Nome do Projeto
Popularizando tratamento de efluentes
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
18/03/2024 - 17/03/2025
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Engenharias
Eixo Temático (Principal - Afim)
Meio ambiente / Saúde
Linha de Extensão
Divulgação científica e tecnológica
Resumo
O projeto proposto visa abordar a questão da contaminação por poluentes emergentes, que afeta significativamente o meio ambiente e a saúde humana. Além disso, contribuirá para divulgar para a população as tecnologias de tratamentos de efluentes, tanto as convencionais como as mais recentes, chamadas de processos oxidativos avançados. Inicialmente, será realizada uma revisão bibliográfica abrangente para compreender os fundamentos teóricos e as melhores práticas relacionadas ao tratamento de efluentes. Em seguida, serão implementadas diversas estratégias educativas, incluindo a criação de materiais informativos adaptados ao público-alvo, palestras em escolas e workshops online, bem como discussões interativas e visitas a comunidades para divulgar o conhecimento sobre o tema. Serão produzidos vídeos para disseminar o projeto e seus resultados, e haverá espaço para esclarecer dúvidas por meio de perguntas e respostas. Ao final, serão avaliados o impacto e a participação da comunidade nas atividades propostas, visando promover uma maior conscientização sobre a importância do tratamento de efluentes e seus efeitos no ambiente e na saúde pública.

Objetivo Geral

O projeto visa promover a conscientização ambiental, capacitar a comunidade local e universitária quanto ao tratamento de efluentes e gestão responsável de resíduos líquidos, com enfoque especial aos contaminantes emergentes e as recentes tecnologias que estão sendo pesquisadas, tais como fotocatálise heterogênea, ozonólise, sonólise, radiólise e oxidação supercrítica. Além disso, deve ajudar a educar e conscientizar, desenvolvendo e aplicando materiais informativos para sensibilizar a comunidade sobre a importância do tratamento adequado de efluentes e seus impactos positivos na saúde, meio ambiente e qualidade de vida.

Justificativa

Segundo informações recentes, quase a metade (48%) dos habitantes do Brasil enfrentam a ausência de um sistema de esgoto adequado. Além disso, aproximadamente 35 milhões de brasileiros não têm acesso à água tratada, o que equivale à população total do Canadá (Agência Senado, 2019). Lamentavelmente, essa situação afeta principalmente as camadas sociais menos privilegiadas. Diante desse panorama, observa-se um crescente interesse na literatura pelos chamados poluentes emergentes. Consistem em uma variedade de substâncias químicas, tanto artificiais quanto naturais, e microrganismos que geralmente escapam da monitorização habitual no ambiente, mas que têm o potencial de penetrar e causar efeitos prejudiciais tanto no ecossistema quanto na saúde humana. Exemplos desses elementos incluem compostos industriais, agentes surfactantes, pesticidas, medicamentos e produtos de higiene pessoal. Estudos recentes têm revelado a presença desses contaminantes em águas subterrâneas, superficiais, sistemas de esgoto municipais e até mesmo na água destinada ao consumo humano (Saptarshi et al., 2019). As preocupações predominantes sobre esses contaminantes derivam, ao menos em parte, de três potenciais ameaças (Rosenfeld & Feng, 2011): i) A toxicologia ambiental e humana desses compostos frequentemente permanece pouco explorada; ii) a falta de testes regulares para esses compostos nos sistemas municipais de tratamento de água; e iii) a presença desses elementos pode resultar em subprodutos com características químicas ainda não identificadas.

Águas contaminadas que abrigam poluentes emergentes geralmente exibem uma alta demanda química de oxigênio (DQO) e uma baixa demanda biológica de oxigênio (DBO). Embora os métodos convencionais de tratamento, especialmente os terciários, sejam eficazes na transferência do contaminante da fase líquida para uma fase sólida (como adsorvente ou membrana), eles não garantem a completa degradação dessas substâncias (Nitoi et al., 2013). Para assegurar a remoção eficiente dos efluentes recalcitrantes, é necessário promover sua mineralização, ou seja, converter as moléculas em seu estado de oxidação máximo possível, como água, dióxido de carbono, ânions inorgânicos oxidados, ou outras moléculas que sejam suscetíveis à remoção por processos biológicos. Dentro desse contexto, os Processos Oxidativos Avançados (POAs) são amplamente reconhecidos como métodos eficazes para degradar poluentes devido à sua capacidade de remover uma grande variedade de contaminantes orgânicos (Luo et al., 2014; Nitoi et al., 2013; Pouran et al., 2014). Uma das definições mais utilizadas para os POAs foi proposta por Glaze e colegas (1987), que os descrevem como processos que envolvem a geração de radicais hidroxilas em quantidade suficiente para purificar a água, geralmente realizados em condições próximas às do ambiente em relação à temperatura e pressão.

Apesar de já existirem tecnologias para conter a presença de contaminantes emergentes, elas são ainda pouco aplicadas em escala real. Além disso, a população civil normalmente desconhece a problemática envolvendo os contaminantes emergentes, e também desconhece que existem possíveis tecnologias para atenuar o problema.

Metodologia

O projeto proposto concentra-se na abordagem educativa do tratamento de efluentes. Inicialmente, será conduzida uma revisão bibliográfica para compreender fundamentos teóricos relacionados ao tratamento de efluentes, incluindo análise de métodos, tecnologias, melhores práticas e problemáticas acerca do assunto. Os seguintes métodos serão aplicados:

- Realização de materiais educativos (panfletos, folders, etc.) adaptados ao público-alvo;
- Realização de palestras em escolas e workshop online para transmitir conhecimentos;
- Promoção discussões e debates interativos com o público;
- Ações com visitas em escolas e/ou comunidades para a divulgação da temática do projeto;
- Criação de vídeos com a divulgação do projeto e os resultados;
- Discussão para perguntas e respostas de eventuais dúvidas sobre o projeto;


Por fim, serão reunidos dados sobre o alcance e participação da comunidade nas práticas propostas e também feedbacks recebidos, quando ao conhecimento transmitido através destas atividades. Essa abordagem visa aumentar a conscientização e a compreensão da população sobre a importância do tratamento de efluentes.

Indicadores, Metas e Resultados

As seguintes metas pretende-se alcançar:

- Conscientização Ambiental: Ao fornecer informações e materiais educativos sobre o tratamento adequado de efluentes e gestão de resíduos líquidos, o projeto pode aumentar a conscientização da comunidade sobre a importância da proteção ambiental.
- Saúde Pública: O tratamento inadequado de efluentes pode ter sérios impactos na saúde pública, incluindo a contaminação da água potável e a propagação de doenças. Ao capacitar a comunidade local e universitária sobre práticas de tratamento adequado, o projeto pode contribuir para a melhoria da saúde da população.
- Meio Ambiente: O lançamento inadequado de efluentes pode causar poluição da água e do solo, afetando negativamente a biodiversidade e os ecossistemas locais. Promover o tratamento adequado de efluentes pode ajudar a proteger os recursos naturais e a preservar o meio ambiente para as gerações futuras.
- Qualidade de Vida: Melhorar a qualidade da água e do meio ambiente em geral pode ter um impacto positivo na qualidade de vida da comunidade local, proporcionando um ambiente mais saudável e sustentável para se viver.
- Capacitação e Educação: Ao oferecer palestras educacionais e capacitar a comunidade local, o projeto não apenas fornece conhecimento sobre práticas ambientalmente responsáveis, mas também capacita as pessoas a agirem de forma consciente e sustentável no futuro.

Com resultado espera-se:


- Produção de material em forma de folders, pdf, etc.
- Escrita e divulgação do projeto em congressos.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CICERO COELHO DE ESCOBAR2
LAVINIA DOS SANTOS SOUZA
MARIA CAROLINA GOMES SILVA E SILVA

Página gerada em 29/05/2024 18:51:19 (consulta levou 0.135193s)