Nome da Disciplina
FITOGEOGRAFIA DO RIO GRANDE DO SUL
CÓDIGO
09010023
Carga Horária
60 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
1
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
3
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%

Ementa

A disciplina visa apresentar a fitogeografia do Rio Grande do Sul, assim como analisar as diferentes formações vegetais que ocorrem atualmente no estado.

Objetivos

Objetivo Geral:

- Proporcionar aos alunos o conhecimento da fitogeografia do estado do Rio Grande do Sul.
- Desenvolver habilidades de observação e análise de diferentes formações vegetais.
- Evidenciar a importância do estudo da fitogeografia como base à compreensão da vegetação atual, bem como sua interrelação com outras disciplinas.
- Capacitar os estudantes a estudar a vegetação original do Rio Grande do Sul.

Conteúdo Programático

Apresentação da disciplina. Conceitos básicos. Regiões fitoecológicas do Rio Grande do Sul: localização, caracterização, principais espécies, aspectos ecológicos.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • AVÉ-LALLEMANT, R. 1980. Viagem pela província o Rio Grande do Sul (1858). Belo Horizonte: Ed Itatiaia, São Paulo: Ed da Universidade de São Paulo. 417p.
  • CABRERA, A.L.; WILLINK, A. 1980. Biogeografia de América Latina. 2ª ed. Washington: OEA. 117p. (monografia no. 13).
  • FERNANDES, A. 1998. Fitogeografia brasileira. Fortaleza: Multigraf. 339p.
  • FERNANDES, A. 2006. Fitogeografia brasileira: Províncias Florísticas. 3ª ed. Fortaleza: Realce Editora e Indústria Gráfica. 199p.
  • GOOD, R. 1974. The geography of the flowering plants. 4ª ed. London: Longman. 557p.
  • HOLZ, M. 1999. Do mar ao deserto: a evolução do Rio Grande do Sul no tempo geológico. Porto Alegre: Editora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 142p.
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Levantamento de recursos naturais. Folha SH. 22 Porto Alegre e SI.22 Lagoa Mirim.V. 33. Rio de Janeiro.
  • LINDMAN, C.A.M. 1906. A vegetação no Rio Grande do Sul. Brasil Austral. Universal, Porto Alegre.
  • MARCHIORI, J.N.C. 2002. Fitogeografia do Rio Grande do Sul: enfoque histórico e sistemas de classificação. Porto Alegre: Ed EST.
  • MMA (Ministério do Meio Ambiente) 2007. Mapas de Cobertura Vegetal dos Biomas Brasileiros: relatório Bioma Pampa. Disponível em http://www.mma.gov.br/portalbio.
  • RAMBO, B. A fisionomia do Rio Grande do Sul; ensaio de monografia natural. 2ª ed. rev. Porto Alegre: Selbach, 1956. 456p. (Jesuítas no Sul do Brasil, 6).
  • RIZZINI, C.T. 1997. Tratado de fitogeografia do Brasil. 2ª ed. Rio de Janeiro: Âmbito Cultural. 747p.
  • SAINT-HILAIRE, A. de. 2002. Viagem ao Rio Grande do Sul. 4ª ed. Porto alegre: Martins Livreiro Editor. 496p.
  • VELOSO, H.P., RANGEL FILHO, A.L.R.; LIMA, J.C.A. 1991. Classificação da vegetação brasileira adaptada a um sistema universal. Rio de Janeiro: IBGE. 123p.
  • WAECHTER, J.L. 2002. Padrões geográficos na flora atual do Rio Grande do Sul. Ciência & Ambiente 24: 93-108.
  • WALTER, H. 1986. Vegetação e zonas climáticas. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária (EPU). 325p.

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
FITOGEOGRAFIA DO RIO GRANDE DO SUL Ciências Biológicas (Bacharelado)
FITOGEOGRAFIA DO RIO GRANDE DO SUL Ciências Biológicas (Licenciatura)

Página gerada em 14/11/2019 09:53:35 (consulta levou 0.156068s)