Nome do Projeto
Efeito da covid-longa na utilização dos serviços de saúde no Sul do Brasil
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
27/05/2023 - 27/05/2026
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Resumo
Em março de 2020 a pandemia de COVID-19 chegou ao Brasil e rapidamente se disseminou. Atualmente com quase 600.000 mortos e 21 milhões de casos confirmados, ainda não se sabe ao certo o impacto dessa doença na saúde daqueles que se contaminaram. Pesquisa realizada em uma parceria entre Universidade Federal do Rio Grande e Universidade Federal de Pelotas observou que cerca de 30% dos infectados buscaram serviço de saúde pela não melhora nos sintomas da COVID-19 e que entre 12 e 20 semanas após a infecção, 50% continua com algum sintoma residual, chamado de COVID-longa, sendo os mais frequentes fadiga, problemas de memória e atenção, alterações no olfato e paladar e dores musculoesqueléticas. Além dessas consequências, tem-se evidências de complicações nos pulmões, rins e agravamento de doenças preexistentes, como diabetes mellitus e hipertensão arterial sistêmica. Tais problemas podem levar a uma diminuição da qualidade de vida dessas pessoas e a um aumento na procura por serviços de saúde, sendo necessária uma maior capacitação dos profissionais e organização dos serviços para o enfrentamento destas consequências. Diante desse cenário, com intuito de obter informações que possam contribuir para a estruturação do sistema de saúde para atender a essa demanda, o presente estudo pretende responder a três perguntas: 1) Quais características da infecção pela COVID-19 são determinantes da COVID-longa? 2) Qual itinerário terapêutico das pessoas com o problema? 3) Qual a demanda de utilização de serviços de saúde pós infecção pela COVID-19? Para tanto, será realizado estudo transversal aninhado à pesquisa longitudinal SulCovid, por meio de coleta de dados domiciliares com três grupos de comparação distintos: dois grupos de pessoas que tiveram COVID-19, com e sem COVID-longa, e um terceiro grupo de pessoas que não tiveram diagnóstico de COVID-19. Destaca-se que aqueles sem COVID-19 serão identificados exclusivamente para este estudo dentre os vizinhos dos outros dois grupos.

Objetivo Geral

Identificar as características da infecção pela COVID-19 que são determinantes da COVID-longa, o itinerário terapêutico e a demanda aos serviços de saúde das pessoas com o problema.

Justificativa

Por ser uma doença nova, a demanda de utilização dos serviços de saúde oriunda dos efeitos a longo prazo da COVID-19 são desconhecidas. Tal impacto deve ser amplamente estudado para subsidiar a tomada de decisão nos serviços de atenção primária à saúde, porta de entrada do Sistema Único de Saúde. A enfermagem em saúde coletiva, está na linha de frente nos cuidados à COVID-19 e também receberá os indivíduos com múltiplas sequelas da infecção, dentre esses, os com sintomas residuais, descompensação dos problemas crônicos prévios e também os desenvolvidos em decorrência da infecção. Tendo em vista a proporção de pessoas com COVID-longa, chegando a 50% daqueles sintomáticos e a condução de um estudo longitudinal de monitoramento das pessoas após a infecção da COVID-19, objetiva-se investigar os fatores determinantes da COVID-longa e identificar as implicações para os serviços de atenção primária. Estima-se aumento da demanda por serviços de saúde, especialmente para manejo de doenças crônicas e para cuidados relacionados à saúde cognitiva e musculoesquelética, estas identificadas pela literatura como as principais consequências da infecção pela COVID-19 a longo prazo.

Metodologia

Será realizada uma coleta de dados primários transversal na cidade de Rio Grande/RS, com objetivo de comparar três grupos populacionais, dois grupos compostos por indivíduos diagnosticados com COVID-19, por RT-PCR, e um grupo por aqueles que nunca receberam diagnóstico para COVID-19, que inclui pessoas que não tiveram a infecção e também os assintomáticos, que em função de não terem tido sintomas, não realizaram o teste. Dos dois grupos com COVID-19, um será formado por indivíduos que após 12 semanas da infecção continuaram apresentando sintomas residuais, o que a literatura está chamando de COVID-longa, e o outro por indivíduos sem sintomas residuais. Os dois primeiros grupos já estão sendo acompanhados pelo estudo longitudinal SulCovid, que no início da coleta de dados desta proposta já terão sido entrevistados seis, doze e dezoito meses após a infecção. O grupo aqui denominado de sem COVID-19, será caracterizado por auto-relato e identificado por meio de uma busca nos vizinhos dos outros dois grupos populacionais. Estima-se uma amostra de 1.500 indivíduos, 500 de cada grupo populacional.

Indicadores, Metas e Resultados

1) Quais características da infecção pela COVID-19 são determinantes da COVID-longa:
- identificar características da infecção da COVID-19 como sintomas e necessidade de uso de serviços de saúde que possam ter determinado a manutenção dos sintomas;
2) Qual itinerário terapêutico das pessoas com o problema?
- avaliar quais serviços de saúde foram utilizados, número de consultas realizadas e se houve necessidade, por'm não foi realizado o atendimento;
3) Qual a demanda de utilização de serviços de saúde pós infecção pela COVID-19?
- estudar as diferenças entre os três grupos estudados na demanda de utilização de serviços de saúde

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALINE AUGUSTA MEDEIROS RUTZ
CLARICE ALVES BONOW3
LORRANY DA SILVA NUNES FEHLBERG
LORRANY DA SILVA NUNES FEHLBERG
Mirelle de Oliveira Saes
RENATA CRISTINA DA SILVA MARTINS
ROSALIA GARCIA NEVES
SUELE MANJOURANY SILVA DURO2

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CNPq / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e TecnológicoR$ 65.825,00Coordenador

Plano de Aplicação de Despesas

DescriçãoValor
339004 - Contratação por Tempo DeterminadoR$ 30.000,00
339020 - Auxílio Financeiro a PesquisadorR$ 9.600,00
339030 - Material de ConsumoR$ 5.000,00
399032 - Material de Distribuição GratuitaR$ 2.225,00
339033 - Passagens de Despesas de LocomoçãoR$ 2.000,00
339036 - Outros Serviços de Terceiro - Pessoa FísicaR$ 7.000,00
449052 - Equipamentos e Material PermanenteR$ 10.000,00

Página gerada em 26/05/2024 15:19:57 (consulta levou 0.152356s)