Nome da Atividade
ROTEIRO I
CÓDIGO
05000846
Carga Horária
60 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CRÉDITOS
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Roteiro não-aristotélico, roteiro adaptado e roteiro para documentários.

Objetivos

Objetivo Geral:

Objetivo Geral
Trabalhar estrutura e universo da história para roteiros sofisticados, qualificando a verticalidade dos enredos. Apresentar as técnicas de adaptação de obras originais para o cinema cinema, exercitando o roteiro adaptado. Apresentar as características do roteiro de documentário e realizar exercícios de escrita para não ficção.

Objetivos Específicos
Apresentar a teoria do Teatro Épico de Brecht, estimulando os estudantes a desenvolverem roteiros mais sofisticados, como mini-tramas ou antit-ramas. Trabalhar de forma aprofundada a Escaleta como etapa anterior ao roteiro. Apresentar os modos de fazer documentário do Bill Nicholls, listando as estratégias de abordagem para filmes de não-ficção. Apresentar o formato de roteiro descritivo, para apresentação de projetos documentais. Trazer conceitos relativos à adaptação, como tradução criativa, para pensar nos limites do roteiro e na ideia de fidelidade. Refletir sobre as diferenças entre os meios no processo de adaptação – literatura, teatro, HQ, games, etc. Exercitar o roteiro adaptado.

Conteúdo Programático

1. O roteirista profissional – mapeando os roteiristas brasileiros
2. A teoria estruturalista da narrativa: roteiro épico, lírico e dramático
3. O roteiro não-aristotélico: O Teatro Épico de Brecht
4. Os roteiros sofisticados: mini-tramas e antit-ramas
5. A Escaleta: estrutura antes do tratamento
6. O Roteiro para documentário: modos de fazer documentário, de Bill Nicholls
7. Pensando o roteiro documental: as estratégias de abordagem para filmes de não-ficção
8. O roteiro descritivo para projetos documentais
9. Adaptação: tradução criativa
10. O roteiro adaptado e as particularidades dos meios: literatura, teatro, HQ, games e cinema

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • ARISTÓTELES. Poética. Lisboa: Guimarães e Cia Editores. (BCS - 108 P418a, 1 exemplar) CAMPOS, Flavio de. Roteiro de cinema e televisão. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2007. (BCS - 791.437 C198r, 3 exemplares) FIELD, Syd. Manual do roteiro. Rio de Janeiro: Objetiva, 1995. (BCS - 791.43 F453m, 4 exemplares)

Bibliografia Complementar:

  • BAUDRILLARD, Jean. Tela Total: mito-ironias da era do virtual e da imagem. Porto Alegre: Sulina, 2005. (BCS - 301 B342t – 1 exemplar) BERNARDET, Jean-Claude. O que é cinema. São Paulo: Brasiliense, 1981. (BCS - 001.08 P953 09 – 2 exemplares) CARRIÈRE, Jean Claude e BONITZER, Pascal. Prática do Roteiro Cinematográfico. São Paulo: Editora JSN, 1996. (BCS - 791.437 C318p, 3 exemplares) COMPARATO, Doc. Roteiro – arte e técnica de escrever para cinema e televisão. Rio de Janeiro: Nórdica, 1983. (BCS - 791 C737r 3, 1 exemplar) DEBORD, Guy. A sociedade do espetáculo. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997. (BCS - 303.4 D287s, 1 exemplar) GOLIOT-LÉTÉ, Anne; VANOYE, Francis. Ensaio sobre a análise fílmica. Campinas: Papirus, 1994. (BCS - 791.437 V272 / 4.ed., 8 exemplares) METZ, Christian. A significação no cinema. São Paulo: Perspectiva, 2006. (BCS - 791.43 M596s 0054 2.ed., 14 exemplares)

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
ROTEIRO I Cinema e Audiovisual (Bacharelado)

Página gerada em 12/06/2021 16:40:11 (consulta levou 0.101758s)