizadas pelos empresários, observando suas características tecnológicas;
Adequar os processos tecnológicos de secagem e desdobro nas diferentes espécies disponíveis em cada empresa, buscando uma solução que resulte, positivamente, no crescimento industrial dessas empresas;
Cooperação técnica junto a as empresas quanto ao melhoramento de suas atividades industriais na cadeia madeira, colaborando com as atividades de pesquisa gerando novos conhecimentos.

Justificativa

Atualmente, as empresas tendem a utilizar preferencialmente técnicas e processos que melhoram o rendimento não menosprezando a qualidade do produto final. Enquanto isso, no que diz respeito aos resíduos do processamento e industrialização, deve-se sempre buscar o máximo rendimento e desenvolvimento de novos produtos como alternativa para os resíduos. Assim, conforme descrito por Oliveira (2001), os avanços tecnológicos têm permitido melhorar o aproveitamento da madeira e de seus derivados, criando novos produtos e ampliando sua aplicação.
Dessa forma, a qualidade da madeira é a soma de todas as características e propriedades que afetam o rendimento em produtos finais e sua adequação para as aplicações pretendidas. Portanto, com a atual conjectura da globalização da economia, essa levou a um acirramento da concorrência entre as empresas de base florestal. Cada qual passou a se preocupar e a tomar decisões no sentido de extrair o máximo proveito da matéria-prima, e de otimizar o processo produtivo. O objetivo das empresas passou a ser o baixo custo e a alta qualidade. E assim, quantificar a qualidade da madeira produzida e de seus produtos ou subprodutos, com respeito ao processos industriais vigentes, visando o aprimoramento das técnicas em relação ao aumento do rendimento tornou-se indispensável para o sucesso de uma empresa. Desse modo, é crescente o interesse pela área de análise e caracterização de materiais devido à necessidade de seleção adequada do material baseado no desempenho do sistema em estudo. Dependendo das solicitações a que esse material ou sistema será submetido, a caracterização poderá abranger a avaliação de propriedades mecânicas, elétricas, bioatividade, imunogenicidade, eletrônicas, magnéticas, ópticas, químicas, térmicas e até mesmos a combinação de 2 ou mais destas propriedades.
Entretanto, as empresas tem dificuldades de manter pessoas capacitadas e equipamentos que qualifiquem o material e as técnicas utilizadas para os processos industriais. Nesse contexto, surgem as universidades com que possuem em seu plantel profissionais altamente capacitados e laboratórios de alto padrão, muitas vezes subutilizados que podem assessorar as empresas na solução de seus gargalos industriais.

A busca por soluções ligados a gargalos industriais, as empresas veem as universidade como principais parceiras na caracterização e qualificação de produtos e processos. Já a universidade altamente capacitada vê na extensão universitária um dos tripés de sua função social uma forma de aprimoramento da pesquisa e do ensino, evando alunos e funcionários na solução de problemas e promover a cooperação técnico-científica entre o Cursos da Universidade Federal de Pelotas, no âmbito do grupo de Pesquisa Ciência da Madeira e seus laboratórios associados.

Metodologia

A coleta de dados inicias se dará quando da busca pelas empresas de soluções para seu problemas. Assim, serão levantados dados que caracterizem as necessidades na correção de gargalos Empresariais. Dessa forma, serão elaboradas as estratégias e os serviços referem-se à realização de ensaios laboratoriais que visam a caracterização ou verificação da qualidade da madeira e seus processos. Os ensaios são conduzidos de acordo com as normas nacionais ou internacionais vigentes para cada tipo de material ensaiado. Os resultados obtidos nos ensaios serão fornecidos ao cliente através de relatórios técnicos assinados pelo coordenador do projeto, ou pelos professores colaboradores responsáveis pelos ensaios. Já, quanto aos processos e inovação tecnológica será associada a experimentos e pesquisas realizadas nas empresas ou nos laboratórios.

Indicadores, Metas e Resultados

Espera-se que com o desenvolvimento desse projeto seja possível angariar recursos para a Manutenção de equipamentos dos laboratórios, garantir o desenvolvimento de alunos quanto a pratica e suporte técnico auxiliando no desenvolvimento de atividades de ensino. Assim, a autogestão financeira dos laboratório. Espera-se o desenvolvimento de parcerias entre empresas a comunidade e os Cursos de Engenharia industrial madeireira e engenharia de materiais da UFPel, estimulando a troca de experiências e o desenvolvimento de pesquisas e projetos conjuntos. Inserção dos alunos ao mercado de trabalho oportunizado pela presença desse nas parcerias nas empresas, possibilitando a vivência no mercado de trabalho e a troca de experiência prática com profissionais e empresas atuantes na área. Assim, busca-se com o desenvolvimento desse projeto, nos mais diversos temas relacionados à qualidade da madeira, fortalecer o tripé ensino-pesquisa-extensão, beneficiando não somente as empresas, mas também o corpo docente e discente da UFPel.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALINE KROLOW SOARES
ANDREY PEREIRA ACOSTA
ANDRÉ LUIZ MISSIO
CAMILA BERGER
CLAUDIA FERNANDA LEMONS E SILVA11
DARCI ALBERTO GATTO6
DÉBORA DUARTE RIBES
ELIO JOSÉ SANTINI
EZEQUIEL GALLIO
FAILI TOMSEN5
HENRIQUE RÖMER SCHULZ
JÉSSICA MICHEL DA SILVA
KELVIN TECHERA BARBOSA
LAÍSE GUERREIRO
LUCIANO ANACKER LESTON5
MARINDIA DE ALMEIDA BORBA
MARIO ANTONIO PINTO DA SILVA JUNIOR
NIDRIA DIAS CRUZ
PATRICIA SOARES BILHALVA DOS SANTOS
PAULA ZANATTA
RAFAEL BELTRAME5
RAFAEL DE AVILA DELUCIS5
RICARDO RIPOLL DE MEDEIROS5
SABRINA FINATTO MACHADO
SILVIA HELENA FUENTES DA SILVA
VANESSA DUMMER MARQUES
VITORIA CORREIA MOTA CANIL
WANDRIA DOS SANTOS RIBEIRO

Recursos Arrecadados

FonteValorAdministrador
Prestação de ServiçoR$ 155.733,08Fundação Delfim Mendes da Silveira

Plano de Aplicação de Despesas

DescriçãoValor
BolsasR$ 62.800,00
Manutenção de máquinas e equipamentosR$ 8.000,00
Adequação do espaçoR$ 8.000,00
Despesa administrativa da fundação de apoioR$ 22.668,95
Outros serviçosR$ 9.880,00
Passagens e despesas com locomoçãoR$ 5.000,00
Despesas com diáriasR$ 5.858,80
Material de expedienteR$ 1.725,33
Material de laboratórioR$ 3.300,00
Material de manutenção de máquinas e equipamentosR$ 700,00
Material de limpezaR$ 500,00
Produtos HospitalaresR$ 2.300,00
Equipamentos e material permanente (móveis, máquinas, livros, aparelhos etc.)R$ 25.000,00

Página gerada em 25/01/2020 03:45:15 (consulta levou 0.216676s)