Nome da Atividade
MÉTODOS QUALITATIVOS
CÓDIGO
01180041
Carga Horária
51 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
1
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
3
CRÉDITOS
3

Ementa

Introdução a abordagem qualitativa de pesquisa; pesquisa qualitativa e interdisciplinaridade; métodos de pesquisa e técnicas de coleta e análise de dados; tecnologia aplicada à análise de dados qualitativos.

Objetivos

Objetivo Geral:

Apresentar os pressupostos e os fundamentos da pesquisa qualitativa

Conteúdo Programático

Definição de Pesquisa Qualitativa
Método Hipotético Dedutivo. Método indutivo
O delineamento em pesquisa qualitativa. triangulação, validação, generalização, amostragem
Estudos de caso
Pesquisa ação
Análise qualitativa comparativa (QCA)
Método Processual
Métodos mistos
Técnicas de coleta: análise documental, entrevista, observação
Grupos focais
Mapas cognitivos
Análise de documentos, entrevista, observação, grupos focais: análise de conteúdo e análise do discurso
Tecnologias na análise de conteúdo e análise do discurso
Comunicação: redação e normas

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • VASCONCELOS, E. M. (2002) Complexidade e pesquisa interdisciplinar: epistemologia e metodologia operativa. Petrópolis: Vozes.
  • Hoff, D. N., et al. (2011). "Os desafios da pesquisa e ensino interdisciplinares." Revista Brasileira de Pós-Graduação 4(7).
  • Siggelkow, N. (2007). "Persuasion with case studies." Academy of Management Journal 50(1): 20-24.
  • Tripp, D. (2005). "Pesquisa-ação: uma introdução metodológica." Educação e pesquisa 31: 443-466.
  • Monceau, G. (2005). "Transformar as práticas para conhecê-las: pesquisa-ação e profissionalização docente." Educação e pesquisa 31: 467-482.
  • Kripka, R. M. L., et al. (2015). "Pesquisa documental na pesquisa qualitativa: conceitos e caracterização." Revista de investigaciones UNAD 14(2): 55-73.
  • SCHNEIDER, C. Q. and C. WAGEMANN (2012) Set-theoretic methods for the social sciences: A guide to qualitative comparative analysis. Cambridge: University Press.
  • MARCONATTO, D., et al. (2020) The governance of solidarity economy organizations and their impact on community: a configurational approach. International Review of Applied Economics: 1-24.
  • HOFF, D. (2011). "A história importa: proposta de estrutura analítica para o estudo de path-dependence." Ensaios FEE 32(1).
  • Creswell, J. W. and V. L. P. Clark (2011). The Foundations of Mixed Methods Research. Designing and Conducting Mixed Methods Research. Thousand Oaks, Sage Publications: 19-54.
  • Couto Ferrazza, C. A. and J. S. Colomé (2021). "Focal group as a research tool in health." Disciplinarum Scientia| Saúde 22(3): 1-9.
  • KITCHIN, Rob; FREUNDSCHUH, Scott (ed.) (2018). Cognitive maping: past, present and future. Londres: Routledge, 279 p. (Frontiers of Cognitive Science).
  • EDEN, Colin et al. (2004)Analyzing cognitive maps to help structure issues or problems. European Journal Of Operational Research, [S.L.], v. 159, n. 3, p. 673-686, dez.4. Elsevier BV.
  • Caregnato, R. C. A. and R. Mutti (2006). "Pesquisa qualitativa: análise de discurso versus análise de conteúdo." Texto & Contexto-Enfermagem 15: 679-684.
  • Mendes, R. M. and R. G. S. Miskulin (2017). "A análise de conteúdo como uma metodologia." Cadernos de Pesquisa 47: 1044-1066.
  • BARDIN, L. (2015) Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70.
  • Sousa, J. R. and S. C. M. dos Santos (2020). "Análise de conteúdo em pesquisa qualitativa: modo de pensar e de fazer." Pesquisa e Debate em Educação 10(2): 1396-1416.
  • MINAYO, M. C.S.; DESLANDES, S.F.; GOMES, R. (2010) Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 29ª ed. Petrópolis: Vozes.
  • THIOLLENT, M. J. M. (2011). Metodologia de Pesquisa-Ação. 18. ed. São Paulo: Cortez. 132p.

Página gerada em 25/05/2024 14:56:10 (consulta levou 0.056516s)