Nome da Atividade
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS
CÓDIGO
01200017
Carga Horária
45 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
3
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
1
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CRÉDITOS
3
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Manejo Integrado de Pragas (MIP) e Produção Integrada (PI); Controle Químico; Formulações; Tecnologia de Aplicação de Agrotóxicos; Controle Biológico; Resistência de Plantas a Artrópodes; Receituário Agronômico; Pragas das Poáceas e seu Controle (arroz irrigado, milho, sorgo, trigo e outros cereais de inverno e pastagens); Pragas das Fabáceas e seu Controle (soja e feijoeiro); Pragas das Frutíferas e seu Controle (pessegueiro, macieira, pereira, citros e videira); Pragas das Olerícolas e seu Controle e Pragas dos Produtos Armazenados e seu Controle.

Objetivos

Objetivo Geral:

Geral

Prover os alunos de conhecimentos básicos e aplicados sobre os métodos de manejo de pragas de plantas cultivadas anuais e de frutíferas de clima temperado.

Específicos:
1- Capacitar o aluno para conhecer e aplicar os princípios do manejo integrado de pragas, com vistas à segurança do ambiente, do alimento e do agricultor.
2- Dar as condições necessárias para o entendimento dos mecanismos de ação dos principais grupos químicos de inseticidas/acaricidas, riscos e aplicação.
3- Discutir os principais aspectos inerentes ao receituário agronômico e de sua importância na atividade profissional de um engenheiro agrônomo.

 

Objetivos Específicos:

1- Capacitar o aluno para conhecer e aplicar os princípios do manejo integrado de pragas, com
vistas à segurança do ambiente, do alimento e do agricultor.
2- Dar as condições necessárias para o entendimento dos mecanismos de ação dos principais
grupos químicos de inseticidas/acaricidas, riscos e aplicação.
3- Discutir os principais aspectos inerentes ao receituário agronômico e de sua importância na
atividade profissional de um engenheiro agrônomo.

Conteúdo Programático

UNIDADE 1. Manejo integrado de pragas (MIP)
Histórico, conceitos básicos e a evolução do conceito do MIP. Atividades fundamentais do MIP: avaliação do ecossistema (monitoramento), Tomada de decisão (nível de controle econômico) e escolha do sistema de redução populacional. Métodos gerais de controle de pragas, tais como: controle cultural, físico, mecânico, genético, legislativo, comportamental, biológico e resistência de plantas.

UNIDADE 2. Formulações
Definição e classificação. Componentes de uma formulação: conceito de ingrediente ativo, inerte (solventes) e adjuvantes. Produto técnico, pré-misturas e misturas para pronto uso. Padrões de qualidade. Limitações de uso. Mistura de formulações.

UNIDADE 3. Controle Químico Histórico e importância do controle químico. Inseticidas; definição, propriedades, modo de ação e classificação. Inseticidas fisiológicos e biológicos. Nomenclatura técnica, comercial, propriedades, recomendações, restrições, toxicidade, fitotoxicidade, carência e tolerância dos principais
inseticidas contemporâneos. Atraentes e repelentes. Quimioesterilizantes.

UNIDADE 4. Tecnologia de Aplicação de Agrotóxicos. Máquinas e aparelhos utilizados para a dispersão aérea e terrestre de inseticidas. Principais características. Polvilhamento e dispersão de granulados. Conceito de pulverizações a ultra-baixo,baixo e alto volume. Tamanho da gota e deriva e Fumigações.

UNIDADE 5. Receituário Agronômico
Histórico, conceito e fundamentos. Elaboração e operacionalização do Receituário Agronômico (RA). Postura profissional relacionamento ético-psicológico entre profissionais e consulente.

UNIDADE 6. Manejo de pragas de poáceas (arroz irrigado, milho, sorgo, trigo, outros cereais de inverno e pastagens). Reconhecimento e bionomia das principais espécies que danificam a cultura. Métodos alternativos de controle. Manejo de pragas. Controle químico: opções e restrições.

UNIDADE 7. Manejo de pragas defabáceas(soja e feijoeiro)
Reconhecimento e bionomia das principais espécies que danificam a cultura. Métodos alternativos de controle. Manejo de pragas. Controle químico: opções e restrições.

UNIDADE 8. Pragas de olerícolas
Reconhecimento das principais espécies de importância por danos econômicos ou estéticos. Métodos alternativos de controle. Controle químico: oportunidade e restrições.

UNIDADE 9. Pragas de Produtos Armazenados
Reconhecimento das principais espécies de pragas; Principais medidas de manejo tais como: proteção por polvilhamento e pulverização, incorporação de inseticidas sólidos ou líquidos em grãos e Expurgo.

UNIDADE 10. Pragas de Frutíferas (pessegueiro, macieira, citros e videira)
Reconhecimento e bionomia das principais espécies que danificam as diversas partes das árvores frutíferas. Métodos alternativos de controle. Manejo de pragas. Estações de aviso. Controle químico: opções e restrições.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • BUZZI, Z.J. Entomologia didática. 4. ed. Curitiba: UFPR, 2002. 348 p. (Serie didática, 11) CARMONA, M.M. Fundamentos de acarologia agrícola. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1996. 423 p. GALLO, D.; NAKANO, O.; SILVEIRA NETO, S.; CARVALHO, R.P.L.; BATISTA, G.C.; BERTI FILHO, E.; PARRA, J.R.P.; ZUCCHI, R.A.; ALVES, S.B.; VENDRAMIM, J.D.; MARCHINI, L.C.; LOPES, J.R.S.; OMOTO, C. Entomologia agrícola. 3º ed., Piracicaba: FEALQ, 2002. 920p.

Turmas Ofertadas

Turma Período Vagas Matriculados Curso / Horários Professores
M51 2020 / 1 50 46 Agronomia (Bacharelado)
Horários
ManhãTardeNoite
QUI14:00 - 14:50
14:50 - 15:40
DANIEL BERNARDI
Professor Regente

MOISES JOAO ZOTTI
Professor Regente

UEMERSON SILVA DA CUNHA
Professor responsável pela turma

M52 2020 / 1 55 54 Agronomia (Bacharelado)
Horários
ManhãTardeNoite
SEG08:50 - 09:40
10:00 - 10:50
MOISES JOAO ZOTTI
Professor Regente

UEMERSON SILVA DA CUNHA
Professor responsável pela turma

DANIEL BERNARDI
Professor Regente

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
CONTROLE DE PRAGAS Agronomia (Bacharelado)

Página gerada em 03/12/2020 01:29:08 (consulta levou 0.467368s)