Nome da Disciplina
SOCIOLOGIA RURAL
CÓDIGO
0180031
Carga Horária
34 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
2
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
2
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

As atualizações teóricas, conceituais e metodológicas sobre a contribuição das ciências sociais ao estudo da realidade agrário-rural brasileira. O desenvolvimento e as transformações da estrutura agrária brasileira. O processo de modernização tecnológica e a formação e consolidação dos complexos agroindustriais, como também da noção de cadeias produtivas. Os novos paradigmas tecnológicos: a biotecnologia e a agricultura sustentável.

Objetivos

Objetivo Geral:

Contextualizar a importância das Ciências Sociais Agrárias à formação do profissional da Zootecnia, buscando fornecer elementos suficientes para a compreensão e análise das formas de organização da sociedade no plano, econômico, social e tecnológico, enfatizando a abordagem sobre os temas fundamentais relativos à esfera das cadeias produtivas.

 

Objetivos Específicos:

1 Estudar os grandes eixos de orientação teórica nas Ciências Sociais Agrárias.
2 Examinar o surgimento da Sociologia Rural como disciplina acadêmica e a sua importância para o desenvolvimento sobre a realidade agrária e rural brasileira e latino-americana.
3 Examinar as transformações recentes operadas na agricultura com ênfase na emergência e consolidação dos complexos agroindustriais e cadeias agroalimentares.
4 Analisar as alterações nos padrões tecnológicos e suas vinculações com as transformações nas relações de produção e na configuração da estrutura agrária brasileira

Conteúdo Programático

I. O OBJETO DE ESTUDO DA SOCIOLOGIA RURAL
1.1 Introdução
1.2 A evolução histórica das Ciências Sociais e o surgimento da Sociologia Rural como ciência.
1.3 A abordagem dicotômica: sociedade rural e urbana.
1.4 O método crítico na Sociologia Rural.

II. AS RELAÇÕES CAPITALISTAS NO CAMPO
2.1 Da revolução agrícola à revolução industrial
2.2 O modo de produção capitalista e a agricultura: as contribuições de Lenin, Chayanov e Kautsky.
2.3 O lugar da agricultura familiar: potencialidades e perspectivas

III. A QUESTÃO AGRÁRIA NO BRASIL

3.1 O desenvolvimento da estrutura agrária no Brasil
3.2 O processo de industrialização da agricultura e a constituição e consolidação dos Complexos Agroindustriais (CAI’s)
3.3 Os novos paradigmas tecnológicos: biotecnologia e agricultura sustentável.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • ABRAMOVAY, Ricardo. Paradigmas do capitalismo agrário em questão. SP: Hucitec, 1992
  • AGUIAR, Ronaldo Conde. Abrindo o pacote tecnológico: Estado e pesquisa agropecuária no Brasil. SP: Polis; Brasília: CNPq, 1986.
  • ALMEIDA, Jalcione e NAVARRO, Zander. Reconstruindo a agricultura: idéias e ideais na perspectiva do desenvolvimento sustentável. RS: Ed. Universidade / UFRGS, 1997.
  • BURSZTYN, Marcel. Ciência, ética e sustentabilidade: desafios ao novo século. SP: Cortez, 2000.
  • CARVALHO, Horácio Martins de. O campesinato no século XXI: possibilidades e condicionantes do desenvolvimento do campesinato no Brasil. Petrópolis: Vozes, 2005.
  • CHAYANOV, A.V. La organización de la unidad economica campesina. Buenos Aires: Ediciones Nueva Visión, 1976
  • CHEVITARESE, André Leonardo (org.) O campesinato na história. RJ: Relume Dumará, 2002.
  • ESCOSTEGUY, Angela (coord.). Queridos animais: relação humanos & animais: novas áreas profissionais sob enfoque ecológico. RS: L & PM, 1997.
  • FIGUEIREDO, José Ricardo. Modos de ver a produção do Brasil. SP: EDUC / FAPESP, 2004.
  • GOOLDMAN, David, SORJ, Bernardo e WILKINSON, John. Da lavoura as biotecnologias: agricultura e indústria no sistema internacional. RJ: Ed. Campus, 1990.
  • KAUTSKY, Karl. A questão agrária. SP: Proposta Editorial, 1980.
  • LAMARCHE, Hughes (coord.). Agricultura familiar. Volume I e II SP: Ed. Unicamp, 1993 e 1998.
  • LENIN, V. O desenvolvimento do capitalismo na Rússia. In: Lenin, V. (Col. Os Economistas) SP: Abril Cultural, 1982. p. 13-213.
  • MARTINE, George e GARCIA, Ronaldo C. (orgs.). Os impactos sociais da modernização agrícola. SP: Caetés, 1987.
  • MARTINS, José de Souza (org.). Introdução crítica à Sociologia Rural. SP: Hucitec, 1986.
  • MARX, Karl. Formações econômicas pré-capitalistas. Introdução de Eric Hobsbawm. 6ª Ed. RJ: Paz e Terra, 1986.
  • MORAIS, Regis de. Filosofia da ciência e da tecnologia: introdução metodológica e crítica. SP: Papirus, 1988.
  • MOREIRA, José Roberto (org.). Identidades sociais: ruralidades no Brasil contemporâneo. RJ: DP&A Editora, 2005.
  • SACCO DOS ANJOS, F. Agricultura familiar, pluriatividade e desenvolvimento rural no sul do Brasil. Pelotas: EGUFPEL, 2003.
  • SILVA, José Graziano da. A nova dinâmica da agricultura brasileira. SP: Ed. da UNICAMP, 1996.
  • WILKINSON, John. O Estado, a agroindústria e a pequena produção. SP: Hucitec / CEPA, 1988.

Página gerada em 25/01/2020 03:58:08 (consulta levou 0.083329s)