Nome do Projeto
Diagnóstico parasitológico em animais de companhia na região de Pelotas - Rio Grande do Sul, Brasil
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
01/12/2017 - 01/12/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias
Eixo Temático (Principal - Afim)
Saúde / Trabalho
Linha de Extensão
Saúde Animal
Resumo
Nos últimos anos a convivência entre seres humanos e animais de companhia tem aumentado consideravelmente, sendo que eles podem transmitir mais de 60 doenças de caráter zoonótico, entre elas, várias causadas por helmintos e protozoários, sendo considerado um problema de saúde pública se não for realizado um bom controle e profilaxia dessas enfermidades. Em canis os filhotes estão mais expostos a estas parasitoses devido a maior exposição por estarem mais agrupados. Entre as principais parasitoses que ocorre em pequenos animais temos a Toxocaríase (Toxocara canis e Toxocara cati), Ancilostomíase (Ancylostoma sp), Tricuríase, Giardíase entre outras. Baseado nisso o presente projeto tem como objetivo identificar parasitos em caninos provenientes de canis da região de Pelotas- Rio Grande do Sul, Brasil. Serão coletadas amostras de fezes e posteriormente enviadas para o Laboratório de Doenças Parasitárias (LADOPAR) as quais serão submetidas a análises coprológicas para identificação das espécies de parasitos envolvidas. As coletas serão realizadas mensalmente em cada canil, sendo colhida uma amostra fecal de cada animal por visita. Posteriormente serão realizadas orientações aos proprietários, no sentido de auxiliar no combate às doenças causadas por parasitos, bem como auxilio no manejo dos animais.

Objetivo Geral

Prestar serviços de diagnósticos de parasitos em caninos provenientes de canis da região sul do Rio Grande do Sul, Brasil

Justificativa

Atualmente, os cães exercem uma função de extrema importância na sociedade, inicialmente utilizados como animais de trabalho, hoje são considerados como parte constituinte das famílias. Contudo, a ocorrência de verminoses tem prejudicado o desenvolvimento destes animais, provocando até mesmo a morte, especialmente nos caninos mais jovens. Além disso, estes parasitos têm potencial zoonótico, podendo ocasionar doença no homem. Vale ressaltar que a infecção em cães é mais comumente observada em cadelas prenhes e lactantes, bem como nos seus filhotes, pois ocorre a infecção destes por via transplacentária e transmamária. Com o intuito de identificar as principais espécies que acometem os cães, e assim ter mais subsídios para auxiliar os criadores no controle dessas parasitoses, desenvolveu-se esse projeto de extensão sobre verminoses em caninos. O Laboratório de Doenças Parasitárias, por meio de sua equipe técnica formada por alunos, veterinários e professores, interferindo junto a alguns canis da região, tem condições de monitorar a situação das parasitoses nos animais de companhia, dessa maneira fazendo o controle ideal desse problema.

Metodologia

Serão coletadas mensalmente amostras de fezes de caninos provenientes de canis de cidades da região sul do Rio Grande do Sul, Brasil, no período de 12 meses. As amostras serão coletadas em três pontos de cada praça sendo devidamente identificadas. Posteriormente serão encaminhadas ao Laboratório de Doenças Parasitárias (LADOPAR) da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal de Pelotas, e refrigeradas até o seu processamento. Para realização do exame parasitológico das fezes serão utilizadas as técnica de Willis Mollay que é um método de flutuação para identificação de ovos e larvas de parasitos gastrointestinais e Técnica de Faust que é um exame parasitológico de fezes, que consiste na centrífugo-flutuação em sulfato de zinco para identificação de protozoário (Giardia sp). Posteriormente será realizada uma análise das médias.

Indicadores, Metas e Resultados

Com o trabalho realizado espera-se que os índices de ocorrência de parasitoses nos canis atendidos sejam reduzidos, e por consequência os efeitos deletérios das verminoses, melhorando a condição clínica dos animais e evitando óbito de filhotes.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALICE MUELLER
BIBIANA RODRIGUES DE FREITAS
BRUNA DA ROSA WILLRICH
DIEGO MOSCARELLI PINTO2
FELIPE GERALDO PAPPEN2
JULIA SOMAVILLA LIGNON
MAYSA SEIBERT DE LEAO
NATÁLIA SOARES MARTINS
TAINÁ ANÇA EVARISTO MENDES CARDOSO
TATIANA DE AVILA ANTUNES

Página gerada em 19/11/2019 01:02:57 (consulta levou 0.085785s)