Nome da Atividade
IDENTIFICAÇÃO DE PLANTAS VASCULARES
CÓDIGO
09010015
Carga Horária
30 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
1
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
1
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
2
CRÉDITOS
2
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Reconhecimento das principais famílias, gêneros e espécies de Fanerógamas através de características morfológicas

Objetivos

Objetivo Geral:

Objetivo geral:
Habilitar os discentes na identificação dos táxons mais comuns da vegetação nativa e exótica do Rio Grande do Sul.

Objetivos específicos:

Dar suporte aos futuros Engenheiros Agrônomos no que tange a identificação de plantas vasculares, especialmente para a atuação em levantamentos florísticos.
Evidenciar a relevância do conhecimento da Sistemática de Fanerógamas como suporte ao exercício da profissão do Engenheiro Agrônomo.
Fornecer condições para que os estudantes possam reconhecer as principais famílias botânicas a campo, fortalecendo assim, o sentido da observação.
Realizar um levantamento florístico experimental.

Conteúdo Programático

• Noções sobre Sistemática: identificação, classificação e nomenclatura.
• Princípios filogenéticos.
• Métodos de levantamentos florísticos.
• Coleta e herborização de táxons importantes do Rio Grande do Sul.
• Identificação prática das principais famílias botânicas bem como dos gêneros e espécies através de manejo de chaves analíticas.
• Sites, bibliografias digitais e floras impressas para a identificação de plantas vasculares.
• Leitura e análise de artigos científicos sobre levantamentos florísticos.
• Flora nativa e exótica do Estado, especialmente do Bioma Pampa.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • LORENZI, H. & SOUZA, H. M. 2001. Plantas Ornamentais do Brasil – arbustivas, herbáceas e trepadeiras. 3o vol. Inst. Plantarum de Estudos da Flora, Nova Odessa. 1120p.
  • LORENZI, H. 2000. Plantas Daninhas do Brasil – terrestres, aquáticas, parasitas e tóxicas. 3a ed. Inst. Plantarum de Estudos da Flora, Nova Odessa.
  • SOUZA, V.C. & LORENZI, H. 2012. Botânica Sistemática: guia ilustrado para identificação das famílias de fanerógamas nativas e exóticas no Brasil, baseado em APG III. Instituto Plantarum de Estudos da Flora Ltda, Nova Odessa.

Bibliografia Complementar:

  • BARROSO, G. M.; PEIXOTO, A. L.; ICHASO, C. L. F.; GUIMARÃES, E. F. & COSTA, C. G. & 2002. Sistemática de Angiospermas do Brasil. 1o Vol. 2a ed. UFV ed., Viçosa.
  • BARROSO, G. M.; PEIXOTO, A. L.; COSTA, C. G.; ICHASO, C. L. F.; GUIMARÃES, E. F. & LIMA, H. C. 1984. Sistemática de Angiospermas do Brasil. 2o Vol. UFV ed., Viçosa.
  • BARROSO, G. M.; PEIXOTO, A. L.; COSTA, C. G.; ICHASO, C. L. F.; GUIMARÃES, E. F. & LIMA, H. C. 1986. Sistemática de Angiospermas do Brasil. 3o Vol.. UFV ed., Viçosa.
  • JUDD, W.S.; CAMPBELL, C.S.; KELLOGG, E.A.; STEVENS, P.F. & DONOGHUE, M.J. 2009. Sistemática Vegetal – Um Enfoque Filogenético. 3ª ed, Artmed.
  • GONÇALVES, E.G.; LORENZI, H. 2011. Morfologia vegetal: organografia e dicionário ilustrado de morfologia das plantas vasculares. São Paulo: Instituto Plantarum.

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
IDENTIFICAÇÃO DE PLANTAS VASCULARES Agronomia (Bacharelado)

Página gerada em 17/04/2024 03:04:45 (consulta levou 0.124287s)