Nome da Disciplina
PROJETOS EM ARTES I
CÓDIGO
0590110
Carga Horária
68 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

A problemática da ciência: surgimento e relação com a pesquisa. Evolução de pesquisa em educação. Abordagens qualitativas de pesquisa. Partes constitutivas de um projeto de pesquisa. Orientação e elaboração de projeto de pesquisa, de acordo com as normalizações técnico-científicas, sobre a prática pedagógica.

Objetivos

Objetivo Geral:

• Identificar a atual situação e o grau de desenvolvimento da pesquisa em educação no Brasil.
• Discutir diferenças e semelhanças das abordagens qualitativas da pesquisa em educação.
• Reconhecer a importância do hábito de sistematização do trabalho de pesquisa.
• Identificar os problemas e as questões relativas à arte e seu ensino que estão motivando a investigação do objeto de pesquisa.
• Elaborar um projeto de pesquisa sobre o ensino da arte.

Conteúdo Programático

• Evolução de pesquisa em educação. Dificuldades comuns entre os que pesquisam educação.
• Abordagens qualitativas de pesquisa: a pesquisa etnográfica e o estudo de caso.
• Enfoque fenomenológico de pesquisa em educação. Enfoque da dialética materialista histórica na pesquisa educacional. A dialética na pesquisa em educação: elementos de contexto.
• Projeto de pesquisa: partes constitutivas. Objeto ou tema de pesquisa. Definição do problema e das hipóteses. Construção de referenciais teóricos para sustentação do projeto. Definição e uso de fontes primárias, secundárias e terciárias. Métodos de coleta de dados: observações, entrevista e análise documental. Análise e interpretação dos dados. Problemas éticos, metodológicos e políticos no uso das abordagens qualitativas.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • ECO, Humberto. Como se faz uma tese. 12ª Ed., São Paulo: Perspectiva, 1995. FAZENDA, Ivani (org.). A pesquisa em educação e as transformações de conhecimento. Campinas: Papirus, 1995. ______. Metodologia da pesquisa educacional. 2ª Ed., São Paulo: Cortez, 1991. FILHO, José C. dos S. e GAMBOA, Silvio S. Pesquisa educacional: quantidade – qualidade. São Paulo: Cortez, 1995. FAZENDA, Ivani (org.). A pesquisa em educação e as transformações de conhecimento. Campinas: Papirus, 1995. LÜDKE, Menga & ANDRÉ, Marli. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo, EPU, 1986. OLIVEIRA, Maria Rita N. S. (org.) Didática: ruptura, compromisso e pesquisa. Campinas: Papirus, 1993. SÁ, Elisabeth S./et al. Manual de normalização de trabalhos técnicos, científicos e culturais. Petrópolis: Vozes, 1994.
  • BIASOLI, Carmen Lúcia A. Professos de 1º Grau: que personagem é este? IN: Nossas Trilhas. Revista do Curso de Mestrado em Educação, FaE / UFPeL, Pelotas, 1996, Anual, p. 45 – 49. _______________________ Extensão Universitária: um caminho de reconfiguração do conhecimento em arte. IN: Expressa Extensão. Pró-Reitoria de Extensão e Cultura / Ufpel, Pelotas, v. três, nº 1 – 2, 1998, p. 123 – 131. _______________________ Arte – educação: realidade ou utopia? Pelotas: ETFPEL, 1994. _______________________ A formação do professor de arte: do ensaio ...à encenação, Campinas(SP): Papirus: 1999. BRASIL, Secretaria da Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: ARTE. Brasília: MEC / SEF, 1997,130.

Bibliografia Complementar:

  • SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 21ª ed. São Paulo: Cortez, 2000. THIOLLENT, Michel. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez, 1992.

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
PRÁTICA DE EDUCAÇÃO ARTÍSTICA I Educação Artística - Lic. Plena - Hab. Desenho (Licenciatura plena)

Página gerada em 20/10/2019 06:04:15 (consulta levou 0.146436s)