Nome do Projeto
Prevalência de sintomas depressivos e ansiedade em estudantes de Odontologia e a associação com o desempenho acadêmico: um estudo de coorte prospectivo
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
29/11/2023 - 31/12/2025
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Resumo
A incidência de doenças mentais cresce no mundo todo a cada ano, porém há poucos estudos que avaliam a ocorrência dos transtornos mentais em estudantes de Odontologia e sua relação com o desempenho acadêmico. Para suprir essa demanda da literatura, em 2020, foi realizado um estudo transversal para avaliar esses parâmetros com os acadêmicos de graduação e pós-graduação da Universidade Federal de Pelotas, no período de julho a agosto desse mesmo ano (realizado durante a pandemia de COVID-19). A literatura ainda carece de estudo longitudinais nessa temática, especialmente após o término da pandemia de COVID-19. O objetivo deste estudo será investigar a incidência de sintomas depressivos e ansiedade em estudantes de graduação e pós-graduação em Odontologia três anos após a primeira coleta de dados e no cenário pós-pandemia, bem como analisar a associação desses sintomas e da influência do retorno as atividades presencias e a rotina normal com o desempenho acadêmico. Esses questionários são: Dental Environmental Stress (DES), Depression, Anxiety and stress scale-21 (DASS-21), qualidade do sono, aferida pela Escala de Pittsburgh, e Senso de Coerência. Todos os estudantes, regularmente matriculados no segundo semestre de 2023 e que participaram da primeira onda do estudo serão convidados a participar no presente estudo. Comparações entre os sexos, entre as raças e entre as diferentes fases (pré-clínica e clínica) serão realizadas. O desempenho acadêmico será obtido por meio do acesso ao histórico escolar. Será solicitado aprovação no Colegiado de Curso de graduação e de pós-graduação antes do início desse estudo. Em se detectando a normalidade dos dados, um teste t para amostras independentes serão utilizados para comparar os níveis de estresse e de depressão os diferentes sexos e as fases (clínica e pré-clínica) dos estudantes. Caso contrário, um teste de Mann-Whitney será empregado. Além disso, regressão uni- e multivariada de Poisson, com variância robusta, serão utilizadas para avaliar a associação entre estresse e depressão com qualidade do sono e desempenho acadêmico. O valor de p<0,05 será adotado como significância estatística.

Objetivo Geral

O objetivo deste estudo será investigar a incidência de sintomas depressivos e ansiedade em estudantes de graduação e pós-graduação em Odontologia três anos após a primeira coleta de dados e no cenário pós-pandemia, bem como analisar a associação desses sintomas e da influência do retorno as atividades presencias e a rotina normal com o desempenho acadêmico. Para isso, será realizado um estudo de coorte prospectivo, que permitirá o acompanhamento dos estudantes.

Justificativa

Devido à resolução do estado pandêmico, os autorrelatos de sintomas de depressão, ansiedade e estresse tenham reduzido em comparação com a primeira coleta de dados. Contudo, especula-se que mulheres, aqueles de cor de pele não branca e os não heterossexuais apresentem maior impacto no autorrelato de saúde mental e no desempenho acadêmico. Esses desfechos em saúde precisam ser investigados nos estudantes de Odontologia três após a coleta inicial.

Metodologia

Esse estudo caracteriza-se como um estudo de coorte, envolvendo todos os estudantes, regularmente matriculados, no curso de graduação e pós-graduação em Odontologia da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil que haviam respondido o questionário em 2020. A coleta de dados do presente projeto de pesquisa tem estimativa de ser realizado no início do segundo semestre de 2023, após aprovação do Comitê de Ética da Faculdade de Odontologia da UFPel. Estima-se que, no primeiro semestre de 2023, no período entre junho e agosto, cerca de 500 e 120 discentes estejam incluídos na nossa amostra, respectivamente, nos cursos de graduação e Pós-graduação em Odontologia da UFPel.
Apenas os estudantes que participaram da primeira coleta de dados, em 2020, serão recrutados para este estudo. Na primeira onda do estudo, 408 estudantes responderam ao questionário, sendo 331 estudantes de graduação e 77 de pós-graduação. Dessa maneira, espera-se que 181 e 45 estudantes de graduação e de pós-graduação, respectivamente, sejam envolvidos no presente estudo.

Indicadores, Metas e Resultados

Coleta de dados de todos os estudantes que participaram da primeira onda de coleta e que, no momento presente, ainda sejam estudantes de graduação ou pós-graduação em Odontologia da Universidade Federal de Pelotas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
FRANCISCO HECKTHEUER SILVA
FRANCISCO WILKER MUSTAFA GOMES MUNIZ3
HENRIQUE ALMEIDA BORTT
LUCIANE GEANINI PENA DOS SANTOS2
MAISA CASARIN2
ÂNDREA PIRES DANERIS

Página gerada em 23/04/2024 19:45:42 (consulta levou 0.158175s)