Nome do Projeto
Liga acadêmica de infectologia 2023/2025
Ênfase
Ensino
Data inicial - Data final
01/12/2023 - 01/12/2025
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Resumo
A infectologia é uma especialidade médica abrangente que está em constante evolução, com o descobrimento de novos agentes infecciosos e patologias, abordagens preventivas e terapêuticas, traz assim um grande impacto na formação dos profissionais da saúde focados na integralidade do indivíduo. Nesse sentido, a liga idealiza a formação de conhecimentos de maneira multidisciplinar, proativa e humanizada de forma a aprofundar, consolidar e contemplar mais conhecimentos e habilidades no campo da clínica médica com foco na infectologia clínica e hospitalar, e reconhecimento dos determinantes sociais no processo saúde-doença.

Objetivo Geral

- Oportunizar aos acadêmicos de medicina acesso ao conhecimento sistematizado de Infectologia;
- Construir o conhecimento de forma multiprofissional e proativa;
- Correlacionar aspectos teóricos e clínicos para melhor compreender, e desta forma atender a população dentro de suas particularidades;
-Promover abordagens teórico-práticas mais aprofundadas em assuntos relacionados à Infectologia;
-Difusão da infectologia na graduação e o incentivo ao desenvolvimento de projetos de pesquisa e extensão e por conseguinte publicar e apresentar seus resultados.

Objetivos específicos
- Trabalhar com o entendimento e manejo das diversas doenças infectocontagiosas presentes na comunidade e relatados literatura especializada, relacionando-as a aspectos socioculturais.
- Avaliar a produção científica existente e produzir novas pesquisas.
- Praticar a multidisciplinaridade como ferramenta para melhor atender cada indivíduo inserido no Sistema Único de Saúde brasileiro.

Justificativa

No Brasil, as alterações ocorridas no perfil de morbimortalidade, no qual ressalta-se uma perda de importância relativa das doenças transmissíveis, principalmente a partir do último quarto do século XX, contribuíram para criar uma falsa expectativa de que todo esse grupo de doenças estaria próximo à extinção. Entretanto o seu impacto na morbidade ainda é importante, principalmente aquele produzido pelas doenças para as quais não se dispõe de mecanismos eficazes de prevenção e controle, ou há ainda hoje dificuldade de acesso.
Não obstante o avanço na ciência médica, as classes sociais menos favorecidas ainda não obtiveram completa mudança na perspectiva de vida, pois ainda estão mais suscetíveis a certas doenças infecto-parasitárias, por influência do meio psicossocial, como a situação habitacional (casas de pau-a-pique, falta de saneamento básico ou coleta de lixo) e o baixo nível educacional, importante na prevenção, acesso e adesão ao tratamento das enfermidades.
Divulgar os fatores de risco, vulnerabilidade e métodos preventivos de doenças infecciosas prevalentes entre a comunidade mais exposta e com menos acesso aos recursos diagnósticos já existentes é primordial.
A Liga de Infectologia foi idealizado a partir da realidade escassa da disciplina de Infectologia nos currículos dos cursos de graduação em Medicina, visando através, de atividades extraclasse desenvolver e promover conhecimento e habilidade da arte médica, no campo da infectologia. Portanto, as atividades desenvolvidas pela Liga de Infectologia da UFPEL contribuirão para a consolidação e desenvolvimento do conhecimento em infectologia dos envolvidos, de forma a enriquecer o currículo do acadêmico, com o fim de contribuir com o preparo para a futura carreira profissional, alem de ampliar a divulgação da especialidade dentro do curso.

Metodologia

- Reuniões quinzenais com aulas teóricas, discussoes de casos clínicos e artigos cientificos, apresentação de seminários e palestras de profissionais convidados que tenham experiência na área, incitando o desenvolvimento do raciocínio crítico e promovendo debates.
- Atividades de pesquisa epidemiológica, conceitual e relatos de experiências.
- Atividades teórico-práticas semanais de acompanhamento nos setores de infectologia do HE-UFPel, Enfermarias, QG da Infectologia e Hospital-Dia e Ambulatorio Central FAMED UFPel no SAE HIV-aids.
- Divulgação de resultados obtidos através de publicações em congressos e revistas científicas.
- Desenvolvimento de atividades de conscientização da população sobre as doenças infecciosas mais prevalentes (produção de folders, informes, posts em mídias sociais).
-Participação ativa na PrEP itinerante e campanhas de testagem rápida para HIV, Hepatites B e C e Sífilis e aconselhamento.

Indicadores, Metas e Resultados

Os indicadores serão por avaliação objetiva e subjetiva, a partir da realização das atividades propostas e experiências realizadas. A frequência e a pontualidade serão também critérios de avaliação. A principal meta é o interesse e a participação dos participantes de forma a conseguir agregar o maior conhecimento possível na área da infectologia. Aos acadêmicos que atingirem as metas e mantiverem frequência de pelo menos 75% de assiduidade, receberão certificados de participação.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ADRIENNE SASSI DE OLIVEIRA14
ARIANE BARBOSA XAVIER
Bruna Gazoni de Souza
CARLOS AKIO YONAMINE
CASSIANE NAVEIRA NOVO
GABRIEL PEGORARO VIEIRA
GIOVANNA CARVALHO RODRIGUES FERNANDES
HUDSON CRISTIANO WANDER DE CARVALHO6
Hilton Luís Alves Filho 28
JÚLIA SILVEIRA VIANNA16
LIVIA SILVA PIVA

Página gerada em 20/04/2024 06:45:49 (consulta levou 0.256051s)